EUA expulsam 15 diplomatas cubanos após “ataques sónicos”

Rolando Pujol / EPA

Embaixada dos EUA em Havana, Cuba

O Departamento de Estado dos EUA anunciou, esta terça-feira, que vai expulsar 15 diplomatas cubanos, dando um prazo de sete dias para deixarem o país.

“Esta manhã, o Departamento de Estado informou o Governo de Cuba que está a ordenar a saída de 15 dos seus funcionários da sua embaixada em Washington”, disse um representante norte-americano.

A decisão não reflete uma mudança na política de laços diplomáticos, afirmou aos jornalistas um alto funcionário do Departamento de Estado. Em causa estão as falhas na proteção dos diplomatas americanos sujeitos a misteriosos “ataques sónicos” em Cuba.

Segundo o mesmo funcionário, foi dado aos diplomatas cubanos em questão um prazo de sete dias para saírem do país. O Departamento de Estado também anunciou que não serão enviados mais funcionários diplomáticos norte-americanos para Havana até que o Governo cubano consiga assegurar a sua segurança e proteção.

Na semana passada, já tinha sido noticiado que 60% dos diplomatas que ainda se encontravam na embaixada dos EUA em Havana iam ser retirados devido à onda de “ataques sónicos”.

Em setembro, o secretário de Estado Rex Tillerson confirmou que o Presidente dos EUA está a considerar fechar novamente a embaixada norte-americana em Havana. “Estamos a avaliar. (…) É um assunto muito sério, tendo em conta as lesões que alguns indivíduos sofreram. Trouxemos algumas dessas pessoas para casa. Está sob avaliação”.

Os diplomatas afirmaram que sentiram sintomas como náuseas, perda de audição, dores de cabeça e problemas de equilíbrio. A CBS, que disse ter tido acesso a relatórios médicos destes casos, apurou que o ataque sónico pode ter provocado danos cerebrais em alguns diplomatas.

Segundo a imprensa norte-americana, os “rumores” são de que a perda de audição pode ter sido provocada por um aparelho de ondas sónicas plantado à entrada das casas dos diplomatas, que emitiu ondas de som inaudíveis que podem causar surdez.

Os dois países reabriram embaixadas em 2015, depois de quase meio século de relações cortadas, numa tentativa de reaproximação iniciada por Barack Obama.

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Sabendo agora que os supostos ataques sónicos foram produzidos por grilos, esta expulsão de diplomatas mostra o quão ridículos nos tornamos quando nos deixamos levar por “teorias da conspiração” perante aquilo que desconhecemos. Felizmente há Ciência e o esclarecimento é possível!

RESPONDER

Disney+ alerta para estereótipos racistas. Filmes clássicos com avisos sobre "maus tratos"

Embora já exibisse mensagens padrão desde o ano passado, a nova plataforma de vídeo Disney+ mostra agora um aviso, que não pode ser passado à frente, no início de vários filmes clássicos - como Dumbo …

Curados da covid-19 continuam com sintomas meses depois de terem contraído o vírus

Um estudo da Universidade de Oxford indica que 64% dos pacientes hospitalizados com o novo coronavírus apresenta falta de ar 2 a 3 meses depois de serem infetados. E quase 40% tem sintomas de depressão. Já …

Portugal vai estar no Mundial sub-20 (sem jogar o apuramento)

Todas as fases do Europeu sub-19 foram canceladas e a seleção portuguesa foi uma das eleitas para participar no Mundial do próximo ano. Portugal já sabe que vai estar na fase final do Mundial sub-20 (se …

Novos implantes cardíacos podem salvar 10 mil vidas por ano

O chamado envelope antibiótico envolve o implante cardíaco e previne infeções no paciente. Por ano, morrem cerca de 10 mil pessoas devido a infeções geradas pelo implante. O pacemaker é um pequeno aparelho que é colocado …

Banda dá concerto com músicos e público envoltos em bolhas de plástico para evitar contágio

A banda norte-americana Flaming Lips utilizou bolhas insufláveis ​​de tamanho humano num concerto em Oklahoma, uma solução para proteger os músicos e o público do novo coronavírus, enquanto tenta encontrar uma forma segura para atuar …

EUA. Especialista diz que as próximas semanas "vão ser as mais negras de toda a pandemia"

Um especialista em doenças infecciosas disse que no caso dos Estados Unidos, as próximas seis a 12 semanas vão ser as mais negras de toda a pandemia de covid-19. Michael Osterholm, diretor do Centro de Investigação …

Chelsea inscreve... Petr Cech

Antigo guarda-redes poderá voltar aos relvados nesta época, embora seja pouco provável, para já. Petr Čech entrou em campo pela última vez em maio de 2019, há quase um ano e meio. Já tinha anunciado a …

Disparos de satélites e naves do Star Trek? Relatório revela como seria uma guerra no Espaço

A criação da Força Espacial dos Estados Unidos evocou todos os tipos de noções fantasiosas sobre o combate no Espaço. Assim, um novo relatório explica o que é física e praticamente possível quando se trata …

Japão prepara-se para lançar água tratada de Fukushima no mar

O Japão vai libertar mais de um milhão de toneladas de água tratada da usina nuclear de Fukushima no mar, numa operação que levará cerca de 30 anos para ficar concluída. Ambientalistas e pescadores locais …

Turismo de mergulho? Submarino da "frota perdida" de Hitler aguarda o seu destino no fundo do Mar Negro

Coberto por “redes fantasmas” deixadas por pescadores, os destroços de um submarino U-20 enviado para o Mar Negro pela Alemanha nazi tornou-se recentemente tema de um documentário produzido na Turquia. Localizado a uma profundidade de 20 …