Farmacêuticas querem proteção legal da UE caso as vacinas da covid-19 corram mal

Sanofi Pasteur / Flickr

O lóbi das indústrias farmacêuticas quer proteção legal da União Europeia para que as empresas fiquem protegidas, caso sejam processadas por problemas gerados com as vacinas que estão a produzir contra a covid-19.

O Financial Times teve acesso a um documento interno que vaticina que o lóbi de vacinas da industria farmacêutica europeia está a pressionar a União Europeia (UE) para ficar isenta de ações judiciais se houver problemas com qualquer nova vacina contra o novo coronavírus.

“A velocidade e a escala do desenvolvimento e dos resultados significa que é impossível gerar o mesmo volume de provas subjacente que normalmente seriam disponibilizadas através de extensivos testes clínicos e de cuidados de saúde com experiência acumulada”, lê-se num memorando interno da responsabilidade dos membros da Vaccines Europe, uma divisão da Federação Europeia das Indústrias Farmacêuticas e Associações.

O documento refere a existência de riscos “inevitáveis” numa situação em que a pandemia de covid-19 obrigou a acelerar a produção de vacinas num curto período de tempo. Em circunstâncias normais, este processo demoraria vários anos ou mais de uma década. Por esse motivo, a Vaccines Europe apela para que haja “um sistema compreensivo relativamente a falhas zero e isenções em processos civis”.

O memorando adianta ainda que, na sequência da toma de uma vacina, algumas pessoas podem sofrer “efeitos adversos” e que “este tipo de ocorrências, combinado com a escala do programa de vacinação e a atenção pública à covid-19, pode levar a numerosas queixas danosas”.

O Financial Times lembra que as isenções de responsabilidade são comuns nos Estados Unidos, mas não é o caso da Europa.

A Comissão Europeia já respondeu e, apesar de ter admitido que a pandemia obriga a uma resposta rápida, deixou claro que se os contratos que estão a ser negociados que não respeitarem a Diretiva de Responsabilidade de Produto serão considerados “categoricamente falsos”.

Além disso, de acordo com o Expresso, deu conhecimento à federação de farmacêuticas que está a tomar providências junto dos 27 Estados-membros para indemnizar as companhias produtoras de vacinas por “certas responsabilidades” associadas aos contratos de compra antecipada, “de forma a compensar as produtoras por assumirem riscos tão elevados”.

A Vaccines Europe representa farmacêuticas como AstraZeneca, GlaxoSmithKline, Janssen (que pertence à Johnson & Johnson), Merck, Novavax, Pfizer, Sanofi, Takeda, Abbott e CureVac. Algumas destas empresas estão em negociações com a UE sobre o fornecimento de vacinas, enquanto outras já chegaram a acordo com os Estados Unidos e até mesmo com a UE.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Muito inteligentes…. vão encher-se de dinheiro com a venda das vacinas e se não funcionarem ou derem maus resultados, depois de ganharem milhões ainda querem a segurança de que não serão julgados…. lancem a vacina quando for segura e não porque estão a ser pressionados… é inacreditável…

  2. e se continuam a achar que as vacinas são tão seguras, estas e as outras, quanto o que os mídia e politiqueiros vendem, só para terem uma ideia do que se passa nos EUA, eis os números….

    “Since 1988, over 22,130 petitions have been filed with the VICP. Over that 30-year time period, 19,114 petitions have been adjudicated, with 7,477 of those determined to be compensable, while 11,637 were dismissed. Total compensation paid over the life of the program is approximately $4.4 billion.”

    https://www.hrsa.gov/sites/default/files/hrsa/vaccine-compensation/data/data-statistics-report.pdf

  3. Por mim, desde que a vacina não seja obrigatória. Podem estar á vontade que eu não penso processá-los.

    Se o governo tornar a vacina obrigatória, então a responsabilidade é do governo e ele deve assumir as responsabilidades.
    Mas olhando a este pedido das farmacêuticas, eu consideraria muito bem qualquer decisão de obrigatoriedade!!

RESPONDER

Pela primeira vez em 45 anos, uma casa vitoriana "flutuou" pelas ruas de San Francisco

A manhã de 21 de fevereiro em San Francisco, nos Estados Unidos, foi um pouco diferente do normal: uma casa vitoriana passou a "flutuar" pelas ruas da cidade. De acordo com o BuzzFeed News, uma equipa …

Nação Cherokee pede à Jeep que deixe de usar o nome da tribo nos seus carros

"É hora de a Jeep reconsiderar chamar os seus SUVs Cherokee e Grand Cherokee". Pela primeira vez, a tribo norte-americana Nação Cherokee pediu diretamente à Jeep para parar de usar o seu nome nos seus …

PCP quer apoios a 100% para pais "imediatamente e com efeitos retroativos"

O secretário-geral do PCP pediu ao Governo, este sábado, apoios a 100% para os trabalhadores que estão em casa com os filhos, pagos "imediatamente e com efeitos retroativos", e defendeu um plano de desconfinamento "setor …

Naufrágio grego que levava partes do Partenon está a revelar os seus segredos

A última expedição de mergulhadores ao navio grego Mentor, que naufragou perto da ilha Citera em 1802, recuperou várias peças do cordame, moedas, a sola de couro de um sapato, uma fivela de metal, uma …

Chega vai reagir "muito veementemente" na rua à tentativa de ilegalização

O líder do Chega disse, este sábado, que o partido vai responder "muito veementemente" e com "presença na rua", já em março, à tentativa de ilegalização da estrutura promovida por Ana Gomes. "Quero deixar claro aqui, …

Procura-se candidato para dormir. Site oferece 1650 euros e uma noite num resort

Este pode ser, literalmente, um emprego de sonho: fazer dinheiro enquanto se dorme, incluindo uma noite num resort de 5 estrelas. O site Sleep Standards, que se dedica a dar informação sobre pesquisas e produtos relacionados …

Catarina Martins faz apelo a Costa. "Moratórias têm de ser estendidas já"

A coordenadora do Bloco de Esquerda fez um apelo direto ao primeiro-ministro, este sábado, para que não espere que "seja tarde demais" e decida já estender as moratórias, evitando assim uma vaga de despejos e …

Toronto apresenta providência cautelar contra projeto que constrói "casas" para os sem-abrigo

Um carpinteiro canadiano decidiu construir abrigos para as pessoas que vivem nas ruas de Toronto. A autarquia considerou que são perigosos e apresentou uma providência cautelar. De acordo com a empresa de media Vice, Khaleel Seivwright, carpinteiro …

Trinta anos depois, MI6 pede desculpa por ter banido espiões gays

Richard Moore pediu desculpa " pela forma como colegas e concidadãos LGBT+ foram tratados", tendo-lhes sido negada a oportunidade de servir o país no MI6. O chefe do MI6, o serviço secreto de inteligência do Reino …

Já foram administradas 837.887 vacinas em Portugal

Um total de 837.887 vacinas contra a covid-19 foram administradas em Portugal desde 27 de dezembro, quando foi dada a primeira dose, indicou o Ministério da Saúde este sábado. Num comunicado de balanço do processo de …