Festas privadas no Mosteiro dos Jerónimos investigadas

fernando garcía redondo / Flickr

Mosteiro dos Jerónimos

Mosteiro dos Jerónimos

A realização de festas privadas no Mosteiro dos Jerónimos, em Belém, Lisboa, está a ser alvo de uma investigação do Ministério Público, após uma auditoria ter detectado alegadas irregularidades no âmbito da gestão da directora Isabel Almeida.

O caso é reportado pelo Diário de Notícias (DN) que avança que algumas empresas que organizaram eventos em espaços do Mosteiro dos Jerónimos pagaram mais à organização internacional World Monuments Fund (WMF), que recupera edifícios históricos, do que à própria Direcção-Geral do Património Cultural (DGPC).

Isabel Almeida, que em Janeiro passado terminou a comissão de serviço como directora do Mosteiro dos Jerónimos, é vice-presidente da WMF.

O DN realça que entidades como a Compagnie Financière Richemont, a Team Quatro e o Automóvel Clube de Portugal, que organizaram eventos no Mosteiro dos Jerónimos, fizeram donativos à WMF de valores superiores ao que pagaram pelo aluguer do espaço.

A auditoria realizada à gestão de Isabel Almeida ainda apurou que a empresa Troca Descobertas, que se identifica como “associação sem fins lucrativos”, utilizou espaços do Mosteiro dos Jerónimos para realizar actividades e festas privadas pagas, sem compensar a DGPC em qualquer valor.

Estão em causa actividades pedagógicas destinadas a crianças do ensino pré-escolar e do 1.º ano do ensino básico, que eram pagas pelos pais e que terão sido promovidas em sites  ligados ao Governo, embora a empresa não tivesse qualquer protocolo com o Estado.

Além disso, a associação também organizava visitas guiadas e festas de aniversário, aos fins-de-semana, e algumas das pessoas da Troca Descobertas tinham inclusive, um email oficial do Mosteiro dos Jerónimos.

Em nota ao DN, o ministro da Cultura, Luís Castro Mendes, assume que, “numa auditoria interna da DGPC a vários museus e monumentos, foram detectadas irregularidades que motivaram o envio do respectivo relatório final ao Ministério Público”.

“Este assunto é agora da competência do Ministério Público, não sendo, portanto, oportuno o gabinete do ministro da Cultura pronunciar-se”, acrescenta Castro Mendes.

Isabel Almeida não respondeu, até agora, a perguntas enviadas pelo DN.

Foi também durante a gestão de Isabel Almeida que o Tribunal de Contas detectou irregularidades na venda de bilhetes no Mosteiro dos Jerónimos e na Torre de Belém, suspeitando-se do desvio de mais de 150 mil euros que terão ido para os bolsos de alguns funcionários.

O DN repara que uma das trabalhadoras suspeita do desvio de 3 mil euros das bilheteiras foi “reintegrada, porque o inquérito interno da DGPC não cumpriu um requisito”, designadamente, a “falta de audiência da arguida“.

Assim, o despedimento da funcionária “foi considerado nulo”.

ZAP //

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. Pena ser mais um inquérito e auditoria que vai ser arquivada. Entretanto a culpa morre solteira e houve uns tantos girls and boys que se encheram à conta dos meus impostos. Enquanto não houver penas a sério, este país não tem hipótese! É a roubar desde o topo até lá abaixo!

    • Pois é Pedro, concordo em absoluto consigo. Mas depois, apanhe-se um desgraçado num supermercado a roubar pão, ou fiambre, ou leite, peixe, um pedaço de carne p/dar de comer à Família e já se sabe. Apareça ou não, é condenado à revelia e ainda lhe vão buscar o pouco que possa ter… se não for inclusivé preso. É óbvio que roubar é roubar, seja em que caso for, mas não pode haver 2 pesos e 2 medidas… enfim.

      • 100% de acordo. Justiça cega. Cega talvez não seja o termo mais correcto. Mas que é fraca com os fortes e muito forte com os mais fracos disso infelizmente tenho a certeza. Enfim.

  2. Pois, mais do mesmo, mais do mesmo, mais do mesmo… todos os dias!
    Tão típico um conjunto de funcionários públicos ou subsídio-dependentes desviarem milhões, em esquemas intrincados, sob uma aparência institucional digna.
    Neste país, ser empresário, querer ganhar a vida do nosso suor e do nosso trabalho e fazer isso abertamente é quase um crime.
    Neste país, (des)governado maioritariamente por um bando de palermas extremamente gananciosos, o que fica bem é IPSS, associações, fundações, institutos, centros daqui e acolá, e outras denominações afins, darem sumidouro a milhões, e fazê-lo com pompa e circunstância, pois certamente que como o objectivo não é o lucro???, então o dinheiro que por aí se escapa terá um destino divino.
    Enquanto isso acontece, os trabalhadores assumidos vão chupando o dedo…
    Eu já aprendi a lição há muito, a pagar alguma coisa faço-o a trabalhadores assumidos, de outro modo já sei que a gestão desse dinheiro seria criminosa ou pelo menos injusta e feita contexto de concorrência desleal…

  3. Começo a temer que dentro de pouco tempo alguém se lembre de começar a vender os nossos monumentos pedrinha a pedrinha e lá vão eles desaparecer na bagagem dos turistas que entretanto desaparecerão também.

  4. Nada disto me admira. O que está a vir à luz do dia é o “fedor” da podridão do Regime Republicano (dito “democrático”):
    – É a prescrição das facturas falsas;
    – É a fuga aos impostos para os bancos Suiços (“Swissliks”). Onde é que pára a Lista?
    – É a fuga os impostos para os bancos do Panamá (“Panamá papers”);
    – É o caso da “operação Marquês”
    – É o caso do BPN, do BES, Etc, Etc…
    – É o caso do BES Angola;
    – É o caso da venda apressada das minas de diamantes a Angola (com oferta do leventamento mineiro…)
    – É o caso da PT, da EDP etc, etc…
    – É o caso dos submarinos…
    – É o caso das “PPP´s”)
    – São os casos das fraudes com Fundos Comunitários…e outros
    – É o caso dos milhões transferidos sem controlo da AT…
    – É o caso dos “Vistos GOLD”…
    – É o caso dos funcionários do BdP a quem lhes foi aplicada (como a todos nós) a sobretaxa de IRS e a CES e que recorreram a Tribunal. Ganharam em 1ª instância com a condenação do Governo portugês e devolução dos impostos cobrados (com retroactivos e Juros de mora). E o Governo portugês não recorreu!!! (Pagámos ainda mais. E depois veem descaradamente dizer que o esforço é de TODOS os portugueses! É preciso ter lata!
    – É o caso da aleração (Sem REFERENDO) do Sistema de CAPITALIZAÇÃO da Seg. Social para sistema de DISTRIBUIÇÃO e agora dizem que não há sustentabilidade! Pudera já “distribuiram” tudo o que descontámos durante 40 anos…e mais…
    – Ah! E ainda aplicaram 9 MIL MILHÕES do Fundo de Estabilização da Seg. Social em Divida Pública!
    – É o caso do lobby do SANGUE (Pessoal sem vergonha!…)
    – São casos e casos e MAIS CASOS….
    – Este das festas dos Jeronimos e da bilhética da torre de Belém vem juntar-se ao caso do Mosteiro dos Templários em Tomar… e OUTROS.
    – É mais UM caso e outros virão…
    – O FEDOR alastra.
    – Já não há pachorra!

RESPONDER

Utilizadores russos do Reddit terão divulgado documentos comprometedores sobre o Brexit

A rede social Reddit anunciou ter concluído que utilizadores russos estiveram na origem da divulgação de documentos confidenciais do governo britânico sobre as negociações comerciais do Brexit. O Reddit anunciou, num comunicado citado pela Associated Press, …

Concorrência quer novas regras para fidelizações nas telecomunicações

A Autoridade da Concorrência (AdC) quer mudanças nas regras impostas pelas operadoras de telecomunicações nos contratos de fidelização. Segundo um relatório da AdC, ao qual o Jornal de Negócios teve acesso e que será esta segunda-feira …

Se Trump fosse julgado perante um júri, seria condenado "em três minutos"

Caso o processo de impeachment avance, e Trump seja apresentado perante um júri, Jerry Nadler acredita que o presidente norte-americano seria considerado culpado "em três minutos". O presidente da comissão de Justiça da Câmara dos Representantes, …

Sangue, lágrimas e crianças escoltadas na primeira despromoção da história do Cruzeiro

O Cruzeiro desceu de divisão pela primeira vez na sua história. O último jogo do campeonato, que selou a despromoção, ficou marcado por episódios violentos entre adeptos e polícia. O cenário vivido no 'Mineirão', este domingo, …

Movimento "Convergência" prepara moção para convenção do Bloco (mas rejeita cisão)

Largas dezenas de elementos do Bloco de Esquerda (BE) estiveram reunidos para preparar uma moção para apresentar na próxima convenção do partido, mas rejeitam estar a criar uma nova tendência ou a preparar uma cisão. João …

Empresário lesou Fisco em 60 milhões, mas não tem de devolver nada

Um empresário do setor do ouro condenado a sete anos de prisão por fraude fiscal agravada não terá de devolver nenhuma parte dos 60 milhões de euros de prejuízo que deu ao Estado por não …

Maioria das pistolas Glock roubadas da PSP pode ter estado sempre com a polícia

Luís Gaiba defende que a contagem do armamento não estava atualizada e que, por isso, a maioria das armas alegadamente desaparecidas pode nunca ter saído da posse da polícia. O agente Luís Gaiba, suspeito do roubo …

Rússia banida dos Jogos Olímpicos e Mundiais por quatro anos

A Rússia foi banida, esta segunda-feira, de Jogos Olímpicos e Mundiais por quatro anos, na sequência de uma decisão, tomada por unanimidade, do comité da AMA que avalia o cumprimento dos regulamentos. A Rússia foi excluída dos …

Governo chinês bane compras públicas de computadores e software estrangeiros

O Governo chinês ordenou que todos os escritórios governamentais e instituições públicas removam computadores e software estrangeiros, ao longo dos próximos três anos, depois da decisão de Washington de banir aquisição de equipamentos da Huawei. A …

Arbitragem, relvado e azar. Sérgio Conceição explica deslize com o Belenenses

Desde a arbitragem ao relvado e de o azar à falta de discernimento, Sérgio Conceição explicou o empate contra o emblema de Belém. A equipa de arbitragem foi a principal visada. O FC Porto não foi …