Um pacote que inclui fotografias de reconhecimento facial, informações bancárias e números de telemóvel e identificação estão à venda no mercado negro chinês. Cada fotografia custa sensivelmente seis cêntimos.

Pelo preço de uma pastilha elástica há pouca coisa que se possa comprar, mas na China é possível comprar fotografias aleatórias de reconhecimento facial. No mercado negro chinês, uma delas custa apenas seis cêntimos. Há pacotes com mais de 20.000 fotografias e informações pessoais, escreve a agência de notícias chinesa Xinhua.

Pode parecer algo frívolo, mas este tipo de conteúdo pode ser utilizado para um criminoso se fazer passar por outra pessoa. O OneZero escreve que, por pouco mais de quatro euros, também é vendido um software que permite criar deepfakes para, por exemplo, contornar algumas restrições de segurança em aplicações de encontros online chinesas.

O mesmo acontece em fornecedores de internet, aplicações de redes sociais e bancos, que exigem o reconhecimento facial para verificar a identidade de uma pessoa.

O deepfake é uma tecnologia que usa inteligência artificial para criar vídeos falsos, mas realistas, de pessoas a fazer coisas que nunca fizeram na vida real.

Estes pacotes de fotografias são comercializados em famosos sites de compras. Quando o utilizador mostra interesse em comprar o produto, é redirecionado para uma conversa numa aplicação de mensagens encriptada, como o WeChat. O produto final é enviado sob a forma de um link para um serviço de armazenamento na cloud.

Felizmente, no ocidente, o uso de reconhecimento facial como medida de segurança é algo pouco comum. No entanto, em países como a China, este pode revelar-se um problemas bastante mais sério.

Os pacotes à venda no mercado chinês são o resultado ilícito de quando a cara se torna a nossa palavra-passe. Caso a moda se alastre até à Europa, este pode vir a revelar-se um problema nosso também.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Cientistas medem temperatura a 4 mil borboletas (e revelam a influência do clima no seu habitat)

Um grupo de cientistas do Reino Unido recolheu 4 mil borboletas selvagens para medir a sua temperaturas, alertando que algumas das espécies mais reconhecidas do país estão em ameaça de colapso, e em risco de …

Teia da morte. Cientistas desenvolvem nova forma de matar células cancerígenas

Um novo estudo sugere que, através de uma interrupção direcionada e localizada da estrutura das células cancerígenas, o seu mecanismo de autodestruição pode ser ativado. As células cancerígenas multiplicam-se de forma incontrolável, levando a um crescimento …

Boavista 2-0 Porto | “Manita” em 45 minutos demolidores

Goleada do “dragão” no Bessa. No dérbi portuense entre Boavista e FC Porto, os campeões nacionais sentiram dificuldades na primeira parte, não conseguiram sequer enquadrar qualquer um dos seus remates, mas na segunda parte tudo …

Magawa, o rato que deteta minas, ganhou uma medalha de ouro

Magawa, um rato gigante africano, foi treinado para descobrir minas terrestres e tem estado ao serviço no Camboja. O animal foi agora proclamado herói e premiado por salvar vidas naquele país. A instituição de caridade britânica …

Cientistas descobrem nova espécie de crustáceo no lugar mais quente da Terra

Uma equipa de cientistas descobriu uma nova espécie de crustáceo de água doce durante uma expedição ao deserto de Lute, no Irão, também conhecido como o lugar mais quente do planeta. Hossein Rajaei, do Museu Estadual …

Furacão Sally fragmentou parte de uma ilha da Florida em três

A passagem do furacão Sally fragmentou parte de uma ilha na costa da Florida, no Estados Unidos, criando assim três pequenas porções de terra. Na prática, tal como explica o portal USA Today, o furação abriu …

Benfica 2-0 Moreirense | “Águia” vence e convence cónegos

Após ter perdido e empatado nas duas últimas recepções ao Moreirense, o Benfica voltou a vencer o emblema de Moreira de Cónegos na Luz. Este sábado, em duelo relativo à segunda jornada do campeonato, as “águias” …

"Surpreendente e fascinante". Descoberta pela primeira vez uma aurora sobre um cometa

A nave Rosetta da Agência Espacial Europeia (ESA) detetou uma aurora boreal sobre o cometa 67P / Churyumov-Gerasimenko (67P / C-G). Em comunicado, os cientistas envolvidos na deteção frisam que esta é a primeira vez quem …

Austrália não quer que turistas caminhem na famosa rocha sagrada Uluru (nem no Google Maps)

A Austrália pediu ao Google que remova do seu serviço Maps fotografias tiradas do topo de Uluru, o monólito aborígine sagrado que os visitantes estão proibidos de escalar desde o ano passado. De acordo com a …

NASA vai procurar aquíferos nos desertos com tecnologia já usada em Marte

Uma parceria entre a NASA e a Fundação Qatar tem como objetivo procurar as cada vez mais escassas águas que estão enterradas nos desertos do Saara e da Península Arábica. Este processo deverá ser desenvolvido …