França troca taxa sobre “gigantes” da Internet por imposto nos combustíveis

Philippe Wojazer / EPA

Emmanuel Macron anulou a taxa sobre os combustíveis em vez de a suspender. Por outro lado, será aplicado um imposto nacional aos “gigantes” da Internet se não houver acordo europeu para tributar essas empresas.

Porta-vozes do Eliseu confirmaram esta decisão, que representa mais uma concessão do executivo francês para tentar pôr termo aos protestos dos “coletes amarelos”, que se mobilizaram a partir de 17 de novembro devido à queda do seu poder de compra.

Com este novo anúncio, o Governo francês pretende evitar a todo o custo que se repitam no próximo sábado as cenas de guerrilha urbana dos protestos do passado dia 1 de dezembro em Paris.

Por outro lado, o ministro da Economia e Finanças francês anunciou, esta quinta-feira, que será aplicado um imposto nacional aos “gigantes” da Internet, de acordo com o JN. “A partir de 2019 avaliaremos os gigantes digitais em todo o país se os estados europeus não assumirem as suas responsabilidades”, disse Bruno Le Maire.

Macron, no entanto, descartou a hipótese de fazer regressar o imposto sobre a riqueza, que é também uma das exigências dos “coletes amarelos”, uma taxação à qual o Presidente colocou um ponto final depois de chegar ao poder, como um gesto para tornar a França num país mais atrativo para os investidores.

O ministro da Economia e Finanças explicou como será compensada a perda de receita ao ser abandonado o imposto sobre o combustível: “aqueles que têm dinheiro são os gigantes digitais, que obtêm benefícios consideráveis graças ao consumidor francês, graças ao mercado francês, e que pagam como mínimo 14 pontos a menos que as empresas”.

Nos últimos meses, Le Maire tem sido um dos principais defensores de um imposto europeu sobre os “gigantes” da Internet sobre 3% da sua faturação.

Este anúncio surgiu um dia depois de Macron recuar na decisão do aumento da taxa dos combustíveis. Acusado de reagir tarde e mal à crise dos “coletes amarelos”, o executivo defendeu a sua gestão da situação na Assembleia Nacional, numa sessão que introduziu no hemiciclo as reivindicações do movimento contestatário.

O primeiro-ministro, Édouard Philippe, compareceu no parlamento um dia depois de ter decidido congelar por seis meses a subida de impostos sobre o combustível e as tarifas da eletricidade e do gás, para assegurar que ouviu a revolta dos franceses e atuou em conformidade, enquanto espera encontrar as soluções adequadas.

“Se não as encontrarmos, não restabeleceremos estes impostos. Estas decisões têm como objetivo devolver a serenidade ao país”, declarou.

No final da sessão de debate, a gestão governamental foi submetida a votação e aprovada por maioria absoluta, com 358 votos a favor, dos deputados de A República em Marcha (LREM) e os seus aliados centristas, e 194 votos contra.

O executivo quer realizar nos próximos meses um debate nacional em torno do ritmo da transição ecológica, a necessidade de alternativas para o trajeto de casa ao trabalho e a redução dos impostos.

“Não devemos legar aos nossos filhos uma dívida incontrolável”, advertiu Philippe numa sessão acalorada, admitindo que talvez as medidas aplicadas tenham sido “insuficientes ou demasiado técnicas” e que chegou a hora de entabular “um verdadeiro diálogo sobre as preocupações dos franceses”.

Os mesmos que há três semanas saem à rua, a bloquear rotundas e autoestradas do país, primeiro para exigir a suspensão do imposto sobre os combustíveis, mas depois também para denunciar o seu empobrecimento.

O debate parlamentar prosseguirá na quinta-feira com outra sessão semelhante no Senado, essa sem votação, antes de o Governo enfrentar, no sábado, outra prova de fogo, com a quarta manifestação consecutiva, na qual prometeu tolerância zero.

Uma sondagem divulgada na terça-feira pelo instituto de estudos de opinião BVA indicou que sete em cada dez franceses continuam a apoiar os “coletes amarelos”.

ZAP ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Uma das estrelas mais próximas da Terra pode ser uma fábrica de matéria escura

A estrela vermelha gigante Betelgeuse pode estar a produzir toneladas de partículas hipotéticas de matéria escura chamadas axiões que, se existirem, emitirão um sinal revelador. Sendo um ponto vermelho brilhante na constelação de Órion, Betelgeuse é …

Quem bebe café tem melhor controlo motor e maior nível de atenção, diz estudo

Um investigador da Universidade do Minho (UMinho) concluiu que consumidores de café têm melhor controlo motor, maiores níveis de atenção e alerta e que a cafeína tem "benefícios na aprendizagem e na memória", divulgou esta …

Pas de Deux cósmico. NASA mostra dois buracos negros a distorcer a luz à sua volta

A NASA publicou um vídeo em que mostra um par de buracos negros com milhões de vezes a massa do Sol que executam um pas de deux hipnótico. A visualização da NASA mostra como os buracos …

Inteligência Artificial recriou a voz de Einstein (e é possível fazer-lhe perguntas)

Graças à Inteligência Artificial, os fãs do Nobel da Física Albert Einstein podem agora "falar" com o físico alemão online. Segundo o site IFLScience, a ideia partiu das empresas Aflorithmic e UneeQ, sediadas no Reino Unido …

O SUV BZ4X lança o mote para a nova sub marca de elétricos da Toyota

A Toyota apresentou o primeiro modelo 100% elétrico da BZ, acrónimo de Beyond Zero (além do zero), sub marca da fabricante nipónica dedicada exclusivamente aos elétricos. O SUV BZ4X será o primeiro de uma ofensiva …

A "tele-escola" em 2006: Gisela conta como era

20 de abril de 2020: o regresso da escola à RTP, agora com a designação Estudo Em Casa. Um ano depois desse momento, cruzámo-nos com uma jovem que nasceu em 1994 e que ainda estudou …

O famoso consumo de chá de Jane Austen liga a escritora ao comércio de escravos

O consumo de chá de Jane Austen vai ser submetido a "interrogatório histórico" sobre as suas ligações à escravatura, de acordo com o diretor de um museu dedicado à autora inglesa. A casa da escritora na …

Júri declara ex-polícia Derek Chauvin culpado da morte de George Floyd

Os jurados do julgamento do ex-agente da polícia acusado do homicídio do afro-americano George Floyd chegaram a acordo sobre o veredito esta terça-feira. Derek Chauvin foi considerado culpado. A decisão dos jurados, reunidos desde segunda-feira num …

Lago "assassino" matou cerca de 1.800 pessoas em apenas alguns minutos (e a história pode repetir-se)

A noite de 21 de agosto de 1986 parecia ser igual a outra qualquer. Até que, por volta das 21h30, ouviu-se um barulho muito estranho no Lago Nyos, no noroeste dos Camarões. E em minutos, …

Nigéria. Youtube fecha canal de pastor que pretende "curar a homossexualidade"

O pastor nigeriano TB Joshua apelou aos seus seguidores a "rezarem pelo YouTube" e a não responderem através do ódio ao encerramento do seu canal naquela plataforma, onde colocou vídeos em que afirmava "curar a …