/

Costa avança que estado de calamidade em 19 freguesias de Lisboa é para manter

Rodrigo Antunes / Lusa

António Costa admitiu, esta quarta-feira, que o estado de calamidade que vigora em 19 freguesias da Grande Lisboa não deverá ter uma diminuição de classificação na próxima quinzena.

O primeiro-ministro, António Costa, afirmou esta quarta-feira que, para já, o estado de calamidade deverá manter-se em 19 freguesias da Área Metropolitana de Lisboa e que não há razões para elevar o nível de alerta na generalidade do país.

A posição foi transmitida no final de uma reunião de cerca de duas horas com o presidente da Câmara de Sintra, Basílio Horta, em que António Costa esteve acompanhado pela ministra da Saúde, Marta Temido, e pelo secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares, Duarte Cordeiro, que é também o coordenador do Governo para a região de Lisboa e Vale do Tejo para o combate à covid-19.

Não antecipo que na próxima quinzena se altere o estado de classificação das diferentes partes do país. A boa notícia é que para já nada indica que tenhamos de elevar o nível de alerta que vigora na generalidade do país”, disse.

Relativamente ao conjunto da Área Metropolitana de Lisboa, o primeiro-ministro admitiu a possibilidade de haver “alguma evolução”. “Vamos ver, mas ainda falta mais de uma semana” para essa decisão ser tomada, alegou.

Sobre as 19 freguesias dos concelhos de Sintra, Amadora, Lisboa, Loures e Odivelas, António Costa declarou o seguinte: “Para já, não antecipo que haja condições para avançarmos no sentido de diminuir o grau de classificação do estado de exceção”.

O Governo vai reunir esta quinta-feira em Conselho de Ministros e este deverá ser um dos temas em cima da mesa.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.