França troca taxa sobre “gigantes” da Internet por imposto nos combustíveis

Philippe Wojazer / EPA

Emmanuel Macron anulou a taxa sobre os combustíveis em vez de a suspender. Por outro lado, será aplicado um imposto nacional aos “gigantes” da Internet se não houver acordo europeu para tributar essas empresas.

Porta-vozes do Eliseu confirmaram esta decisão, que representa mais uma concessão do executivo francês para tentar pôr termo aos protestos dos “coletes amarelos”, que se mobilizaram a partir de 17 de novembro devido à queda do seu poder de compra.

Com este novo anúncio, o Governo francês pretende evitar a todo o custo que se repitam no próximo sábado as cenas de guerrilha urbana dos protestos do passado dia 1 de dezembro em Paris.

Por outro lado, o ministro da Economia e Finanças francês anunciou, esta quinta-feira, que será aplicado um imposto nacional aos “gigantes” da Internet, de acordo com o JN. “A partir de 2019 avaliaremos os gigantes digitais em todo o país se os estados europeus não assumirem as suas responsabilidades”, disse Bruno Le Maire.

Macron, no entanto, descartou a hipótese de fazer regressar o imposto sobre a riqueza, que é também uma das exigências dos “coletes amarelos”, uma taxação à qual o Presidente colocou um ponto final depois de chegar ao poder, como um gesto para tornar a França num país mais atrativo para os investidores.

O ministro da Economia e Finanças explicou como será compensada a perda de receita ao ser abandonado o imposto sobre o combustível: “aqueles que têm dinheiro são os gigantes digitais, que obtêm benefícios consideráveis graças ao consumidor francês, graças ao mercado francês, e que pagam como mínimo 14 pontos a menos que as empresas”.

Nos últimos meses, Le Maire tem sido um dos principais defensores de um imposto europeu sobre os “gigantes” da Internet sobre 3% da sua faturação.

Este anúncio surgiu um dia depois de Macron recuar na decisão do aumento da taxa dos combustíveis. Acusado de reagir tarde e mal à crise dos “coletes amarelos”, o executivo defendeu a sua gestão da situação na Assembleia Nacional, numa sessão que introduziu no hemiciclo as reivindicações do movimento contestatário.

O primeiro-ministro, Édouard Philippe, compareceu no parlamento um dia depois de ter decidido congelar por seis meses a subida de impostos sobre o combustível e as tarifas da eletricidade e do gás, para assegurar que ouviu a revolta dos franceses e atuou em conformidade, enquanto espera encontrar as soluções adequadas.

“Se não as encontrarmos, não restabeleceremos estes impostos. Estas decisões têm como objetivo devolver a serenidade ao país”, declarou.

No final da sessão de debate, a gestão governamental foi submetida a votação e aprovada por maioria absoluta, com 358 votos a favor, dos deputados de A República em Marcha (LREM) e os seus aliados centristas, e 194 votos contra.

O executivo quer realizar nos próximos meses um debate nacional em torno do ritmo da transição ecológica, a necessidade de alternativas para o trajeto de casa ao trabalho e a redução dos impostos.

“Não devemos legar aos nossos filhos uma dívida incontrolável”, advertiu Philippe numa sessão acalorada, admitindo que talvez as medidas aplicadas tenham sido “insuficientes ou demasiado técnicas” e que chegou a hora de entabular “um verdadeiro diálogo sobre as preocupações dos franceses”.

Os mesmos que há três semanas saem à rua, a bloquear rotundas e autoestradas do país, primeiro para exigir a suspensão do imposto sobre os combustíveis, mas depois também para denunciar o seu empobrecimento.

O debate parlamentar prosseguirá na quinta-feira com outra sessão semelhante no Senado, essa sem votação, antes de o Governo enfrentar, no sábado, outra prova de fogo, com a quarta manifestação consecutiva, na qual prometeu tolerância zero.

Uma sondagem divulgada na terça-feira pelo instituto de estudos de opinião BVA indicou que sete em cada dez franceses continuam a apoiar os “coletes amarelos”.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Polícias saem à rua para reivindicar promessas do Governo. Chega e mais seis partidos vão ao protesto

Elementos das forças de segurança (PSP e GNR) manifestam-se esta quinta-feira, em Lisboa, para pressionarem o novo Governo a cumprir as reivindicações da classe e as promessas do anterior Executivo. Sob o lema “tolerância zero”, a …

Homens ficam mais stressados quando esposas ganham quase tanto como eles

https://vimeo.com/374392301 Um novo estudo sugere que o homem fica mais stressado quando a mulher ganha mais do que 40% do rendimento do casal. Em sentido contrário, ficam menos ansiosos quando a esposa ganha menos do que …

Estratégia Nacional para Sem-Abrigo prevê que ninguém fique na rua mais de 24 horas

A atual Estratégia Nacional para a Integração das Pessoas em Situação de Sem-Abrigo está assente num modelo de intervenção em que ninguém fique na rua por mais de 24 horas e um conhecimento permanente do …

Protesto nacional de quinta-feira na Colômbia leva governo a encerrar fronteiras

A Colômbia é esta quinta-feira palco de um protesto nacional convocado por sindicatos e movimentos sociais, que levou as autoridades a adotarem várias medidas preventivas, designadamente o encerramento das fronteiras. O objetivo do Governo é assegurar …

Na Austrália, há cobras que saltam (e os cientistas querem saber porquê)

Cientistas da Virgínia, no Estados Unidos, descobriram na Austrália uma espécie de cobra comum das árvores que é capaz de saltar entre galhos e folhas. Tratam-de das cobras de árvores australianas da espécie Dendrelaphis, espécimes …

Entomólogo diz que há "abelhas" em Marte (e tem provas)

Enquanto os cientistas tentam encontrar vida em Marte com experiências no terreno, como a sonda Curiosity, o entomólogo William Romoser, professor emérito na Universidade do Ohio, nos Estados Unidos, afirma que já temos provas da …

Luas de Neptuno dançam de forma única e perpétua

De acordo com uma investigação publicada recentemente, mesmo para os padrões selvagens do Sistema Solar exterior, as órbitas estranhas das duas luas mais interiores de Neptuno não têm rival. Especialistas em dinâmica orbital estão a chamar …

O Senhor dos Anéis. Série já tem segunda temporada garantida (e a primeira ainda nem estreou)

A primeira temporada da série de O Senhor dos Anéis, produzida pela Amazon Prime, ainda nem estreou e a sua segunda temporada já está confirmada. A declaração foi feita por Jennifer Salke, da Amazon Studios, ao …

John Legend atua em julho no festival EDP Cool Jazz

O músico norte-americano, responsável por temas como "All of me" e "Ordinary People", regressa a Portugal, em julho, para um concerto no festival EDP Cool Jazz, em Cascais. John Legend atua a 3 de julho no …

Cruzeiro de luxo que rumava à Antártida está retido há quase 20 dias devido a uma dívida milionária

Um cruzeiro de luxo que rumava à Antártida está retido há quase 20 dias em Buenos Aires, na Argentina, devido a uma dívida milionária.  Trata-se do cruzeiro turísitico RCGS Resolute que pertence à empresa do Canadá …