Escutas a Sócrates e motorista revelam indícios de transporte de notas

Arquivo ITU

O ex-Primeiro-ministro José Sócrates

O ex-Primeiro-ministro José Sócrates

A equipa do procurador Rosário Teixeira acredita que, ao contrário do que mantém o seu advogado, o ex-motorista de José Sócrates sabia que transportava dinheiro. Segundo o jornal i, numa das escutas, o ex-primeiro-ministro mostra-se incomodado com uma referência a uma nota de 500.

A equipa do DIAP que está a investigar o caso Marquês está convencida de que José Perna, o ex-motorista de José Sócrates, tinha conhecimento de que transportava dinheiro, ao contrário do que mantém a sua defesa, que diz que Perna “apenas fazia recados”, revela o jornal i na sua edição de hoje.

Segundo o mesmo jornal, o ex-primeiro-ministro mostrou-se “incomodado” durante uma conversa telefónica em que o motorista questiona “como trocar uma nota de 500” que teria em mãos. Os investigadores acreditam que esta conversa será um indício de que João Perna sabia que “servia de transporte de dinheiro”.

Fontes próximas da investigação adiantaram ao i que quando confrontado com a escuta pelo juiz Carlos Alexandre, o ex-motorista terá explicado que a conversa terá ocorrido num dia em que teria “ido levar a mãe de José Sócrates ao cabeleireiro“, o qual não teria troco para uma nota de 500.

Para os investigadores, a reacção de Sócrates ao mostrar apreensão pelo teor da conversa e não querendo referir o montante será um indício de que se pretendia “máxima discrição” para um assunto que “nem ao telefone deveria ser referido”.

Ainda segundo o que o jornal i apurou, ao contrário do que chegou a ser noticiado, o ex-motorista nunca chegou a ser confrontado em interrogatório com a tese de que transportava não “malas de dinheiro”, mas sim envelopes.

O advogado de José Perna defende que, mesmo tratando-se de envelopes, o seu cliente “nunca teve conhecimento do seu conteúdo”.

José Sócrates foi detido no aeroporto de Lisboa no dia 21 de novembro, encontrando-se em prisão preventiva no Estabelecimento Prisional de Évora, indiciado dos crimes de branqueamento de capitais, fraude fiscal qualificada e corrupção.

Na mesma data, foi detido o seu ex-motorista José Perna, indiciado por fraude fiscal qualificada, branqueamento de capitais e posse de ar proibida.

Cerca de um mês mais tarde, a 20 de dezembro, a medida de coação aplicada ao ex-motorista foi alterada para prisão domiciliária com pulseira electrónica.

ZAP

PARTILHAR

9 COMENTÁRIOS

  1. Transporte de notas do bairro onde a mãe mora para o cabeleireiro!Grande investigação.Afinal não era para França.O cabeleireiro que se ponha a pau.

  2. Deixem a justiça fazer o seu caminho e ainda vão descobrir mais uns pilantras do calibre desse artista que tem nome de filósofo e que tirou o curso de noite e á luz das velas….

    Não se precipitem pois nem sempre os jornais falam verdade….

  3. Andam de propósito a entreter os portugueses com suspeitas, robalos e sucateiros, para esquecer as grandes negociatas (submarinos, tecnofarma, etc……..)

  4. Que raio de justiça é esta que prende sem provas, alegadamente vende segredos a um certo jornal, quem devia ser isento faz equipa com a acusação . Este espetáculo já cheira mal.

RESPONDER

Ex-CEO da Groundforce admite hipótese de comprar a empresa

O ex-CEO da Groundforce, afastado do cargo em abril por "violação grave dos deveres de lealdade", não exclui a hipótese de vir a comprar a empresa de handling. Em declarações ao jornal online ECO, Paulo Neto …

Viatura onde seguia Eduardo Cabrita atropela uma pessoa na A6

Esta sexta-feira, um homem morreu após ter sido atropelado pelo automóvel em que seguia o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, num acidente na autoestrada A6. Numa nota enviada às redações, o Ministério da Administração Interna …

Portugal com mais 1.298 casos e quatro mortes

Esta sexta-feira, Portugal registou 1.298 novos casos e quatro mortes na sequência da infeção por covid-19. Segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS), foram registados, nas últimas 24 horas, mais 1.298 casos e …

Parlamento aprova prorrogação das moratórias bancárias até final do ano

O alargamento aplica-se aos "particulares e para as empresas que desenvolvem a sua atividade em setores especialmente afetados pela pandemia de covid-19". O Parlamento aprovou, esta sexta-feira ,a prorrogação e alargamento das moratórias bancárias, que terminavam …

Tribunal belga obriga AstraZeneca a entregar 50 mihões de doses de vacina à UE

A AstraZeneca vai ter que entregar 50 milhões de doses da vacina para a covid-19 à União Europeia. A entrega deve ser efetuada até 27 de setembro. A justiça belga ordenou, esta sexta-feira, à farmacêutica …

"Dois terços dos problemas estão na Área Metropolitana de Lisboa", justifica Costa

O primeiro-ministro, António Costa, justificou esta sexta-feira a necessidade de tomar medidas localizadas em Lisboa para evitar que o agravamento da situação epidemiológica se alastre.  Em Bruges, na Bélgica, à margem da sessão de encerramento do …

CDS critica “enorme infelicidade” do Presidente e "comunicação desastrosa" do Governo

O CDS-PP criticou hoje as declarações do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, quando disse que no que depender dele não haverá "volta atrás" no desconfinamento, considerando-as de “uma enorme infelicidade”, lamentando também a …

Astronautas entraram pela primeira vez na nova estação espacial chinesa

Três astronautas chineses começaram, esta sexta-feira, a fazer da nova estação espacial da China o seu lar, um dia depois de ali terem chegado, num lançamento bem-sucedido, que marcou um novo avanço no ambicioso programa …

Homicida de Bruno Candé tinha plena consciência dos seus atos. MP quer 22 anos de prisão

Evaristo Marinho, o homicida de Bruno Candé, tinha plena consciência dos seus atos quando cometeu o crime, lê-se no relatório do Instituto Nacional de Medicina Legal. O Ministério Público quer 22 anos de prisão. O Ministério …

Pandemia deixa dezenas de bebés por registar, o que pode "potenciar o tráfico humano"

O encerramento do balcão "Nascer Cidadão", durante a fase mais crítica da pandemia, impediu o registo de bebés nascidos nessa altura. Citando fontes do Hospital de Faro, a rádio TSF avança que as campainhas de alarme …