Fauci: Desconfinamento precoce pode trazer “mais sofrimento e mortes evitáveis” aos EUA

Win Mcnamee / EPA

O principal conselheiro medico da Casa Branca, Antony Fauci, não dá a pandemia como controlada nos Estados Unidos, alertando ainda para as “sérias consequências” que um desconfinamento precoce pode trazer.

No entender de Antony Fauci, que respondia no Senado a uma série de questões sobre a evolução da pandemia em território norte-americano, o desconfinamento poderá reverter os esforços feitos até agora e somar “mais sofrimento e mortes que são evitáveis”

Fauci, um dos mais afamados epidemiologistas dos Estados Unidos, alertou ainda para as “sérias consequências” de uma reativação apressada da economia em algumas partes do país, conta a agência noticiosa AFP. “Isto, paradoxalmente, far-nos-ia retroceder, somando mais sofrimento e mortes que são evitáveis”.

Neste momento, os Estados Unidos já registaram 80.000 vítimas mortais de covid-19, mas Fauci alerta que o balanço de mortes pode ser muito superior aos níveis oficiais.

“Não tenho certeza se será 50% maior, mas a maioria de nós acha que o número de mortes provavelmente será maior, especialmente na cidade de Nova Iorque (onde o número oficial de mortos ultrapassou 20.000)”, disse, citado pelo Expresso.

Respondendo a Elizabeth Warren, senadora democrata que entrou na corrida pela cadeira de Donald Trump, Fauci disse que a pandemia não está controlada nos Estados Unidos.

“Se me está a perguntar: ‘temos isto sob controlo?’ a resposta é: ‘não’.

Fauci afasta-se assim da posição defendida pelo Presidente norte-americano, que tem reiterado que é necessário retomar a economia apesar de reconhecer que o regresso ao “novo normal” pode implicar mais contágios e mortes.

Casos podem duplicar em 3 meses

Uma nova revisão da previsão do impacto da pandemia de covid-19 nos Estados Unidos indica que o país pode registar cerca de 147 mil mortos no início de agosto, mais 10 mil do que apontavam os estudos iniciais, escreve o jornal Observador.

Os números surgem de um modelo do Instituto de Métrica e Avaliação da Universidade de Washington, normalmente citado nos briefings da Casa Branca, e acrescenta ainda que o número de casos confirmados pode chegar ao dobro do atual dentro de três meses.

Os Estados Unidos registaram quase 1.900 mortes nas últimas 24 horas, um novo aumento no número diário de óbitos causados pela covid-19, após dois dias de declínio acentuado, de acordo com a contagem da Universidade Johns Hopkins.

Nos Estados Unidos morreram mais 1.894 pessoas neste período de tempo, o que elevou para 82.246 o total o número de óbitos no país, depois da descida verificada no domingo e na segunda-feira, abaixo das mil vítimas fatais diárias, o que aconteceu pela primeira vez desde o início de abril.

A principal potência económica do mundo também identificou quase 1,37 milhões de casos positivos desde o início da pandemia.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Deixa ver se eu entendo.
    Trump continua a querer reabrir a economia, apesar de reconhecer que que o regresso ao “novo normal” pode implicar mais contágios e mortes, SEM SER CONSIDERADO RESPONSÁVEL POR ESSAS MORTES ????? ou que os americanos de bom senso o impeçam de fazer tal coisa ?????

RESPONDER

Pandemia deixa dezenas de bebés por registar, o que pode "potenciar o tráfico humano"

O encerramento do balcão "Nascer Cidadão", durante a fase mais crítica da pandemia, impediu o registo de bebés nascidos nessa altura. Citando fontes do Hospital de Faro, a rádio TSF avança que as campainhas de alarme …

Auditoria revela 52 casos de envio de dados na CML. Medina lamenta "prática inadequada" (e faz uma demissão)

A auditoria interna pedida por Fernando Medina conclui que a Câmara Municipal de Lisboa enviou dados pessoais de manifestantes a embaixadas 52 vezes, desde que entrou em vigor o Regime Geral de Proteção de Dados …

Salgado chama seis familiares a depor, incluindo um tio de 102 anos

A defesa do ex-presidente do BES vai chamar 40 testemunhas para depor no julgamento no âmbito da Operação Marquês. A lista inclui seis familiares, incluindo um tio de 102 anos. De acordo com o semanário Expresso, …

"Mais próximos do normal". Espanha levanta obrigação de máscaras no exterior na próxima semana

O primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, anunciou hoje que as máscaras vão deixar de ser obrigatórias nos espaços exteriores em Espanha a partir de sábado, dia 26 de junho. "Este será o último fim de semana com …

"É o Governo que tem poder de decidir", diz Marcelo sobre Lisboa

O Presidente da República, que se encontra nos Estados Unidos, escusou-se a comentar as medidas sanitárias decretadas pelo Governo em relação à Área Metropolitana de Lisboa. O Chefe de Estado voltou a frisar à RTP que …

Em Portugal, cinco pessoas morreram após terem vacinação completa. Números não são "preocupantes"

Segundo a Direção-Geral de Saúde, 1.231 pessoas ficaram infetadas com covid-19 já depois de ter concluído o processo de vacinação há 14 dias, 26 delas estão internadas. A Direção-Geral da Saúde (DGS) reportou a existência de …

Aulas acabam hoje para 240 mil alunos. Ano correu "melhor que o anterior, com menos aprendizagens perdidas"

O ano letivo termina hoje para os 9.º, 10.º e 11.º anos.Para cerca de 240 mil alunos hoje é dia de despedidas, depois de mais um ano afetado pela covid-19 que levou a que parte …

Benfica pode perder Grimaldo e Nuno Tavares, mas tem trunfo do Brasileirão na manga

Confrontado com a possibilidade de perder os seus dois laterais-esquerdos, Álex Grimaldo e Nuno Tavares, o Benfica estuda a contratação de Guilherme Arana. O Benfica pode perder dois laterais-esquerdos neste mercado de transferências. A situação de …

Se Portugal tiver 11 Sérgios Conceição "pode estar muito perto de ganhar" à Alemanha

A última vitória de Portugal frente à Alemanha foi no Euro 2000, na Holanda, com uma goleada de 3-0 graças a um hat-trick de Sérgio Conceição. Na antecipação do novo embate entre as duas equipas …

Rui Moreira recandidata-se ao último mandato com a promessa de um "futuro ainda melhor" para o Porto

O atual presidente da Câmara do Porto afirmou, esta quinta-feira, querer concluir os projetos que a pandemia da covid-19 "atrasou" e ter condições para "projetar um futuro ainda melhor" para a cidade. "Quero concluir os projetos …