Ao contrário dos países vizinhos, funerárias da Noruega têm quebra no negócio (e até recorrem ao apoio do Estado)

Nos países vizinhos, a mortalidade relacionada direta ou indiretamente com a covid-19 aumentou. Porém, na Noruega, a tendência foi contrária. As funerárias viram uma quebra tão grande no negócio que até tiveram de recorrer aos apoios extraordinários do Estado.

De acordo com o jornal espanhol La Vanguardia, muitas funerárias da Noruega estão a atravessar uma crise no contexto da pandemia de covid-19, ao contrário das funerárias dos países vizinhos.

Algumas funerárias norueguesas foram obrigadas a recorrer aos apoios extraordinários do Estado devido à quebra de faturação, uma vez que, na Noruega, a mortalidade desceu – ao contrário dos outros países, onde a pandemia de covid-19 a fez subir.

Durante o primeiro semestre de 2020, o número de mortos foi o mais baixo das últimas duas décadas. “Parou tudo, incluindo os vírus”, disse Erik Lande, da funerária Landes Begravelsesbyrå. “Pessoas que de forma natural teriam morrido de gripe não contraíram a doença. Tivemos uma diminuição de 45% de mortes”.

“Tivemos um bom janeiro, um relativamente bom fevereiro, mas em março, de repente, tudo parou“, disse Odd Øie, de uma funerária de Ålesund, cujas perdas ascenderam a 30% em comparação com o primeiro semestre do ano anterior.

A gestão da pandemia terá contribuído para um baixo número de mortos por covid-19. A Noruega, que tem 5,4 milhões de habitantes, registou 9.028 infetados e 255 mortos. Além disso, a gestão da pandemia terá ajudado a controlar melhor outras doenças infeciosas.

O fenómeno poderá explicar-se com a maior informação e cuidados da população a protegerem da covid-19 e com as medidas de contenção da pandemia, como o confinamento dos mais velhos e a adoção de regras de distanciamento social.

As medidas de distanciamento social, que ditaram a limitação de pessoas nas cerimónias fúnebres, também contribuíram para a descida da faturação, uma vez que representa uma diminuição de mais de 50% no preço de um funeral.

A Noruega é dos países europeus que mais respondeu à pandemia de forma mais eficaz, tendo registado 47 mortos por milhão de habitantes de habitantes. Em 12 de março, com 500 casos detetados e um morto, iniciou medidas de contenção rigorosas: confinamento, encerramento de escolas, estabelecimentos comerciais, cancelamento de atividades culturais e desportivas, limitação de entradas e saídas do país e testagem massiva.

Atualmente, o país tem 635 casos ativos e apenas um em estado grave.

O país reabriu a fronteira com a Dinamarca, Finlândia e Islândia a 15 de junho e pondera levantar a proibição de entrada a outros países do espaço Schengen a 20 de julho. O setor do turismo tem apelado à reabertura com a Alemanha, país de origem de um quarto dos turistas que entram na Noruega no verão.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Israel fecha os olhos e deixa palestinianos cruzarem a fronteira para ir a banhos

As autoridades israelitas têm deixado milhares de palestinianos cruzar a barreira de separação entre os dois territórios para poderem ir às praias. Este foi um fim-de-semana muito especial para Siham e os seus cinco filhos. …

Diabéticos e hipertensos voltam a ter faltas justificadas

Os diabéticos e hipertensos sem condições para desempenharem funções em teletrabalho voltam a ter direito a justificar as faltas ao trabalho devido à pandemia de covid-19, segundo um diploma publicado em Diário da República. “Os imunodeprimidos …

Deputada da Coreia do Sul debaixo de fogo. Usou um vestido no Parlamento

Na semana passada, a deputada sul-coreana Ryu Ho-jeong usou um vestido numa assembleia legislativa, sendo bombardeada com críticas que gerou um debate sobre sexismo e a cultura patriacal do país. De acordo com a CNN, na …

SC Braga oficializa "top gun" Gaitán por duas temporadas

O internacional argentino Nicolas Gaitán assinou um contrato com o Sporting de Braga válido por uma época, com outra de opção, informou esta terça-feira o clube minhoto da I Liga de futebol. Formado no Boca Juniors, …

Vacina russa chama-se "Sputnik V" e foi já pedida por 20 países

A vacina russa contra a covid-19, cujo registo foi esta terça-feira anunciado pelo Presidente, Vladimir Putin, chama-se "Sputnik V", vai começar a ser fabricada em setembro e já foi encomendada por 20 países. De acordo com …

Rui Pinto no Twitter: "Travessia do deserto” terminou mas a “luta continua”

Rui Pinto assumiu que a “árdua e longa ‘travessia do deserto’” chegou ao fim, aludindo à sua libertação, mas avisou que “a luta continua”, pois Portugal “continua um paraíso para a grande corrupção” e branqueamento …

PJ deteve suspeita de atear fogo florestal no Parque Nacional da Peneda-Gerês

A Polícia Judiciária (PJ) de Braga deteve uma mulher de 57 anos suspeita de atear um incêndio florestal registado em 4 de agosto no Parque Nacional da Peneda-Gerês (PNPG), no concelho de Terras de Bouro. Em …

Mais duas mortes e 120 novos casos. Lisboa com 60% dos novos infetados

Portugal regista esta segunda-feira mais duas mortes, 120 novos casos de infeção por covid-19 e 160 curados em relação a segunda-feira, segundo o boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS). O número de pessoas internadas é …

Encontrado cadáver com 30 anos em mansão abandonada em Paris

As obras de reforma numa mansão abandonada em Paris tiveram de ser suspensas inesperadamente depois de trabalhadores terem descoberto um cadáver a decompor-se na cave há 30 anos. De acordo com o jornal britânico The Guardian, …

Quase cem mil crianças contraíram a covid-19 em apenas duas semanas nos Estados Unidos

Noventa e sete mil crianças norte-americanas foram identificadas como infetadas com o novo coronavírus (covid-19) nas últimas semanas de julho. Os números relativos a estas duas semanas são avançados pela empresa norte-americana, que cita um relatório …