Erro ortográfico impede hacker de roubar quase mil milhões a um banco

Um erro de digitação de um hacker numa transferência online de fundos ajudou a impedir um roubo de quase mil milhões de dólares, envolvendo o banco central do Bangladesh e o Federal Reserve de Nova York.

Entre 4 e 5 fevereiro, os hackers fizeram-se passar pelo banco do Bangladesh e pediram a transferência de 870 milhões de dólares (cerca de 785 mil euros) do Federal Reserve Bank de Nova Iorque para “organizações não governamentais” das Filipinas e Sri Lanka.

No entanto, uma transferência de 20 milhões para uma organização sem fins lucrativos do Sri Lanka não foi aceite porque os hackers escreveram incorretamente o nome da ONG Shalika Foundation.

Uma fonte das autoridades afirmou que os hackers escreveram incorretamente a palavra “foundation”, digitando antes “fandation“.

De acordo com a Reuters, a palavra errada fez com que o Deutsche Bank, responsável pela transação, percebesse que alguma coisa estava errada e pedisse esclarecimentos ao Banco Central do Bangladesh, que interrompeu a transferência.

O Banco do Bangladesh tem milhares de milhões de dólares numa conta corrente no Fed, utilizada para acordos internacionais. As transações que foram interrompidas totalizavam entre 850 milhões de dólares e 870 milhões de dólares, de acordo com as autoridades.

Os hackers, que ainda não foram identificados, ainda conseguiram levar cerca de 80 milhões de dólares num dos maiores roubos a bancos já conhecidos na história.

Como aconteceu

A ação dos hackers teve início com a invasão dos sistemas do Banco Central do Bangladesh para roubar credenciais para transferências de pagamentos, afirmaram duas fontes da instituição monetária.

Posteriormente, os hackers bombardearam o Fed de Nova Iorque com dezenas de pedidos de transferência de dinheiro da conta do Banco do Bangladesh para outras entidades nas Filipinas e Sri Lanka.

O Banco do Bangladesh afirmou que recuperou parte do dinheiro roubado e que está a trabalhar com autoridades contra lavagem de dinheiro nas Filipinas para tentar recuperar o restante.

Mais de um mês depois do ataque, as autoridades do Bangladesh estão a ter dificuldades para rastrear o dinheiro, reforçar a segurança, além de identificar as fraquezas no sistema. As autoridades afirmaram que há poucas esperanças de descobrir quem são os hackers e que pode levar meses até que o dinheiro seja recuperado – se é que será.

O ataque aconteceu entre 4 e 5 fevereiro, quando os escritórios do banco central estavam fechados.

Inicialmente, o Banco Central não tinha certeza se o seu sistema tinha sido invadido, mas as autoridades afirmam que especialistas em cibersegurança que investigaram o caso encontraram “pegadas” dos hackers que sugerem que o sistema foi comprometido.

Os especialistas também determinaram que o ataque foi originado fora do Bangladesh e as autoridades do banco central afirmaram que a instituição está a tentar determinar como é que os hackers conseguiram entrar no sistema.

B!T

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. O Banco do Bangladesh tem milhares de milhões de dólares numa conta corrente no Fed, utilizada para acordos internacionais.
    Hum acho dinheiros duvidosos e para que servem realmente

RESPONDER

Inglaterra desconfinou totalmente. Então, porque estão os novos casos a descer?

O fim das restrições a 19 de Julho fez soar alarmes por toda a Europa sobre o possível aumento exponencial de casos. Na verdade, o número de novos casos tem vindo a descer e a …

Siza Vieira admite possibilidade de "alargar" funcionamento das atividades económicas

O ministro de Estado e da Economia disse que o Conselho de Ministros desta quinta-feira vai analisar "todas as medidas restritivas" atualmente em vigor e terá a possibilidade de "alargar" o funcionamento das atividades económicas. "Eu …

Relatório do Novo Banco. Centeno, Costa e Ramalho ficam mal na fotografia

A versão final do relatório do Novo Banco apontou mais responsabilidades a Mário Centeno e António Costa, visto estarem ambos no governo durante a venda. A tese do Banco de Portugal sobre as injecções de …

OE. PSD fecha a porta a negociações, mas socialistas preferem mantê-la aberta

Rio remete a posição do PSD para declarações de António Costa em que o primeiro-ministro admitiu a intenção de se demitir caso o Orçamento só seja aprovado com votos dos sociais-democratas. Já José Luís Carneiro, …

FC Porto empata com a Roma em jogo manchado por conflito entre jogadores

O FC Porto empatou hoje 1-1 com os italianos da Roma, treinados pelo português José Mourinho, em jogo de preparação para a próxima temporada, disputado no Estádio Municipal da Bela Vista, em Lagoa. A equipa italiana, …

Benfica abre investigação para averiguar eventuais conflitos de interesses de Vieira

O SL Benfica vai abrir uma investigação interna para averiguar eventuais conflitos de interesses durante a presidência de Luís Filipe Vieira. O clube diz que não pode afirmar nem excluir a "eventual existência no passado de …

Estados Unidos e Rússia em diálogo discreto em Genebra para estabilizar relações

Delegações dos Estados Unidos e da Rússia continuaram esta quarta-feira, em Genebra, o diálogo iniciado na mesma cidade pelos respetivos presidentes, Joe Biden e Vladimir Putin, em junho, para discutir a estabilidade estratégica entre as …

Primeira medalha para Portugal nos Jogos Olímpicos

Jorge Fonseca conseguiu a medalha de bronze no judo. Cãibras condicionaram o acesso do português à final. "Quero ser o maior desportista nacional de todos os tempos", comentou. Portugal entrou para a lista de países com …

Marcelo pressiona Governo a virar a página, deixa recado à oposição e passa batata quente a Costa

Marcelo Rebelo de Sousa foi o convidado especial do programa Circulatura do Quadrado. Sem vestir a pele de comentador, o Presidente da República pediu ao Governo um "novo discurso" de transição para o pós-pandemia, uma …

Com as eleições à porta, escolha de listas de candidatos autárquicos cria nova guerra no PS-Braga

O PS-Braga, que já tinha estado em clima de tensão depois da escolha do candidato autárquico Hugo Pires, abre agora uma nova guerra: as listas de candidatos autárquicos não foram votadas. Segundo o Observador, a queixa …