Espanha prepara-se para recuar na obrigatoriedade do uso de máscara nas praias

Jaime Reina / EPA

O Governo de Espanha prepara-se para recuar e vai rever a lei do uso de máscara para levantar a obrigatoriedade nas praias durante o banho, a prática desportiva e em períodos de descanso num lugar fixo.

O El País avança que o Ministério da Saúde de Espanha vai propor às comunidades autónomas que as pessoas não tenham de usar máscara nas praias enquanto tomam banho, praticam desportos ou nos momentos em que estão a descansar num local fixo, desde que cumprida a distância de 1,5 metros.

A obrigatoriedade vai manter-se para os passeios à beira-mar e nos acessos à praia.

Na lei publicada na semana passada, o uso da máscara era obrigatório para todas as pessoas com mais de seis anos em qualquer espaço público e independentemente da distância física. A medida previa multas de até 100 euros a quem não cumprisse, mas a formulação suscitou críticas por parte de várias regiões autónomas.

O diário espanhol adianta agora que o Ministério da Saúde vai propor ao Conselho Interterritorial que fique claro na legislação que são consideradas atividades incompatíveis com o uso da máscara os banhos em qualquer lugar (mar, lagos, rios ou piscinas externas), assim como os desportos aquáticos.

Além disso, a máscara de proteção individual também não terá de ser usada nos períodos de descanso antes ou depois do banho.

Pessoas com patologias respiratórias e com deficiência que apresentem alterações comportamentais que inviabilizem o seu uso também não precisam de usar máscara, exceções anteriormente previstas na lei.

Em março, foi publicada uma legislação no Diário Oficial do Estado que determinava o uso obrigatório de máscaras em qualquer espaço público, independentemente da distância que possa existir.

Um dos efeitos práticos do novo regulamento era a obrigatoriedade de uso de máscaras em praias e piscinas, algo que foi uma exceção em algumas comunidades autónomas desde que o primeiro estado de emergência foi levantado, em junho de 2020.

O Governo espanhol justificou a aplicação da nova lei com a “atual situação de crise derivada da pandemia” e com “a natureza e a evolução imprevisíveis da mesma (…), que aconselham a alteração imediata dos preceitos previstos na legislação em vigor para fazer face a este tipo de situação”.

Liliana Malainho Liliana Malainho, ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Tem uma certa lógica (Ecológica). Uso de mascara, obrigatório fora da zona de areal, isso sim, respeito de distanciamento entre grupos, isso sim. No verão passado assisti a crimes ambientais no areal com uso de mascaras, plásticos e beatas, adivinhem onde vai parar esse lixo todo !

RESPONDER

Paulo Fonseca em negociações com o Lyon

O ainda treinador da AS Roma, que vai ser substituído por José Mourinho na próxima temporada, já estará em negociações com o Lyon. Segundo o jornal Record, Paulo Fonseca não só figura na lista de prioridades …

"Incongruente" e "inadequada". Antigos militares criticam reforma das Forças Armadas

Antigos militares consideram que o melhor seria suspender a proposta do Governo que admitem que "nem em tempo de guerra tem lugar". Um grupo de antigos militares GREI - Grupo de Reflexão Estratégica Independente - sugere …

Manchester City conquista título no sofá e com costela portuguesa. É o terceiro em quatro anos

O Manchester City garantiu esta terça-feira a conquista do seu sétimo título de campeão inglês de futebol, e terceiro em quatro anos, face ao desaire do Manchester United na receção ao Leicester (1-2), na 36.ª …

Venda da Groundforce pode ficar nas mãos do administrador de insolvência

A apreciação judicial do pedido de insolvência da Groundforce feito pela TAP ainda deverá demorar alguns meses. Até lá, o acionista maioritário terá de conseguir vender a sua parte, ou a decisão poderá passar para …

Estádio do Dragão vai receber final da Liga dos Campeões

O Estádio do Dragão, na cidade do Porto, vai ser o palco da final da Liga dos Campeões, entre Chelsea e Manchester City, agendada para 29 de maio. A hipótese de a cidade "Invicta" e o …

Ministério Público, viúva de Ihor e inspetores vão recorrer da sentença

Tanto o Ministério Público, como a viúva de Ihor Homeniuk e os inspetores do SEF, vão recorrer da decisão no caso da morte do ucraniano no aeroporto. Procuradora considera que penas foram demasiado leves. A decisão …

Entre a espada e a parede. Ministro do Ambiente de “olhos fechados“ em relação à agricultura intensiva

João Pedro Matos Fernandes, ministro do Ambiente, continua a fugir a perguntas sobre a expansão da área de estufas no Parque Natural do Sudoeste Alentejano, quando questionado em audição na comissão parlamentar de Ambiente sobre …

Uma questão de minutos. Os antigos romanos quase foram salvos da erupção do Vesúvio

Centenas de romanos antigos que fugiram da erupção do Vesúvio em 79 estavam a poucos minutos de serem resgatados num barco enviado pelo historiador Plínio, o Velho, quando morreram. Os esqueletos de 300 habitantes da cidade …

Regime de prevenção da corrupção isenta políticos e órgãos de soberania. Delação premiada gera críticas no PS

Os gabinetes dos principais órgãos políticos e de todos os órgãos de soberania, assim como o Banco de Portugal, vão ser excluídos do novo regime geral de prevenção da corrupção. De acordo com o jornal Público, …

”Pouco realista”. Banco de Portugal arrasa plano do Novo Banco para a dívida de Vieira

O Banco de Portugal considera que a reestruturação da dívida de Luís Filipe Vieira no Novo Banco é “pouco realista” e tem “pouca aderência à realidade”. A reestruturação da dívida do grupo de Luís Filipe Vieira …