EUA revelam preocupação com desenvolvimento de armas nucleares russas

Heikki Saukkomaa / Lehtikuva Handout / EPA

Os EUA demonstraram esta quarta-feira preocupação com o desenvolvimento de armas nucleares não estratégicas por parte da Rússia, numa reunião com uma delegação russa, na Suíça, para tentar “reduzir mal-entendidos”.

A reunião em Genebra, que juntou altos funcionários da diplomacia e da defesa dos EUA e da Rússia, terminou com um comunicado da delegação norte-americana afirmando a necessidade de “um compromisso com o cumprimento pleno e verificável para o controlo efetivo das armas”.

A frase do comunicado da delegação dos EUA remete para o ponto mais delicado da reunião de Genebra, relacionado com as questões das armas nucleares e dos mísseis balísticos, num momento em que os dois países procuram entendimentos estratégicos na área da defesa e dissipar dúvidas e mal entendidos nestas matérias.

A Rússia não emitiu nenhum comunicado no final da reunião.

Entre as questões abordadas pela delegação norte-americana, liderada pelo subsecretário de Estado, John Sullivan, pontuavam estratégias de segurança interna e de defesa nacional.

Sullivan aproveitou para transmitir ao vice-ministro dos Negócios Estrangeiros russo, Serguei Ruabkov, que liderava a sua delegação, a visão do Presidente dos EUA, Donald Trump, sobre “a nova direção a ser tomada no controlo de armas nucleares com a Rússia e com a China”.

A delegação dos EUA quis deixar claro que é necessário um compromisso de “cumprimento total e verificável” com o tratado que regula essas questões, para que um controlo efetivo de armas seja alcançado, segundo o comunicado emitido no final da reunião.

Na versão norte-americana sobre o encontro de hoje em Genebra, a reunião permitiu que as delegações “discutissem as suas políticas estratégicas nacionais”, em matéria de segurança, para “reduzir mal-entendidos e equívocos em várias questões-chave de segurança”.

Washington explicou ainda que esta reunião faz parte de uma série de encontros que os Estados Unidos pretendem realizar com a Rússia, desde as primeiras conversas em 14 de maio, em Sochi, entre o secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, e o ministro dos Negócios Estrangeiros russo, Sergei Lavrov.

Ao longo destas reuniões e no encontro de hoje, segundo o comunicado da delegação norte-americana, os EUA têm expressado as suas preocupações sobre o desenvolvimento de armas nucleares não estratégicas por parte da Rússia, bem como a “falta de transparência” em relação às obrigações assumidas em diversos tratados.

Em 2018, o Presidente dos EUA, Donald Trump, anunciou que abandonava o tratado de mísseis de curto e médio alcance, assumido com a União Soviética em 1987, acusando o Governo russo de não cumprir com os seus compromissos.

Em reação, o Presidente russo, Vladimir Putin, afirmou que também abandonava o tratado, acusando os EUA de não o respeitarem, e anunciou o desenvolvimento de mísseis SSC-8, que a NATO diz ter capacidade de transportar armas nucleares.

// Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Quase 40% dos americanos com dificuldades financeiras. Doar sangue é a sua maior receita

A economia dos Estados Unidos (EUA), considerada uma das maiores do mundo, permitiu avanços sociais e tecnológicos inestimáveis. Contudo, atualmente, cerca de 40% dos norte-americanos afirmam ter dificuldade em pagar por comida, por habitação, por …

"Políticos devem ser colocados contra a parede". Greta pede desculpa

A ativista do clima Greta Thunberg pediu desculpa por ter dito que os políticos devem ser colocados “contra a parede”, após diversas pessoas terem considerado que a jovem estava a defender a violência. A sueca de …

Carnaval belga retirado da lista de Património Imaterial da UNESCO após queixas de antissemitismo

As festas da cidade de Aalst, na Bélgica, foram retirada da lista do Património Imaterial da Humanidade, depois de a UNESCO ter sancionado a presença de carros carnavalescos contendo imagens antissemitas. O presidente da Câmara …

Conselho de Ministros aprova proposta de OE2020 (e foram quase 10 horas de reunião)

O Conselho de Ministros aprovou hoje a proposta de Orçamento do Estado para 2020, dez horas depois de a reunião extraordinária ter começado, anunciou hoje o primeiro-ministro na sua página na rede social Twitter. "O Conselho …

Nova espécie de baleia mostra como este animal evoluiu para conseguir nadar

Cientistas descobriram uma nova espécie de baleia, que existiu há 35 milhões de anos, que pode dar novas pistas sobre como as baleias evoluíram para conseguir nadar. De acordo com a revista Newsweek, os investigadores analisaram …

Casal separado após sobreviver a Auschwitz reencontra-se 72 anos depois em Nova Iorque

Em 1944, David Wisnia e Helen "Zippi" Spitzer eram dois prisioneiros judeus e secretamente namorados que, miraculosamente, conseguiram sobreviver ao campo de concentração nazi Auschwitz, na Polónia. Porém, no final da guerra, foram separados depois de …

Benfica 4-0 Famalicão | Pizzi entrega saco cheio de Natal

O Benfica terminou o seu ano de Liga NOS com mais uma vitória, de novo por 4-0, tal como havia acontecido na anterior partida no Estádio da Luz, ante o Marítimo. Desta vez frente ao …

Morreu o ator Danny Aiello

Morreu esta quinta-feira, em Nova Jérsia, o ator Danny Aiello, que recordamos pelos seus muitos êxitos dos anos 80. Tinha 86 anos. "É com profunda dor que comunicamos que Danny Aiello, amado marido, pai, avô, ator …

Videojogo chinês incita jogadores a atacar os "traidores" em Hong Kong

Há um novo videojogo que está a ganhar popularidade na China. Chama-se "Fight the Traitors Together" e permite que os jogadores ataquem manifestantes de Hong Kong. No jogo, os jogadores podem bater nos manifestantes pró-democracia, sendo …

Mundial de Clubes proíbe demonstrações públicas de afeto

Começou na passada quarta-feira, dia 11 de dezembro, em Doha, capital do Catar, o Mundial de Clubes da FIFA, prova onde estão inseridos clubes como Flamengo e Liverpool. E esta até poderia ser mais uma …