/

Em Madrid, uma em cada 5 camas está ocupada por doentes com covid-19

Giuseppe Lami / EPA

A capital espanhola é das cidades mais afetadas de todo o país. Uma em cada cinco camas dos hospitais madrilenos está ocupada por doentes com coronavírus. Esta é uma das razões pela qual a pressão hospitalar em Espanha aumentou um ponto percentual em apenas quatro dias.

Madrid representa mais de um terço de todas os casos registados em Espanha. De acordo com o relatório diário do Ministério da Saúde, uma em cada cinco camas dos hospitais da capital espanhola está ocupada por doentes com covid-19. A cidade tem uma ocupação de 21%, o que representa mais do dobro da média de toda a Espanha, onde 8,5% das camas são destinadas a pessoas infetadas – revela o El País.

O Ministério da Saúde espanhol revela 303 mortes só na última semana, sendo que desde do início da pandemia as vítimas mortais já são mais de 30 mil e foram registados mais de 600 mil infetados.

Grande parte dos hospitais da capital já tiveram que adiar operações não urgentes. Segundo dados publicados por um grupo de médicos de 62 hospitais de Madrid, os hospitais que têm mais pacientes são Gregorio Marañón e Doce de Octubre.

No total, Madrid tem 3095 pacientes com covid-19 internados, dos quais 359 estão em unidades de cuidados intensivos. Estes números representam um terço das pessoas hospitalizadas em toda a Espanha, que neste momento são 9752.

Nos hospitais da Catalunha, há 1216 internados com covid-19, o que representa 5% do total das camas disponíveis. Depois de Madrid estão a região de Aragão, as Ilhas Baleares, Castilla-La Mancha e o País Basco – que no total representam 12% das camas destinadas a doentes com coronavírus.

A incidência do vírus continua a aumentar em Espanha, onde já ocorreram cerca de 253,7 casos por 100.000 habitantes nos últimos 14 dias. O país ultrapassou a barreira dos 100 casos por 100 mil habitantes a 13 de agosto, após começar a crescer de forma constante desde o início de julho.

Várias comunidades excedem essa incidência, como é o caso de Madrid e Navarra . Em contrapartida, as Astúrias permanecem com pouca transmissão.

Já esta quarta-feira, o vice-conselheiro de saúde de Madrid, Antonio Zapatero, anunciou que vão endurecer as medidas restritivas na comunidade, sobretudo no que diz respeito à “mobilidade”, perante o “crescimento sustentado” da pandemia na região, devido ao “relaxamento dos cidadãos” – diz o El Mundo.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.