Galamba chama alienígena desvirtuado refém dos sindicatos ao ministro da Educação

Manuel de Almeida / Lusa

O ex-dirigente socialista António Galamba

O ex-dirigente socialista António Galamba

O antigo dirigente socialista António Galamba acusa o ministro da educação, Tiago Brandão Rodrigues, de estar a usar uma “sobredose desvirtuada” com a orientação política de “acabar com a mama” e diz que o ministro está refém da Fenprof.

Num artigo de opinião publicado esta quinta-feira no jornal I, António Galamba diz que o ministro da Educação é “um alienígena da realidade portuguesa aprisionado pelos sindicatos“.

Segundo o antigo dirigente socialista, Tiago Brandão Rodrigues “acha que pode brincar com a vida das crianças e dos jovens nos currículos, nos exames e nas matrículas”.

O risco de disparate é grande“, diz Galamba, que fez parte da direcção socialista de António José Seguro.

Segundo António Galamba, “começa a ser claro que o que é dito não importa, porque numa semana o que é relevante é a palavra de Bruxelas, mas na semana seguinte, as previsões de Bruxelas já não contam”.

O ex-deputado socialista diz haver um crescente mercantilismo de seres humanos, “já não sob a forma de escravos, mas ao nível da disputa entre o público e o privado” na saúde, na educação e na proteção social.

Segundo Galamba, há um populismo de acabar com a mama que não pode significar, “como acontece na educação e noutros serviços”, o redireccionar da mama do privado para o público.

Am abril deste ano, o ex-dirigente do PS tinha denunciado negócios do Estado com Diogo Lacerda Machado, o “amigo de António Costa”, relacionando-o com os concurso de aquisição dos helicópteros dos Kamov e de aparelhos para o SIRESP.

ZAP

PARTILHAR

15 COMENTÁRIOS

    • Colégio ou Universidade e com isto já está contar com uma melhor posição e maior ordenado nessas empresas que lucram com a educação, mas que sofrem do complexo PPPP (Papá Paga Puto Passa).

  1. Se bem me recordo, esta personagem pouco barafustou durante o governo do Coelho e do irrevogável . Esteve, concerteza, a carregar baterias.

  2. Não existe Ministro da Educação em Portugal, pois esse Ministério é dirigido pela Fenprof.

    É um demagogo, um ilusionista este pseudo Ministro que tem baixado as calças aos sindicalistas da Fenprof. Aterrou o rapazito num mega Ministério e nem sabe o que anda a fazer…Pobre coitado.

    Um inábil, inútil e um rafeiro este pseudo ministro.Vai para a 5 Outubro uma grande confusão e vai continuar com a Fenprof com este pseudo Ministro no bolso, todos dias é manietado pelo Nogueira, outro cancro do sistema de ensino.

  3. A Educação neste pobre país está a ir para um beco sem saída! Cada vez mais a juventude se sente desiludida com a forma como recebem o Saber! Quando leio o que vai na Educação, sinto que saí na hora certa! Os sindicatos são uma força totalitária e amiga dos seus amigos! Quem não está de acordo com as suas leis é um alvo a abater! E, na docência, penso, é onde eles têm a sua presença mais marcante, por isso devem estar como o peixe na água, com um ministro da Educação debaixo da sua prepotência! ATÉ ONDE IRÁ TAMANHO DESCONTROLO DESTA ÁREA!

  4. Certo é que o Galamba só resolveu falar agora. .. Então quem beneficiou do seu silêncio antes? Deve ter sido o ensino privado claro!

  5. Estes ilustres “dissidentes” são sempre meticulosamente mas profusamente apoiados pelos meios de comunicação social, digam eles os disparates que disserem. E aparecem sempre como campeões da honestidade, mas todos sabemos que posições destas são aquilo que hoje se designa “politiquice”, isto é defesa dos seus interesses em prejuízo do publico. Normalmente, têm que ver com ambições que visam melhor colocação na privada onde está ou onde se quer situar e naturalmente melhor ordenado, pois como dizem “tem visibilidade”.

  6. Caro ZAP

    A notícia possui um erro grave. Referem na notícia que o atual ministro da educação é Tiago Brandão Rodrigues! Então o ministro da educação não é aquele senhor de bigode… o Mário Nogueira!?

    Queiram por favor corrigir a notícia, não sendo necessário nenhum pedido de desculpa.

    Obrigado

  7. O senhor ministro da educação com ar mais de aluno do que de ministro parece andar a brincar às escolinhas e desta forma o país nunca mais conseguirá chegar a um consenso sobre educação que deveria ser estável e com o acordo no mínimo de dois terços do parlamento e isto depois de ouvidos pais e professores, a qualidade do ensino vai piorando apesar de mais anos de “ensino”.

  8. E tem toda a razão, este ministro não geverna, mas sim a Fenprof em lugar dele. A Fenprof é a causa principal dos males da Educação em Portugal. Quando começam a pensar nos alunos em vez dos interesses de uns quantos sindicalistas comunistas que nunca deram aulas e vivem ricamente à custa dos portugueses?

  9. Ó Cardoso. Os meus filhos andam no privado e eu a minha mulher pagamos para tal! Só não percebo é porque tenho de continuar a pagar também o público se não o utilizo! Acho que quem quer o público que o pague nos impostos. Quem que o privado que o pague diretamente mas depois não seja obrigado também a pagar o público nos impostos!

  10. A questão é que eu pago impostos por cada cêntimo de rendimento que aufiro e tenho o direito de me manifestar quando existe esta questão de quererem poupar 139 milhões com os contratos de associação que permitem, quer se queira quer não, o acesso de todos a um ensino de melhor qualidade (embora haja ensino de qualidade também no público, há quem se situe em áreas onde só existe ensino público sofrível). Quando querem atribuir um subsídio aos transportes de mercadorias no valor de 150 milhões, criando desigualdade no setor pois não vai abranger todas as sociedades.
    O ensino de qualidade só vai ser acessível a uma classe de elite ou a quem viva em grandes centros onde tem possibilidade de escolher a escola pública.

Nova Zelândia decreta em junho erradicação de contágios. Está há 13 dias consecutivos sem novos casos

A Nova Zelândia, país que tem sido apontado internacionalmente como exemplar no combate à pandemia de covid-19, prevê decretar a “erradicação da doença” no país no próximo dia 15 de junho. A informação foi avançada esta …

Secretário da Defesa discorda de Trump no envio de tropas para conter distúrbios. Aliados europeus afastam-se

O Secretário norte-americano da Defesa, Mark Esper, rompeu na quarta-feira com o Presidente, Donald Trump, no apoio ao envio das forças armadas para as cidades e os estados que se recusarem "a tomar as medidas …

Vai "nascer" em Arouca a maior ponte suspensa do mundo. É a esperança para fazer renascer o turismo

O Turismo de Arouca está a enfrentar dificuldades devido à quebra gerada pela pandemia, mas os empresários aguardam com expectativa a abertura daquela que será a maior ponte suspensa do mundo, já descrita como "extraordinária". Ainda …

"Será difícil não voltar a adiar a abertura" dos centros comerciais na região de Lisboa

O presidente da Associação dos Médicos de Saúde Pública, Ricardo Mexia, considerou que "será difícil não voltar a adiar a abertura" dos centros comerciais na Grande Lisboa, tendo em conta os números da região nos …

Atraso na partilha de informação. Responsáveis da OMS recusam responder a perguntas sobre China

Os mais altos responsáveis da Organização Mundial de Saúde (OMS) recusaram-se esta quarta-feira a responder diretamente a perguntas sobre um atraso da China na partilha do mapa genético do novo coronavírus com a agência. Três perguntas …

Espanha reabre fronteiras a 22 de junho. Portugal diz que ainda não há uma decisão tomada

Espanha vai reabrir as fronteiras com Portugal e França a 22 de junho. O país tinha planeado abrir as fronteiras ao turismo estrangeiro a 1 de julho, mas decidiu adiantar a data. Porém, Portugal diz …

Conceição critica arbitragem, mas em Espanha fala-se de penálti de Pepe "que roça o escândalo"

Os 'dragões' perderam no primeiro jogo após a retoma do campeonato. Sérgio Conceição deixou críticas à arbitragem, mas em Espanha fala-se de um penálti escandaloso... de Pepe. O FC Porto ficou com a liderança da I …

Redução do IVA, abono para crianças e incentivos para comprar elétricos. O plano de 130 mil milhões de Merkel

A chanceler alemã, Angela Merkel, anunciou esta quinta-feira um pacote de estímulo de 130 mil milhões de euros para este ano e 2021, para impulsionar a economia do país, duramente atingida pela pandemia de covid-19. Entre …

De Jorge Jesus a Bruno de Carvalho. Rui Pinto terá espiado 72 pessoas e entidades

O português Rui Pinto terá espiado 72 pessoas e entidades, acusa o Tribunal da Relação de Lisboa. A defesa do denunciante criticou a manutenção da prisão preventiva. De acordo com o acórdão do Tribunal da Relação …

Empresas podem manter lay-off até ao fim de setembro. Apoio pode chegar a 85% do salário

Os traços gerais do plano do Governo para a retoma da economia e para tentar travar a escalada do desemprego foram apresentados aos parceiros sociais, esta terça-feira, por Ana Mendes Godinho, ministra do Trabalho, Solidariedade …