Novo estudo revela qual dos bancos do carro é o mais perigoso

Os carros são dos meios de transporte mais perigosos. Embora as motos sejam as mais mortais, o automóvel é mais perigoso que o comboio, metro, autocarro e avião.

Um novo estudo do Insurance Institute for Highway Safety examinou a segurança dos passageiros do banco traseiro em acidentes de carro. As descobertas mostraram que os passageiros no banco de trás podem estar mais expostos a risco de lesão ou morte do que aqueles que estão na frente em certos cenários.

O IIHC argumenta que os fabricantes de automóveis se esforçaram bastante para melhorar a segurança dos passageiros e motoristas do banco da frente, principalmente pela introdução da nova tecnologia de airbag. Enquanto isso, a segurança dos passageiros do banco de trás não teve o mesmo nível de atenção.

O relatório descobriu que os cintos de segurança traseiros são consideravelmente menos eficientes e menos propensos a vir com “limitadores de força”, que ajudam a reduzir os danos causados ​​pelos cintos de segurança.

“Os fabricantes trabalharam para melhorar a proteção dos motoristas e dos passageiros do banco da frente. O nosso teste de colisão frontal moderadamente sobreposta e, mais recentemente, os nossos testes de frente de sobreposição do lado do motorista e do lado do passageiro são um grande motivo“, disse David Harkey, presidente do IIHS, em comunicado. “Esperamos que uma nova avaliação estimule um progresso semelhante no banco de trás”.

O estudo investigou 117 acidentes automobilísticos nos quais os ocupantes dos bancos traseiros morreram ou ficaram gravemente feridos usando fotografias, registos policiais e médicos, além de relatórios de investigação e autópsia.

Em muitos casos, os passageiros do banco de trás ficaram feridos mais severamente do que os ocupantes do banco da frente, sugerindo uma discrepância na segurança entre as filas dianteiras e traseiras. Os investigadores também descobriram que o tipo mais comum de lesão sofrida nestes casos eram as lesões no peito, seguidas pelos ferimentos na cabeça.

Os investigadores concluem com um pedido aos fabricantes de automóveis: que se concentrem mais na segurança dos passageiros do banco traseiro. Por exemplo, os limitadores de força podem ser facilmente instalados. Da mesma forma, alguns carros da Ford e da Mercedes-Benz têm cintos de segurança que são armados com um airbag insuflável projetado para distribuir força através do tronco e do peito.

“Estamos confiantes de que os fabricantes de veículos podem encontrar uma maneira de resolver este quebra-cabeça no banco de trás, assim como foram capazes de o fazer na parte da frente”, rematou Harkey.

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. “Embora as motos sejam as mais mortais, o automóvel é mais perigoso que o comboio, metro, autocarro e avião.”
    Brilhante… quem diria!…

    • Se houvessem tantas motas, comboios, autocarros e aviões como carros estou certo que a estatistica era outra, se é que me entende!

RESPONDER

Descoberto âmbar com 40 milhões de anos com duas moscas a acasalar

Há 40 milhões de anos, no supercontinente Gonduana, duas moscas que se encontravam a acasalar viram-se, inesperadamente, numa situação complicada. De alguma forma, este par de moscas de pernas longas (Dolichopodidae) ficou preso na seiva pegajosa …

40 marinheiros do porta-aviões Charles de Gaulle com sintomas de covid-19

Quarenta marinheiros do porta-aviões francês Charles de Gaulle apresentaram recentemente "sintomas compatíveis" com os da infeção pelo novo coronavírus e estão sob "observação médica reforçada", anunciou o Ministério da Defesa. "A partir de hoje, uma equipa …

Medidas para as prisões, apoios às empresas, suspensão de tarifas. Parlamento discute mais de 100 iniciativas

Medidas excecionais para prisões e banca, mais apoios às empresas ou à cultura ou a suspensão de propinas e das tarifas de gás e luz são alguns dos temas que vão passar esta quarta-feira pelo …

Trump tem "interesse financeiro" em farmacêutica que produz hidroxicloroquina (a sua "cura" para a Covid-19)

Donald Trump falou da hidroxicloroquina como uma potencial "cura milagrosa" para a Covid-19, apesar das recomendações contrárias de especialistas e da falta de estudos científicos válidos que confirmem os benefícios da substância. O The New …

Restos de bombas atómicas revelam longa vida dos tubarões-baleia

Cientistas estão a determinar a esperança de vida do maior peixe dos oceanos com a ajuda de testes de bombas atómicas realizados durante a Guerra Fria, entre os anos 50 e 60. Em perigo de extinção, …

Telescópio russo apanha o despertar de um buraco negro

O telescópio russo ART-XC do observatório espacial Spektr-RG detetou uma fonte brilhante de raios-X no centro da Via Láctea, que acabou por revelar ser o "despertar" do buraco negro 4U 1755-338. A descoberta ocorreu no passado …

O cometa interestelar 2I/Borisov partiu-se em dois

O cometa interestelar 2I/Borisov, o primeiro do seu tipo a ser descoberto em agosto do ano passado, começou a dividir-se em duas partes na semana passada. As imagens contínuas do telescópio espacial Hubble do objeto interestelar …

Estudo estima 471 mortes em Portugal até agosto (e que o pico foi atingido a 3 de abril)

De acordo com as estimativas do estudo, cerca de 151.680 pessoas vão morrer na Europa durante a "primeira vaga" da doença. Um estudo divulgado esta terça-feira nos Estados Unidos estima que a covid-19 venha a provocar …

Mais de metade da população mundial está fechada em casa

Mais de metade da população mundial (52%) está atualmente confinada nas suas casas por ordem das autoridades para combater a propagação da doença covid-19. Segundo um balanço feito pela agência France Fresse (AFP), mais de quatro …

Documentário da Netflix reacende debate sobre os milhares de tigres em cativeiro nos Estados Unidos

A minissérie documental da Netflix "Tiger King: Morte, Caos e Loucura" veio reacender o debate sobre os grandes felinos que estão em cativeiro, frisando que há cerca de 10.000 espécimes nestas condições nos Estados Unidos. …