Facebook processado por violar privacidade dos utilizadores

familymwr / flickr

-

O Facebook está a enfrentar nos Estados Unidos uma acção colectiva devido a acusações de que monitoriza as mensagens privadas dos utilizadores.

A acção, interposta num tribunal do norte do Estado da Califórnia, alega que quando os utilizadores da rede social partilham um link para outro site por meio de uma mensagem privada, o Facebook examina a mensagem para fazer um perfil da actividade do usuário na web.

Os responsáveis pela acção alegam que o Facebook intercepta estas mensagens sistematicamente para recolher dados dos utilizadores e lucrar ao ceder esses dados a anunciantes e empresas de publicidade que os agregam e sistematizam.

Por isso a acção exige, por cada utilizador monitorizado, o pagamento de 10.000 dólares, ou 100 dólares por cada dia em que o Facebook realizou as supostas violações de privacidade – o valor que seja mais elevado.

O Facebook, por sua vez, alega que as acusações “não têm mérito”.

“Vamos defender-nos vigorosamente”, informou a maior rede social do mundo.

Investigação independente

O processo cita uma investigação independente que alega ter descoberto que o Facebook analisa o conteúdo das mensagens privadas dos utilizadores “para propósitos não relacionados com a facilitação da transmissão da mensagem”.

Segundo o processo, citado pela BBC, pelo facto de os utilizadores acreditarem que estão “a comunicar num serviço livre de vigilância, é provável que eles revelem fatos sobre si próprios que não revelariam se soubessem que o conteúdo estava a ser monitorizado”.

“Assim, o Facebook posicionou-se de forma a adquirir partes dos perfis dos usuários que provavelmente não estariam disponíveis para outros agregadores de dados.”

Mas nem todos criticam a postura do Facebook ao examinar as mensagens privadas dos utilizadores.

O especialista em segurança Graham Cluley escreveu no seu blog que se o site não examinasse os links partilhados nestas mensagens, o Facebook estaria a fracassar no “dever de cuidar” dos utilizadores.

“Se não se analisar de forma apropriada os links, há um risco muito real de que spam, fraudes, ataques do tipo phishing e URLs de conteúdo criminoso criado para infectar os computadores com malware possam aumentar.”

Políticas de privacidade

Esta não é a primeira vez que o Facebook é criticado devido às suas políticas de privacidade.

Em setembro de 2013, a rede social foi criticada devido a uma proposta de mudança na sua política que iria permitir que fossem criados anúncios publicitários usando nomes e fotos de perfil dos usuários.

A companhia alegou que esta proposta apenas tornava mais clara a linguagem da sua política de privacidade e não fazia nenhuma mudança concreta nesta política.

O Facebook prometeu mudar as palavras usadas na sua política de privacidade depois de um processo de 2011 que resultou no pagamento de 20 milhões de dólares para indemnizar utilizadores que alegaram que os seus dados foram usados pela rede social sem que eles tivessem dado permissão explícita para isso.

ZAP / BBC

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. 1° Se os utilizadores do face book escarrapacham lá toda a sua vida privada, do que têm que se queixar?
    2° Se o governo americano dá o exemplo, porque é que as empresas e particulares têm de proceder diferentemente?
    3° Porque é que eu estou comentando, se a minha opinião desaparece no nada?

RESPONDER

Menos uma estrela Michelin. Restaurante São Gabriel vai fechar

O restaurante São Gabriel, em Almancil, com uma estrela Michelin, vai encerrar, depois de ter sido vendido, anunciou através das redes sociais o seu chefe executivo, Leonel Pereira. Numa publicação na sua página do Facebook, o …

Há um mapa que revela os "labirintos" de Titã, a maior lua de Saturno

O primeiro mapa que mostra a geologia global da maior lua de Saturno, Titã, foi concluído e revela completamente um mundo dinâmico de dunas, lagos, planícies, cratera e outros terrenos. Titã é o único corpo planetário …

Cabify deixa de operar em Portugal a partir de 30 de novembro

A Cabify, que estava no mercado português desde 2016, vai deixar de operar em Portugal a partir do próximo dia 30 de novembro. "Queremos partilhar consigo que o próximo dia 30 de novembro será o nosso …

Presidente da federação russa de atletismo suspenso por obstruir investigação

O presidente da federação de atletismo da Rússia e outros seis elementos da federação foram, esta quinta-feira, suspensos, devido a irregularidades relacionadas com uma investigação antidoping. O presidente da federação de atletismo da Rússia, Dmitri Shliajtin, foi …

Avó e tios do bebé deixado no lixo estão a tentar a guarda da criança

O embaixador de Cabo Verde em Portugal explicou, esta sexta-feira, que a mãe e os irmãos da cabo-verdiana suspeita de abandonar o filho num ecoponto estão a tentar obter a guarda da criança por acreditarem …

Esta tecnologia de edição de genoma pode mudar o mundo (mas o seu criador tem receio disso)

A inovação de Kevin Esvelt tem potencial para ser usada tanto para o bem como para o mal. Os perigos que pode advir dela, deixam o biólogo reticente em relação a esta tecnologia, que também …

Governo quer "conciliação" entre tribunais criminais e de família em casos de violência doméstica

O Governo quer que os juízes de instrução possam determinar simultaneamente as medidas de coação a um agressor em contexto de violência doméstica e as medidas provisórias relativas às crianças, seja de promoção e proteção …

Sp. Braga critica autarquia por transmitir jogo do Flamengo em ecrã gigante

O Sporting de Braga acusou a Câmara Municipal de Braga de desrespeitar o clube e os seus adeptos por colaborar na organização da transmissão da final da Taça dos Libertadores de futebol, entre Flamengo e …

Hermínio Loureiro pede suspensão de mandatos na FPF e COP

Hermínio Loureiro pediu a suspensão dos mandatos de vice-presidente da FPF e do COP, esta sexta-feira, na sequência da acusação do Ministério Público na operação Ajuste Secreto. Numa carta enviada à FPF, a que a agência …

Oxford escolhe "emergência climática" para Palavra do Ano 2019

A Palavra do Ano 2019 escolhida pelos Dicionários de Oxford foi "emergência climática", "situação na qual é requerida uma ação urgente", revelou na quinta-feira esta componente da editora da Universidade homóloga. A Palavra Oxford do Ano …