/

Ex-governantes do PS investigados como cúmplices de Sócrates

8

jomaf / Flickr

Ex-primeiro-ministro e ex-líder do PS, José Sócrates

Ex-primeiro-ministro e ex-líder do PS, José Sócrates

O Ministério Público estará a investigar vários elementos que fizeram parte do governo de José Sócrates, suspeitando de que sejam cúmplices do ex-primeiro-ministro no âmbito dos crimes envolvidos na chamada Operação Marquês.

A notícia é avançada pelo JN, que realça que o Ministério Público (MP) investiga estes ex-governantes do PS por suspeitar de que façam parte dos alegados esquemas de favorecimento ao Grupo Lena, que é considerado o agente corruptor no processo de acusação montado contra José Sócrates.

O MP coloca o Grupo Lena no centro dos crimes imputados a José Sócrates, citando, nomeadamente, os contratos de que beneficiou com o Estado, entre 2007 e 2011 – contratos esses avaliados em 200 milhões de euros e relacionados com a Parques Escolar, o TGV e diversas parcerias em auto-estradas.

O JN realça ainda que o MP acredita que estes contratos só foram possíveis graças ao suposto envolvimento de elementos do Governo de José Sócrates.

Este sábado, confirmou-se que o ex-patrão de José Sócrates, Paulo Lalanda e Castro, foi constituído arguido no âmbito do processo.

Foi este empresário que contratou o ex-primeiro-ministro como consultor da multinacional farmacêutica Octapharma, da qual é administrador, tendo também ligações ao Grupo Lena e a uma empresa de Carlos Santos Silva, o amigo de Sócrates que é outro dos arguidos do caso.

Segundo o jornal Expresso, Paulo Lalanda e Castro estará indiciado por fraude fiscal e branqueamento de capitais, e ficou sujeito ao termo de identidade e residência.

SV, ZAP

8 Comments

  1. É melhor atrasarem as investigações, caso contrário o PS correr o risco de não ter gente para concorrer nas eleições legislativas.

    queinhe, queinhe, queinhe, queinhe, queinhe, queinhe, queinhe, queinhe,

  2. Que todos, mas todos que andaram a meter a mão no bolso do POVO, sejam exemplarmente punidos e que o património reverta para o estado, que somos todos nós independentemente da cor.
    Temos muita muita gente que se aproveitou dos cargos para dar a palmada.
    Para sermos justos devemos incluir banqueiros, presidentes das grandes empresas públicas, que para além de estabelecerem vencimentos astronómicos e ainda regalias, com a anuência dos sucessivos governos.
    Aqui há gato.

  3. Não se esqueçam dos vistos GOLD, SUBMARINOS, sub,subvenções TECNOFORMA, BPN, BES/GES e +++++++++ e que jamais possam ser consideradas irrevogáveis. O jornal esqueceu-se de mencionar o nome dos ex-governantes mas nem por isso faltaram discípulas (da catherine deneuve a loiraça do parque mayer, não confundir com a loiraça justiceira do gravador) a apontá-los. Mas uma coisa sobressai no meio de toda esta barulheira confusa, VOCÊS ESTÃO COM MUITO MEDO DAS ELEIÇÕES será por isso que estão tentando inibir todos os adversários possíveis, não se desorientem porque senão da santa casa da misericórdia ainda vão querer fazer vistoria ao PALÁCIO de BELÉM, talvez não seja má ideia.

  4. Acho bem que se punam TODOS os que enriqueceram ilicitamente e nos fizeram entrar neste programa de austeridade!
    Já agora, uma pergunta: onde anda o DIAS LOUREIRO? Porque não acabam com a prescrição nos casos de corrupção? Esse Senhor também está metido no grupo LENA!

  5. Tem anos. O projecto anticorrupção da iniciativa de JOÃO CRAVINHO (olhado de lado pelo PS) não passou disso mesmo. Aqui deixo, por ventura, as razões:
    1- ‘Em Portual a corrupção é uma coisa tumular, dos cemitérios’
    2- Acusou as intituições “de se comportarem como os três macaquinhos, cegos, surdos e mudos”
    – JOÃO CRAVINHO A SECRETÁRIO GERAL do ps, Futuro 1º Ministro, JÁ

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE