Costa diz que estado de emergência é “prematuro” e põe de lado o recolhimento obrigatório

António Pedro Santos / Lusa

Numa altura em que o número de infetados não pára de subir em Portugal, o Governo prefere manter a situação de calamidade para dar resposta à pandemia, o que permite tomar medidas como o confinamento mitigado ou o dever de permanência em domicilio, mas lhe dá capacidade de obrigar os cidadãos a nada.

Questionado por jornalistas, António Costa voltou a falar sobre a possibilidade do Governo optar pelo estado de emergência. O primeiro-ministro revelou que nesta fase da pandemia seria “prematuro” ir por este caminho, garantindo que o estado de calamidade é o mais “adequado” para a situação em que o país se encontra.

“É fundamental controlar a pandemia nesta fase porque quando chegarmos à altura em que o Inverno é mais duro porventura a tensão vai ser ainda mais do que o que é agora”, disse o primeiro-ministro, que confirmou que a capacidade do Serviço Nacional de Saúde é “extensível” e é possível aumentar o número de camas dedicadas à covid-19

Ainda assim, possibilidade de recorrer ao estado de emergência para tentar controlar a pandemia, e que coloca o Presidente da República no centro das decisões, não tem sido assunto no núcleo central do Governo, diz o Público.

O Governo opta assim por agir no âmbito da situação de calamidade prevista na Lei de Bases da Proteção Civil, que em conjunto com a Lei da Vigilância da Saúde Pública fornecem os instrumentos legais com que o Governo tem gerido o combate à pandemia. Nesta situação o confinamento é um dever cívico e não uma imposição legal, ou seja, quem o quebrar pode ser detido, notificado e multado, mas não preso.

Outro documento que esclarece sobre a gestão governativa face à covid-19 é o orçamento suplementar de 2020, assim como o será também o Orçamento do Estado para 2021, que asseguram a dimensão financeira de investimento público, no que diz respeito a medidas de saúde e também no combate à crise económica e social que é uma consequência da pandemia.

Um outro diploma que enquadrada toda a gestão de saúde pública é o Plano de Saúde para o Outono e Inverno. Segundo o Público, este plano está em fase de finalização e já recebeu contributos do Conselho Nacional de Saúde e do Conselho Económico e Social.

Dentro deste quadro legal, quase todas as medidas são assumidas e decretadas pelo ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, e pela atual ministra da Saúde, Marta Temido.

Contudo, há medidas que têm de ser tomadas pelo primeiro-ministro e pelo ministro da Administração Interna e confirmadas em Conselho de Ministros. Como é o caso da proibição de circular entre concelhos.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Imagens mostram construção de instalação nuclear secreta em Israel

Está a ser construída uma instalação nuclear secreta em Israel, diz a Associated Press depois de analisar imagens de satélite. Os trabalhos estão a decorrer a poucos metros do antigo reator do Centro de Pesquisa …

Supremo confirma prisão efetiva de cinco anos e oito meses de João Rendeiro

O Supremo Tribunal de Justiça (STJ) rejeitou a nulidade do acórdão que proferiu em janeiro e confirmou, assim, a condenação do antigo presidente do BPP. Num acórdão datado da passada quarta-feira, e a que a agência …

Portugal regista mais 33 mortes e 1071 novos casos de covid-19

Portugal registou, este sábado, mais 33 mortes e 1071 novos casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 1071 novos …

Ana Gomes revela que Europol está pronta para investigar o Chega

A Europol está disponível para "ajudar as autoridades portuguesas" a investigar eventuais ligações do Chega de André Ventura a "actividades criminais internacionais". É Ana Gomes quem o revela depois de ter enviado uma participação ao …

João Almeida termina Volta aos Emirados no pódio, o seu primeiro numa prova do World Tour

O ciclista português, da equipa Deceuninck-QuickStep, assegurou, este sábado, o primeiro pódio numa prova do World Tour, ao ser terceiro na Volta aos Emirados Árabes Unidos, após a sétima e última etapa. João Almeida concluiu a prova …

Alemanha vai autorizar vacina da AstraZeneca a maiores de 65 anos

A Comissão Permanente para a Vacinação na Alemanha vai alterar a recomendação que limitava o uso da vacina da farmacêutica AstraZeneca para maiores de 65 anos. O anúncio foi feito, este sábado, por Thomas Mertens, chefe da …

Éter, Teia e Tutti-Frutti. PS e PSD decidem "os bons e os maus" entre uma centena de autarcas suspeitos

PS e PSD estão na recta final da escolha dos candidatos às próximas eleições autárquicas e os dois partidos coincidem na forma como estão a avaliar os potenciais candidatos que estão envolvidos em processos judiciais. …

"Lei Khashoggi". Estados Unidos restringem vistos a 76 cidadãos sauditas

Os Estados Unidos anunciaram a restrição à atribuição de vistos a 76 cidadãos da Arábia Saudita acusados de "ameaçar dissidentes no estrangeiro", nomeadamente o jornalista saudita assassinado, em outubro de 2018, na Turquia. Segundo o secretário …

OMS quer isenção de direitos de propriedade intelectual para vacinas

A Organização Mundial da Saúde (OMS) reclamou, esta sexta-feira, o uso de "todas as ferramentas" para aumentar a produção de vacinas contra a covid-19, incluindo a transferência de tecnologia e a isenção de direitos de …

PS propõe que independentes possam usar símbolos e siglas nas freguesias

A líder parlamentar do PS anunciou, este sábado, que o partido vai apresentar duas alterações à lei eleitoral autárquica através de um projeto de lei que deverá entrar no Parlamento na segunda-feira. Em declarações ao jornal …