Francisco descentraliza Igreja com cardeais de países “inesperados”

Catholic Church England and Wales / Flickr

-

Alguns teólogos portugueses realçaram este domingo a novidade de o papa Francisco ter nomeado cardeais em países inesperados, africanos e asiáticos, cumprindo o seu objetivo de ter uma Igreja descentralizada e com representação de regiões onde cresce o número de católicos.

O papa Francisco anunciou este domingo a elevação 15 novos cardeais eleitores, entre os quais Manuel Clemente, o patriarca de Lisboa, e de outros cinco não-eleitores, representando alguns países que nunca tiveram cardeal.

O papa destacou que os 15 novos cardeais são “procedentes de 14 nações de todos os continentes” e que “representam o vínculo inseparável entre a Igreja de Roma e as Igrejas particulares presentes no mundo”.

Manuel Clemente, cardeal-patriarca de Lisboa

A escolha do patriarca de Lisboa, Manuel Clemente, para cardeal, não surpreendeu os três teólogos ouvidos pela agência Lusa que referem ser habitual os arcebispos passarem a cardeais.

Anselmo Borges, padre e professor de Filosofia da Universiadde de Coimbra, defendeu que, “por ser cardeal-patriarca de Lisboa, está no centro do poder” e agora “espera-se que tenha mais responsabilidades em relação ao poder político no sentido de chamar a atençao para uma política mais voltada para justiça social e para o bem comum, denunciando a corrução, a cumplicidade entre os poderes políticos e os poderes económicos”.

No entanto, realçou, “para ser crítico em relação à política ele precisa de lutar com os outros bispos por uma Igreja em Portugal mais livre, mais independente ela própria dos poderes económicos e políticos”.

Com a nomeação de Manuel Clemente e do bispo cabo-verdiano Arlindo Gomes Furtado, sobe para sete o número de cardeais lusófonos com direito de voto na escolha do líder da Igreja Católica.

Além destes, existem ainda outros 10 cardeais lusófonos que pertencem ao Colégio, sem direito de voto por terem mais de 80 anos, embora, tal como os restantes, assistam o papa nas suas decisões.

Novos Cardeais em regiões em que a Igreja cresce

Quanto à decisão do papa Francisco na seleção dos cardeais, “há várias coisas de novo, só há um cardeal da Cúria e, para alguns inesperadamente, são feitos cardeais” outros, disse Anselmo Borges.

O papa Francisco tem dito que queria “uma Igreja pobre para os pobres, portanto foi, desta vez, às periferias, a países com estados periféricos do ponto de vista católico, com um número de católicos que não é grande, para chamar atenção de que quer uma Igreja, de facto pobre, para os pobres”, apontou Anselmo Borges.

Por outro lado, o pontífice “quer uma Igreja verdadeiramente descentralizada, que não pode estar apenas centrada na Europa”, já que “se a Igreja é uma realidade global, então deve estar representada no conselho, uma vez que os cardeais são conselheiros do papa”, e na eleição do próximo papa, disse ainda o professor de Filosofia.

E realçou o facto de existirem entre estes cardeais pelo menos três da Ásia, região que tem tido a atenção do papa, segundo Anselmo Borges, “com os olhos postos na China”.

Também para o missionário Fernando Ventura, “aquilo que o papa está a fazer é dar representatividade maior ou dar maior número de assentos no conclave às zonas geográficas onde a Igreja católica está em crescimento”.

No mesmo sentido vai o comentário do teólogo de Carreira das Neves, que referiu ter o papa Francisco “uma vocação mais universal, menos eurocentrista e a Igreja da Europa está muito adormecida e envelhecida”.

Cardeais inesperados

Quanto às nomeações dos cardeais de Cabo Verde e Moçambique, Carreira das Neves realçou a percentagem de católicos existentes nestes países, vertente igualmente referida por Fernando Ventura para quem reforçar a presença de África no conclave “tem todo o sentido”.

Fernando Ventura disse ter ficado “surpreendido com o nome de Júlio Duarte Langa, de Moçambique, mas não espantado”, ou seja, “esperava que fosse o atual arcebispo de Maputo a ser feito cardeal”, pois habitualmente é o bispo titular da arquidiocese que é escolhido.

No entanto, “Duarte Langa vai fazer um trabalho excelente, como faria naturalmente Francisco Chimoio“, o atual arcebispo de Maputo.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Depois do "selo Brexit", os correios da Áustria emitem o "selo corona" impresso em papel higiénico

O serviço postal da Áustria uniu dois pontos da pandemia do novo coronavírus ao criar um selo impresso em papel higiénico que, segundo os correios, as pessoas também podem, a qualquer momento, usar para ajudar …

A Moog celebra os 100 anos do Theremin com um novo instrumento: o Claravox Centennial

Este ano marca o 100º aniversário do Theremin - um dos primeiros instrumentos musicais completamente eletrónicos, controlado sem qualquer contacto físico pelo músico. Para celebrar vai ser lançado o Claravox Centennial. Foi em 1920 que Leon Theremin, …

Depósito inexplorado na Sibéria tem uma das maiores reservas de ouro do mundo

O maior produtor de ouro da Rússia, PJSC Polyus, anunciou esta semana que o seu depósito inexplorado em Sukhoi Log, na região siberiana de Irkutsk, possui uma das maiores reservas mundiais deste metal preciosos. De …

Os novos iPhones não trazem carregador. Apple poupa muito nos custos, mas não no ambiente

A Apple decidiu vender os seus novos iPhones sem carregador ou auscultadores, alegando que a alteração tem em conta o ambiente, uma vez que serão utilizados menos produtos na embalagem dos telemóveis, mas os especialistas …

Caça ao tesouro secular. Lendária ilha pode esconder Santo Graal, manuscritos de Shakespeare e jóias reais

Perto da Nova Escócia, no Canadá, há uma lendária ilha com misteriosos túneis e estranho artefactos. Há quem acredite que esconde o Santo Graal, os manuscritos de Shakespeare e um tesouro de um capitão. Porém, …

Aprender "baleiês" pode evitar choque de navios com o animal

Uma equipa de cientistas da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, tem uma nova ideia para salvar as baleias-azuis em migração das colisões com navios. Durante a época de migração das baleias-azuis, os animais enfrentam sérios …

Afinal, os carros elétricos não são a melhor resposta para combater as alterações climáticas

Os carros elétricos, surgem como alternativas mais sustentáveis aos veículos a gasolina ou gasóleo, podem não ser a melhor forma de combater as alterações climáticas no âmbito dos transportes, de acordo com um novo estudo. …

Seria Jesus um mágico? Há arte romana que parece sugerir que sim

Em alguma arte antiga, Jesus é retratado a fazer milagres com algo na mão que parece ser uma varinha. Investigadores sugerem que se trata de um cajado, que era usado como símbolo de poder. Segundo a …

Nem todos os clubes estão a afundar – alguns estão a prosperar durante a pandemia

Nem todos os clubes estão a sofrer às mãos desta pandemia de covid-19. Alguns deles têm conseguido bons resultados financeiros apesar da crise. A covid-19 provou ser um adversário devastador para o desporto profissional em todo …

Kibus: o aparelho que vai revolucionar a forma como os nossos cães se alimentam

Ter cães como melhores amigos pode ser muito benéfico, mas também traz a sua dose de trabalho e responsabilidades. Levar ao veterinário, dar banho, levar a passear, brincar, dar de comer... No fundo é como …