De Faro a Guimarães, enfermeiros denunciam falta de capacidade para atender doentes

(dr)

À denúncia dos enfermeiros da Urgência do Hospital de Faro, seguiu-se a dos enfermeiros do Hospital da Senhora da Oliveira, em Guimarães, que acusam a falta de capacidade do hospital para atender doentes em pleno pico da gripe.

Depois de uma primeira denúncia dos enfermeiros da Urgência do Hospital de Faro sobre o caos vivido naquele hospital, enfermeiros de vários hospitais do Serviço Nacional de Saúde estão a denunciar situações semelhantes em todo o país, avança o Observador.

Os enfermeiros do Hospital da Senhora da Oliveira, em Guimarães, queixaram-se agora também da falta de capacidade humana e material para atender doentes em pleno pico da gripe e denunciam que até na receção do hospital já estão a ser colocadas macas.

À denúncia juntam-se fotografias, que terão sido tiradas pelos enfermeiros na altura do ano novo, que mostram macas aglomeradas numa zona de receção e triagem.

O gabinete de comunicação do Hospital de Guimarães respondeu a dizer ter “dificuldade em identificar o local das imagens”, mas “presume-se que seja uma sala de espera (triagem) médica do Serviço de Urgência”.

“Naturalmente os doentes que entram na Urgência vêm, a maior parte, em macas e têm de ser observados nas mesmas, até serem encaminhados para observações, internamento ou alta. Nessas imagens, além dos doentes, é possível ver vários profissionais e acompanhantes de doentes, o que faz parecer que o aglomerado de pessoas é grande, o próprio ângulo das mesmas induz em tal. Não é possível perceber também se estamos numa sala grande ou pequena, os ângulos são muito fechados“, defende-se o gabinete de comunicação daquela unidade de saúde.

O hospital garante ainda que “o Hospital e os seus profissionais fazem o maior esforço para dar a resposta mais adequada aos cidadãos que acorrem aos nossos serviços, dentro de tempos clinicamente aceitáveis e que correspondam à expectativa da população”.

Esta denúncia vem juntar-se à dos enfermeiros de Faro que disseram que o “caos” vivido nas urgências está a colocar a segurança dos utentes e profissionais em risco, e avisam que o número de enfermeiros é insuficiente.

Em missiva enviada na madrugada de sábado à presidente do Conselho de Administração do Centro Hospitalar e Universitário do Algarve (CHUA), a que a Lusa teve acesso, a equipa avisa que face à situação de “caos” não pode ser responsabilizada por “eventuais ou futuros acontecimentos dos quais resultem consequências nocivas” para os utentes ou familiares.

Segundo os enfermeiros, que querem manter o anonimato, apesar de o número de doentes admitidos ter vindo a aumentar, os recursos humanos e materiais são cada vez mais escassos, um dos fatores que tem conduzido à “diminuição da qualidade assistencial” e “progressiva degradação” da capacidade de resposta às adversidades.

“Ao mesmo tempo, o número de utentes internados em maca no Serviço de Urgência, bem como o seu tempo de permanência no mesmo, tem igualmente sido amplificado“, sublinham, acrescentando que “o número de enfermeiros escalados por turno tem-se mantido igual e, em alguns casos, tem sido inferior ao estipulado como o mínimo”.

Segundo os profissionais, o serviço tem-se revelado “incapaz de dar resposta às necessidades de utentes, familiares e profissionais que nele operam diariamente” e apesar de admitirem que a origem de alguns dos problemas é externa ao Centro Hospitalar, dizem que a administração “não tem sido capaz de defender as necessidades e os interesses da população”.

Na missiva, enviada também para o ministro da Saúde, a equipa refere ainda que o atual plano de contingência é “inadequado”, sendo “quase impossível” a sua operacionalização, pois prevê apenas a sua ativação quando o número de utentes no Serviço de Internamento na Urgência (SO) atingir os 30.

Segundo os profissionais, a ativação do plano de contingência de um serviço de urgência “não deveria nunca estar dependente do número de utentes internados”, uma vez que é um serviço que “não está apto a ser um serviço de internamento”, havendo “violação dos direitos dos utentes”.

Por outro lado, referem, o facto de haver utentes internados em SO “implica o desvio de meios, tanto humanos como materiais, dos balcões onde utentes, em ficha, aguardam cuidados de urgência”.

Por último, acrescentam, o plano de contingência “não faz referência em momento algum a um reforço de pessoal no próprio Serviço de Urgência, o que seria o mais esperado tendo em conta o aumento da afluência ao serviço”.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Falta de camas, falta de lençóis… !!! Um problema muito complicado de se resolver, e envolvendo milhões !!! O ministro da Saúde e o Governo deveriam pintar a cara de negro por não conseguirem resolver um problema tão pueril. Ou serão as cativações fundamentalistas ?!

  2. O Costa tem vindo a dizer com a boca cheia os resultados economicos de fim de ano, mas devia ter vergonha das imagens de tv sobre o que sucede nos hospitais de Faro e de Guimarães assim como outros que ocultam, parecem imagens de 3º mundo.
    Que interessa os resultados se os nossos doentes e velhotes estão abandonados num canto em qualquer hospital.
    O Marcelo que foi tratado como um rei devia agora de lutar para que o povo tivesse um tratamento identico.
    VERGONHOSO , simplesmente VERGONHOSO.

  3. Infelizmente para os profissionais de saúde e utentes, é este o estado vergonhoso em que está a saúde. O desgoverno talvez saiba fazer omelettes sem ovos…. Se o sabe ensine!!!! Quanto a resultados económicos nem merece a pena falar, porque politicamente falando a ” matemática não é uma ciência exacta e muito menos as estatísticas”… Os seus resultados favorecem sempre o político que as anuncia!!!!

RESPONDER

Cientistas explicam porque trabalhar à noite faz mal aos intestinos

As pessoas que trabalham à noite têm mais probabilidades de desenvolver inflamações intestinais, porque há células que contribuem para a saúde intestinal que deixam de receber informações vitais do cérebro, indica um estudo divulgado esta …

Marinha dos EUA admite que vídeos de OVNI's são verdadeiros (e não era suposto ninguém saber)

A Marinha dos EUA confirmou que imagens de OVNIs que surgiram nos últimos anos são reais e que nunca pretenderam que o vídeo fosse visto pelo público. As imagens que apareceram pela primeira vez online em …

O Pólo Norte vai ter um hotel de luxo (iluminado pelas auroras boreais)

https://vimeo.com/360873720 O hotel "mais a norte do mundo" só existirá durante um mês e o glamping de luxo será para muito poucos: o custo é de 95 mil euros por pessoa por três dias. Em 2020, o …

Whitney Houston vai regressar aos palcos (em holograma)

Whitney Houston vai "regressar" aos palcos, em formato holograma. Foi anunciada uma digressão da cantora por várias salas do Reino Unido, em 2020. Os planos para uma digressão de holograma de Whitney Houston têm sido discutidos …

Victor Vescovo diz que chegou ao ponto mais profundo dos oceanos. James Cameron não concorda

James Cameron levantou dúvidas sobre as recentes declarações de Victor Vescovo sobre ter quebrado o recorde do mergulho mais profundo no oceano, dizendo que o empresário não pode ter descido mais, uma vez que não …

Par de patinadores no gelo mais medalhado de sempre anuncia fim da carreira

Os canadianos Tessa Virtue e Scott Moir, o par de patinadores no gelo mais medalhado da história do olimpismo, anunciaram esta quarta-feira o fim da carreira. “Olá a todos. Temos novidades para todos os que nos …

Elon Musk é o líder mais inspirador da tecnologia da atualidade

Elon Musk foi nomeado o líder mais inspirador no setor da tecnologia, de acordo com um estudo publicado pela Hired, uma plataforma para contratação de pessoal em 14 cidades em todo o mundo. O estudo, chamado …

De portas abertas para quem precisa. Frigoríficos solidários crescem em Paris

A Cantina do 18.º bairro parisiense foi o primeiro espaço deste projeto solidário, inaugurado há dois anos. Atualmente existem 38 restaurantes em França que acolhem os frigoríficos solidários. Em dois anos, o projeto dos frigoríficos solidários …

Imigrante do Bangladesh em Itália encontra e devolve carteira com 2 mil euros

Mossan Rasal, um bangladeshiano de 23 anos que vive em Roma, encontrou na rua uma carteira com dois mil euros, documentos de identificação, cartões de crédito, carta de condução. Em vez de retirar o dinheiro e …

Austrália conclui que China foi responsável por ciberataque ao parlamento

A agência de inteligência cibernética da Austrália (ASD) concluiu que a China foi a responsável por um ataque informático, no início deste ano, contra o parlamento nacional. Os serviços de inteligência australianos (Australian Signals Directorate) concluíram …