/

Fernando Pimenta campeão do mundo de K1 5.000 metros

1

Fernando Pimenta / Facebook

O canoísta Fernando Pimenta

O português Fernando Pimenta sagrou-se hoje campeão do mundo de K1 5.000 metros, ao vencer a prova dos Mundiais de canoagem que decorrem em Racice, na República Checa.

Um dia depois da medalha de prata em K1 1.000, distância em que já tinha conquistado o bronze em 2015, nos Mundiais de Milão, e na qual é bicampeão europeu em título, o canoista Fernando Pimenta acrescentou a primeira medalha de ouro mundial ao seu currículo, numa distância que não integra o programa olímpico.

Único português com presenças no pódio em K1 em campeonatos do mundo, Fernando Pimenta tem ainda participação em mais duas medalhas.

Em 2010, o limiano e João Ribeiro alcançaram a prata de K2 500, em Poznan, na Polónia, juntando-se ambos a Emanuel Silva e David Fernandes para repetirem o segundo lugar em K4 1.000 nos Mundiais de 2014, em Moscovo.

Aquela que era até hoje a única medalha de ouro de Portugal em Mundiais de canoagem foi conquistada por Emanuel Silva e João Ribeiro em 2013, em K2 500, distância não olímpica.

Vice-campeão olímpico de K2 1.000 metros nos Jogos Londres2012 na companhia de Emanuel Silva, Fernando Pimenta venceu a prova de hoje 20.46,907 minutos. A prata foi para o alemão Max Hoff, que terminou a 3,352 segundos, e o bronze para o bielorrusso Aleh Yurenia, que gastou mais

Medalhas de Portugal nos Mundiais de velocidade:

  • 1989 – K1 10.000 José Garcia, bronze, Plovdiv, Bulgária.
  • 2009 – K4 200 Helena Rodrigues/Teresa Portela/Joana Sousa/ Beatriz Gomes, bronze, Dartmouth, Canadá.
  • 2010 – K2 500 Fernando Pimenta/João Ribeiro, prata, Poznan, Polónia.
  • 2013 – K2 500 Emanuel Silva/João Ribeiro, ouro, Duisburgo, Alemanha.
  • 2014 – K4 1.000 Fernando Pimenta/Emanuel Silva/João Ribeiro/David Fernandes, prata, Moscovo, Rússia.
  • 2015 – K1 1.000 Fernando Pimenta, bronze, Milão, Itália.
  • 2017 – K1 1.000 Fernando Pimenta, prata, Racice, República Checa.
  • 2017 – K1 5.000 Fernando Pimenta, ouro, Racice, República Checa.

  ZAP // Lusa

1 Comment

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.