Ex-ministro Paulo Pedroso coordena campanha de Ana Gomes (e deixa duras críticas a Marcelo)

O antigo ministro e ex-porta-voz do PS, Paulo Pedroso, faz parte da equipa de coordenação de campanha de Ana Gomes à Presidência da República, avança o Jornal de Notícias esta quarta-feira.

Paulo Pedroso integrou o Governo de António Guterres em 2011 como ministro do Trabalho e Solidariedade Social e desvinculou-se do partido ainda antes das últimas legislativas.

Ao matutino, o antigo governante considera “errado” um partido fundador da Constituição, como o PS, desvalorizar a função presidencial. “Se o PS desvaloriza e não apela à mobilização dos cidadãos está a ver mal o equilíbrio de poder da Constituição”.

Sobre a antiga eurodeputada socialista, Ana Gomes, frisa os seus “valores progressistas e as causas” como uma mais valia para a função presidencial, “longe do frenesim da presença quotidiana” e deixa ainda duras críticas ao atual Presidente da República.

É amigo hoje para passar rasteira amanhã“, disse ainda Paulo Pedroso ao diário, considerando que Marcelo Rebelo de Sousa foi “completamente errante” no primeiro mandato do Governo socialista de António Costa e “não colocou, desde o primeiro dia, a questão da estabilidade de médio/longo prazo” do Executivo em funções.

Falando de uma relação com o Governo “aos solavancos”, o antigo ministro diz ainda que o “Presidente da República poderia ter tido um papel logo a seguir às legislativas”, reforçando que o sentido de voto dos portugueses foi o da continuidade da “geringonça”.

“Uns dias foi hiper crítico, outros dias hiper defensivo”, disse, defendendo que a Presidência da República exige “uma função mais reguladora e mais distante“, que represente “um eixo de poder moderador de qualquer Governo e não apenas deste”.

A seis meses do fim do mandato do atual Presidente da República, são já oito os pré-candidatos ao lugar de Marcelo Rebelo de Sousa.

São eles o deputado André Ventura (Chega), o advogado e fundador da Iniciativa Liberal Tiago Mayan Gonçalves, o líder do Partido Democrático Republicano (PDR), Bruno Fialho, a eurodeputada e dirigente do BE Marisa Matias, a ex-deputada ao Parlamento Europeu e dirigente do PS Ana Gomes, Vitorino Silva (mais conhecido por Tino de Rans), o ex-militante do CDS Orlando Cruz e a partir de hoje João Ferreira, do PCP.

Marcelo Rebelo de Sousa não confirmou ainda se vai concorrer a um segundo mandato.

As eleições estão marcadas para janeiro do próximo ano.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Francamente, Ana Gomes!
    Continuarás a ter o meu voto, mas ter o Paulo Pedroso como coordenador de campanha não é um tiro no pé, é uma bazookada! Abdica do homem! Até pode ser um santo, mas todos ouvimos as escutas!!!

Prisão preventiva para hacker português suspeito de invadir sistema do tribunal eleitoral do Brasil

O hacker suspeito de invadir o sistema informático do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) do Brasil, detido no sábado em Portugal, ficou esta segunda-feira em prisão preventiva, disse à agência Lusa fonte ligada ao processo. A PJ, …

Chefe do Governo Hong Kong revela ter "pilhas de dinheiro" em casa por causa das sanções norte-americanas

A chefe do Governo de Hong Kong, Carrie Lam, revelou esta semana ter "pilhas de dinheiro" em casa por causa das sanções norte-americanas. Em declarações à International Business Channel, a líder do Executivo de Hong Kong …

António Mexia e Manso Neto vão deixar gestão da EDP

Os presidentes executivos da EDP e da EDP Renováveis, António Mexia e Manso Neto, ambos suspensos de funções, manifestaram-se indisponíveis para voltar a integrar os órgãos sociais do grupo num novo mandato. Em comunicado à Comissão …

João Ferreira desafia Marcelo a assumir candidatura "o quanto antes"

  João Ferreira, candidato comunista às presidenciais, acredita, como os "todos" os portugueses, que Marcelo Rebelo de Sousa será recandidato, mas desafiou-o esta segunda-feira a dizê-lo "quanto antes", por "uma questão de transparência". “Já todos perceberam o …

Irão. Líder Supremo pede punição pela morte de cientista que liderou programa nuclear

O líder supremo do Irão, o Ayatollah Ali Khamenei, exigiu no sábado punição pela morte do cientista Mohsen Fakhrizadeh, que liderou o programa nuclear de Teerão, enquanto a República Islâmica culpa Israel pelo assassinato. Israel, há muito …

Portugal é o país da UE mais próximo de atingir metas climáticas para 2030

Portugal é o país da União Europeia (UE) mais perto de atingir as suas metas climáticas de redução de emissões até 2030, relativamente aos níveis de 2005, segundo um relatório esta segunda-feira publicado pela Comissão …

Novos casos aumentam mais de 50% em oito concelhos do Norte

O número de novos casos de infeção no Norte aumentou mais de 50% em oito concelhos da região, seis dos quais no distrito de Vila Real e dois em Bragança, segundo o relatório da Administração …

União Europeia convida Joe Biden para cimeira presencial durante presidência portuguesa em 2021

O presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, convidou o Presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, para uma cimeira presencial no primeiro semestre de 2021, durante a presidência portuguesa da União Europeia. Fontes europeias informaram que …

Maior controlo nas fronteiras não foi eficaz para conter o vírus, diz Cabrita

O ministro da Administração Interna considerou esta segunda-feira que o maior controlo nas fronteiras internas do espaço Schengen, durante os primeiros meses da pandemia, não foi eficaz para conter o novo coronavírus. “Ao nível das fronteiras …

Hospitais de Coimbra estão "muito próximos" do limite de capacidade

O Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC) está "muito próximo do limite de capacidade" de resposta à covid-19, devido à falta de recursos humanos, disse esta segunda-feira o presidente do conselho de administração da …