Há falhas no sistema que regista casos de covid-19. A “esmagadora maioria” não vai ser contabilizada

Jean-Christophe Bott / EPA

O sistema que regista os casos de covid-19 em Portugal é “um pesadelo burocrático”, denunciam os infecciologistas. A “esmagadora maioria” dos casos vai acabar por não ser notificada, acrescentam.

O problema tornou-se público quando a Direção-Geral da Saúde (DGS) admitiu, esta terça-feira, que pode ter havido uma dupla contagem do número de infetados com covid-19 no Porto.

Entre domingo e segunda-feira, o número de casos de covid-19 no concelho do Porto registou um aumento de 524 notificações, passando de 417 para 941. Contudo, estas contas podem estar erradas, dado que o aumento no concelho ultrapassaria o total da Região Norte e o total registado em 24 horas em todo o país, que foi de 446 casos.

Assim, “o universo pode ser indevidamente maior do que o número de casos por dupla contagem”, disse fonte da DGS. Esta possibilidade foi, posteriormente, confirmada pelo sub-diretor-geral da Saúde, Diogo Cruz.

Como tal, o órgão liderado por Graça Freitas disse que a partir de agora só vão ser considerados os dados reportados através do Sistema Nacional de Vigilância Epidemiológica (SINAVE). No entanto, os infecciologistas ouvidos pelo Observador realçam que esta decisão pode pôr ainda mais em causa a fiabilidade dos dados.

Na conferência de imprensa de terça-feira, Diogo Cruz revelou que vamos ter alguns dados em falta que não estejam no SINAVE. A informação deverá rondar os 70% do número total de casos confirmados.

O SINAVE foi implementado pela primeira vez em 2009, tendo sido criado um “sistema de vigilância em saúde pública, que identifica situações de risco, recolhe, atualiza, analisa e divulga os dados relativos a doenças transmissíveis e outros riscos em saúde pública”.

Os infecciologistas denunciam que este sistema pode vir a revelar-se ineficaz na recolha de todos os dados sobre a pandemia. Os médicos salientam que há muito que melhorar na forma como os casos são reportados através deste sistema.

Jaime Nina, médico infecciologista do hospital Egas Moniz, classifica o SINAVE como “um pesadelo burocrático“. O especialista realça que “está tudo dependente de as coisas informáticas funcionarem perfeitamente, e não costumam funcionar nos hospitais”.

“Desde que começou a informatização do meu hospital, não houve um único dia em que funcionasse tudo. Quando funcionam as receitas, não funcionam as análises, quando funcionam as análises, não funciona a o SINAVE”, disse Nina ao Observador.

“É como quando preenchemos o IRS. Mas o IRS é mais rápido”, acrescentou.

Margarida Tavares, médica infecciologista do hospital de São João, diz que os médicos já desistiram de reportar os casos suspeitos no SINAVE. “Sei que não era a situação ideal, mas nós aqui assumimos que só íamos declarar os casos positivos”, revelou, numa situação causada pelo excesso de pessoas a serem testadas.

A especialista do hospital portuense também lançou críticas à plataforma: “Faz imensas perguntas. Todos os sintomas, a data de início dos sintomas, etc. Admito que, com a dificuldade de tempo, as pessoas privilegiem o cuidado do doente”.

Jaime Nina garante ainda que “a esmagadora maioria” dos casos de covid-19 vão acabar por não ser notificados no SINAVE.

Há uma subnotificação massiva. As autoridades têm tentado melhorar o sistema. Só que, em vez de o melhorarem do ponto de vista informático, tentam penalizar os profissionais quando não preenchido devidamente”, explicou.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Diário de oficial nazi revela localização de tesouro escondido na Polónia durante a 2.ª Guerra Mundial

Um diário que esteve na posse de uma sociedade secreta durante décadas contém um mapa que descreve a localização de mais de 30 toneladas de ouro escondidas pelos nazis durante a Segunda Guerra Mundial. Escrito há …

"Pés de café" ajudam robôs a andar mais rápido (e sem tropeçar)

Uma das principais aplicações para robôs com pernas é a exploração de locais de desastre. No entanto, para atravessar os escombros, estas máquinas precisam de ter "pés" firmes. Uma equipa de investigadores da Universidade da Califórnia, …

Famalicão 2-1 FC Porto | Dragões falham reentrada

O FC Porto ficou hoje com a liderança da I Liga portuguesa de futebol em risco, ao perder em casa do Famalicão, por 2-1, na 25.ª jornada, que marca o regresso após a paragem devido …

Empresas chinesas compram soja dos EUA apesar de suspensão imposta pelo Governo

Empresas estatais chinesas terão comprado pelo menos três carregamentos de soja aos Estados Unidos (EUA), mesmo após o Governo ter levantado uma suspensão. Esta surgiu depois de Washington afirmar que terminaria com o acordo comercial …

Musk quer bombardear Marte. Pode ser só um "pretexto" para enviar armas nucleares para o Espaço

O plano de Elon Musk de bombardear Marte é apenas um pretexto para o lançamento de armas nucleares para o Espaço, disse o diretor da agência espacial russa Roscosmos, Dmitry Rogozin. Bombardear Marte para tornar o …

Quase 20 mil toneladas de combustível derramadas em rio na Rússia

https://cache-igi.cdnvideo.ru/igi/video/2020/6/2/%D0%BD%D0%BE%D1%80%D0%B8%D0%BB%D1%8C%D1%81%D0%BA.mp4 Quase 20 mil toneladas de combustível foram acidentalmente derramadas num rio no extremo norte da Rússia, levando as autoridades a declarar uma situação de "emergência" e levantando preocupações entre ambientalistas e residentes. Em comunicado, a associação …

Mais verde e mais barato. Suécia segue a Alemanha e instala a primeira turbina eólica de madeira

A Suécia instalou uma nova e interessante turbina eólica: uma torre construída em madeira. A Alemanha também já tem esta nova tecnologia. Construída a partir de materiais de fontes sustentáveis e que oferecem desempenho comparável às …

Já não mostra só as filas do supermercado. App "Posso ir?" também diz se pode ir à praia

A aplicação móvel que permite aos utilizadores consultar as filas e as afluências aos supermercados também mostra como está a praia. Agora, a aplicação "Posso ir?" vai também dizer-lhe se é ou não prudente ir dar …

Discurso xenófobo. Na Áustria, "a islamofobia tornou-se uma forma dominante de racismo"

A Áustria regista um aumento preocupante do discurso xenofóbico, em particular em relação aos muçulmanos e refugiados, alerta um relatório do Conselho da Europa. A Comissão do Conselho da Europa contra o Racismo e a Intolerância …

Um em cada quatro russos acredita que a pandemia é uma invenção

Um em cada quatro russos acredita que a pandemia de coronavírus é uma invenção, de acordo com uma pesquisa realizada pela Escola Superior de Economia de Moscou (HSE). Segundo avançou o site de notícias RBC, citado …