Filho do inventor do aspirador sem saco lançou lâmpada que dura a vida inteira

Jake Dyson Lighting

Lâmpada CSYS

Jake Dyson conseguiu criar uma lâmpada com durabilidade praticamente infinita, capaz de durar por mais de 40 anos, que pode ser a luz mais inteligente, mais barata e mais amiga do ambiente já desenvolvida.

Dyson é o fundador da Jake Dyson Lighting, nascida em 2004 e incorporada recentemente nos negócios do pai, James Dyson, que inventou o Dual Cyclone, o primeiro aspirador sem saco.

Até ao momento, a empresa vende apenas dois modelos de lâmpadas: a CSYS, uma lâmpada de chão e mesa, e a Cu-Beam, de teto. Ambos os modelos contam com LEDs que Dyson projetou para durar uma vida inteira.

De acordo com o criador, as luzes tradicionais não são desenvolvidas com a proteção de calor necessária aos seus LEDs, e por isso resolveu investir em tecnologia capaz de aumentar a longevidade das lâmpadas.

A diferença está em apenas uma peculiaridade na sua fabricação: a otimização da dissipação de calor. O segredo da grande duração do produto é fazer com que a temperatura dos LEDs não se mantenha muito alta.

Jake Dyson Lighting

Sem os danos causados pelo calor, os LEDs de Dyson podem durar, pelo menos, 40 anos a brilhar plenamente.

O mais interessante é que, mesmo depois disso, a lâmpada não deixará de funcionar. Segundo o inventor, os LEDs continuarão em atividade, mas com cerca de 70% de sua intensidade original.

O que separa a empresa de Dyson dos seus concorrentes é que a maioria das empresas simplesmente deixa que as lâmpadas aqueçam. Mesmo podendo poupar aos clientes a tarefa de substituí-las através da tecnologia de dissipação de calor, os fabricantes ainda optam por trabalhar com baixos investimentos.

Dyson explica que “o mercado de lâmpadas descartáveis ​​vale milhares de milhões de dólares por ano em todo o mundo, e por isso alguns fabricantes não estão interessados ​​na criação de produtos de iluminação que duram uma vida”.

O inventor revela que o seu objetivo mais ambicioso não é apenas reinventar a lâmpada, mas sim mudar a forma como as pessoas pensam sobre a iluminação em geral, principalmente porque a redução do desperdício também ajudaria na construção de um planeta mais verde e sustentável.

Canal Tech

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

    • Se ler bem, o tópico da notícia, refere que foi o “(…) inventor do aspirador sem saco…” e não do aspirador.

      A ver: ” TECNOLOGIA ENERGIA, INOVAÇÃO
      FILHO DO INVENTOR DO ASPIRADOR SEM SACO LANÇOU LÂMPADA QUE DURA A VIDA INTEIRA “

  1. A descrição que fazem desta suposta criação de uma lâmpada infinita…a meu ver não é mais do que uma correcta utilização e dimensionamento térmico da utilização do LED, que qualquer fabricante pode fazer e muitos fabricantes fazem. Na verdade não se pode nem se deve falar em anos sem indicar quantas horas de funcionamento diário de utilização. O correcto é falar em horas somente e em que tipo de regime se está a usar a fonte de iluminação…na verdade não percebo porque é que este assunto é noticia!

  2. O maior problema das lâmpadas LED, e das economizadoras, costuma ser na eletrónica de controlo e é esta que falha mais. (Claro que é necessário dissipar o calor gerado nos Leds). Um LED branco individual funciona com cerca de 3 volts de tensão contínua. A nossa alimentação elétrica é de 240 V AC, isto é varia aproximadamente de -340 a +340 volts, cinquenta vezes por segundo, é na eletrónica de conversão das tensões e de controlo da corrente de funcionamento que há mais falhas.
    Todos os construtores podem fabricar lâmpadas com mais durabilidade mas à custa do aumento substancial do preço. Esta é a informação que falta na notícia! Qual é o preço?

Elon Musk lança concurso para ver quem consegue bater um caracol

O multimilionário, através da sua empresa especializada em construção de túneis, lançou um concurso mundial para ver quem é capaz de bater um caracol. De acordo com o jornal Daily Mail, Elon Musk lançou um concurso …

Covid-19. Tóquio quer pagar até quatro mil euros a bares que fiquem fechados

As autoridades de Tóquio, no Japão, estão a ponderar pagar um subsídio, que pode chegar aos quatro mil euros, aos bares que se mantenham fechados para conter a propagação da covid-19 na cidade. De acordo com …

Médicos franceses detetaram primeiro caso de bebé infetado no útero

Médicos em França pensam ter identificado aquele que será o primeiro caso confirmado de um bebé infetado com covid-19 no útero materno. De acordo com o site Business Insider, a equipa médica conta que a …

17 anos depois, Estados Unidos voltam a aplicar a pena capital a nível federal

Os Estados Unidos procederam, esta terça-feira, à primeira execução federal de um prisioneiro no "corredor da morte" em 17 anos, através de uma injeção letal. Daniel Lewis Lee, 47 anos, natural de Yukon (Oklahoma), foi executado …

Com o pretexto de paz, "senhor da guerra" vai ganhando poder na República Centro-Africana

O "senhor da guerra" Ali Darassa foi pago pelo presidente da República Centro-Africana e já influenciou a demissão de um ministro numa tentativa de manter a paz no país. A República Centro-Africana é um país atormentado …

Ministério Público acusa 25 arguidos pela queda do BES

O Ministério Público deduziu acusação, esta terça-feira, contra 25 arguidos, 18 pessoas singulares e sete pessoas coletivas, no âmbito do processo sobre a queda do Universo Espírito Santo. "O Ministério Público do Departamento Central de Investigação …

Agora, até o Toyota Corolla é um crossover

O Toyota Corolla Cross é o mais recente SUV da marca japonesa. Apesar de a marca estar a reforçar a sua gama de SUV, Portugal terá de esperar mais um pouco. Na semana passada, a Toyota …

Da Escócia à Grécia, Kleon pedalou durante 48 dias para regressar a casa

Um jovem grego, "preso" na Escócia devido ao cancelamento dos voos por causa da pandemia de covid-19, decidiu pedalar durante 48 dias consecutivos para conseguir regressar a casa. De acordo com a CNN, Kleon Papadimitriou, de …

Após fugirem da Venezuela, milhares foram obrigados a regressar por causa da pandemia (mas não é assim tão fácil)

Desde 2016, quase cinco milhões de venezuelanos deixaram o país, fugindo da pobreza e dos serviços sociais e de saúde em colapso. Agora, a pandemia de covid-19 forçou-os a regressar à Venezuela - se o …

Costa defende na Hungria que Estado de direito não deve ser associado à recuperação

O primeiro-ministro defendeu, esta terça-feira, à saída de uma reunião com o seu homólogo húngaro que a questão do Estado de direito, embora "central" para Portugal, não deve ser relacionada com as negociações sobre o …