ERC investiga polémica reportagem da TVI sobre o incêndio em Pedrógão Grande

Judite de Sousa / Facebook

A jornalista e apresentadora Judite de Sousa

A jornalista e apresentadora Judite de Sousa

A Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) abriu um inquérito a uma reportagem emitida pela TVI, no domingo, no Jornal Nacional, sobre os incêndios em Pedrógão Grande. Em causa está uma peça com Judite de Sousa ao lado de um cadáver.

Num comunicado, a ERC explica que recebeu “mais de 100 participações que contestam o plano televisivo em que aparece um dos cadáveres da tragédia, na referida reportagem”, sobre o grande incêndio em Pedrógão Grande que provocou 64 vítimas mortais.

“A ERC, consciente do estado de choque em que o País se encontra, sintoniza-se com a sociedade portuguesa e espera que a comunicação social seja de uma sensibilidade profissional a toda a prova, neste momento de luto nacional”, refere.

Horas antes, também o Sindicato dos Jornalistas condenou o sensacionalismo da cobertura noticiosa dos incêndios, recordando que “não deve ser perturbada a dor” das pessoas envolvidas e apelando a acções contra os jornalistas incumpridores do Código Deontológico.

Em comunicado, o sindicato insta ainda os órgãos reguladores, nomeadamente a ERC e a Comissão da Carteira Profissional de Jornalista, “a agirem” perante os casos de cobertura noticiosa que não cumpram as regras deontológicas.

TVI diz que “não recebe lições de ninguém”

A Direcção de Informação da TVI já reagiu ao processo da ERC e às críticas apontadas ao canal, realçando num comunicado que “não recebe lições de ninguém sobre sensibilidades profissionais”.

A estação televisiva pede esclarecimentos ao regulador e acusa-o de “ensaiar julgamentos morais com critérios que não são explicados”.

“Porquê a TVI? Porquê só a TVI? E o que de especial havia nessa reportagem que motiva a ERC justificar-se com uma sintonia ‘com a sociedade portuguesa’ que nunca ninguém viu?”, questiona ainda o canal, citando exemplos de algumas práticas menos éticas levadas a cabo por outros órgãos de comunicação social.

O canal nota que outros órgãos de informação “decidiram revelar as fotos de crianças que morreram nos incêndios”, enquanto “outras televisões abriram os seus principais serviços noticiosos mostrando corpos espalhados no chão“.

“Conscientemente a TVI tem procurado respeitar a dor de quem sofre, sem a esconder“, sublinha também o comunicado que refere o “esforço de contenção” dos jornalistas do canal, “sem prejuízo do rigor, da verdade” e da “orientação editorial” definida do que é uma “notícia relevante”.

“A informação da TVI faz jornalismo. Apura factos, vai para o terreno, procura proximidade com os portugueses – e tem-no feito com sucesso, porque recolhe há anos consecutivos, mês após mês, a preferência da maioria dos cidadãos“, refere-se ainda no comunicado.

No seu perfil do Facebook, o director de Informação da TVI, Sérgio Figueiredo, partilhou o comunicado do canal com a nota de que “não é a favor de nada, nem ninguém precisa de favor”, mas “apenas um manifesto contra esta forma de estar da carneirada“.

Polémica emissão da TVI lidera audiências

O Especial Informação da TVI, intitulado “Inferno em Pedrógão”, foi líder de audiências.

Durante o programa que tanta polémica gerou, nomeadamente nas redes sociais, devido à reportagem de Judite de Sousa nos escombros da tragédia, a TVI registou uma audiência média de 13,1% e share de 30,5%.

Foi assim, o programa mais visto no seu horário. Quase 1,3 milhões de espectadores acompanharam a emissão da estação de Queluz.

ZAP // Lusa / Move / Espalha Factos

PARTILHAR

10 COMENTÁRIOS

  1. mas esta tudo ”maluco” em portugal. deixem a mulher trabalhar…. no meio da confusão dizemos e fazemos coisas que não é o que sentimos nem com o contexto que lhe querem dar. gente venenosa!!!! se diz é porque diz e se não diz deveria ter dito…… temos pessoa a fazerem coisas piores e está tudo de bico calado…. bem aventurados os pobres de espírito que é deles o reino dos céus….. deixem em paz as pessoas!!! eu vi e não entendi maldade em nada!!! e não venham já os comentários de ”tontos” pois eu senti e vivi muito todos esses momentos de aflição e dor. deixem sossegar o povo exausto!!! haja respeito !!!! agora todos querem protagonismo com o infortúnio dos outros!!!!

    • Tudo maluco não, mas a JS certamente que está…
      Trabalhar?!
      Só faz cenas tristes!…
      Se está doente que se vá tratar e deixe o jornalismo para quem sabe e tem o mínimo de bom senso!!
      Eu vi e logo na altura comentei que a TVI deveria ter vergonha do “lindo serviço” que estava a fazer..

    • Tudo maluco não, mas a JS certamente que está…
      Trabalhar?!
      Só faz cenas tristes!…
      Se está doente que se vá tratar e deixe o jornalismo para quem sabe e tem o mínimo de bom senso!!
      Eu vi e logo na altura comentei que a TVI deveria ter vergonha do “lindo serviço” que estava a fazer…

  2. meu caro,

    esta senhora perdeu um filho há não muito tempo, agora imagine o que a mesma sra sentiria se fizessem uma reportagem ao lado do cadáver do filho.

    a mesma sra pediu recato qdo perdeu o filho, o que acho muito bem, pena que parece que quer ela quer a sua estação de tv só achem isso qd o mal lhes bate à porta.

    • Por acaso viu, ou reconheceu alguém? Entendeu, como toda a gente que viu, que ali estaria alguém sem vida. Soube identificar alguém? doeu-lhe muito?

      Doeu muito o saber-se da tragédia. Imaginamos a dor dos que perderam pessoas e/ou bens. Dos feridos que ainda sofrem as dores físicas e da alma. Mas a maior dor, é o conhecimento da tragédia, certo? Respeito pela dor de cada um nada tem a ver com o que se vê na reportagem. Dor sente cada um de nós ao conhecer números de vidas que se perderam e dos feridos que ainda estão em sofrimento. A uns, paz à sua alma, já que mais nada podemos fazer. A estes outros, desejamos o alívio das dores físicas, e o adormecimento das dores da alma, dentro da medida do possível. Que Deus lhes dê as forças de que tanto precisam.

    • Qualquer trabalhador quando morre 1 filho só tem direito a 5 dias de licença essa filha de um comunista teve 6 meses e não se tratou?

  3. O que fez a Dona Judite de Sousa a alguns portugueses, para estarem sempre a persegui-la. Ela realizou o trabalho que a TVI a mandou fazer. O que tem de mal a sua reportagem? Filmou pessoas que faleceram e ao fazê-lo, relembrou a imagem do seu filho falecido e só um grande profissionalismo a manteve no posto.
    Vamos amar mais os nossos irmãos e não vamos atirar pedras, seja a quem for, porque também temos telhados de vidro. Ninguém é santo, porque se o fossem, estavam todos nos altares. Vamos deixar de ser ignorantes e vamos acusar aqueles que permitem que as nossas matas tenham tanta quantidade de mato que é autêntica pólvora, para que os incêndios deixem de ter controle. Vamos compreender as falhas dos nossos irmãos, porque todos nós falhamos. Vamos substituir o coração de pedra que temos, no peito, pelo coração humano que Deus nos concedeu.

  4. O pior é que este “jornalismo”, tipo correio da manhã está a alastrar. Veja-se o que aconteceu com a queda do avião canadair e da morte do piloto inglês que o pilotava e a reação da Sara Antunes de Oliveira, que em vez de fazer “mea culpa” desatou a acusar os outros da sua incompetência. Isto não tem nada a ver com jornalismo.

  5. A senhora Judite , para quem se lembre, juntamente com José Alberto Carvalho, quando estavam na RTP, foram responsáveis por manipulação ou omissão de notícias desfavoráveis ao governo de Sócrates. Jornalistas de qualidade, portanto, fazem o que lhes mandam, independentemente se é correcto, se corresponde ao código deontológico ou não. Já à TVI o que interessa são as audiências acima de tudo, basta ver o tipo de programação do canal. O único programa que foge à banalidade é o Governo Sombra, e sempre que há algo a acontecer na altura da sua transmissão, este passa para 2º plano: ou é interrompido (como foi no caso deste incêndo); ou é gravado e passado mais tarde (eleições para a presidência do Sporting!); ou passa só na TSF (por causa do último europeu). E o programa começa à meia noite de sábado para domingo, mas pelos vistos estorva muito, mesmo a essa hora tardia! Não estou a por em causa desta vez, mas relembro que a TVI24 esteve à espera para começar a reportagem do desastre da chegada do presidente Marcelo, não começou antes deste chegar! Isto mostra a preocupação com as vítimas acima de tudo do canal… Para terminar, Judite é tão boa jornalista, que na última entrevista ao 1º ministro António Costa, afirmou que este tinha sido ministro da administração interna de Guterres, sendo logo corrigida por Costa, pois este foi ministro nesta área mas de Sócrates. Enfim…

RESPONDER

Condutor sofre crise epilética e atropela 15 pessoas em Copacabana

Um bebé morreu e 14 pessoas ficaram feridas na sequência de um atropelamento em Copacabana motivado por uma crise epilética do motorista. Numa primeira informação foram apontados 15 feridos (entre eles o bebé agora morto e …

Comissão de menores dá 48 horas para SIC retirar imagens do Supernanny. Estação rejeita

Ordem partiu da CPCJ de Loures e é referente ao primeiro episódio do programa. SIC contesta e diz que não vai respeitar o pedido. Os familiares da próxima criança também estão preocupados. Numa carta da Comissão …

Ar condicionado à base de água dispensa compressor e é amigo do ambiente

Um novo sistema de ar condicionado à base de água arrefece o ar até 18 graus Celsius - cerca de 64 graus Fahrenheit - sem usar compressores mecânicos e gases refrigerantes. O novo sistema de ar …

Estudo identifica população mais vulnerável a transtornos mentais graves

Homens jovens, minorias étnicas e habitantes de áreas com baixos indicadores socioeconómicos têm maior propensão a apresentar um primeiro episódio psicótico, como é definida a manifestação inédita de transtornos mentais que incluem esquizofrenia, transtorno afetivo …

Há mais bactérias resistentes nos intestinos dos surfistas

Um estudo recente comprova que os surfistas têm uma maior probabilidade de apresentarem bactérias resistentes no intestino do que os banhistas regulares. As "superbactérias" - micróbios resistentes a um ou a vários antibióticos - são um …

Cientistas criam explosões de raios gama em laboratório pela primeira vez

Investigadores de uma equipa internacional conseguiram recriar uma “mini versão” de uma explosão de raios gama em laboratório, abrindo novas vias para investigar as suas propriedades. Explosões de raios gama são os eventos mais brilhantes já …

Arqueólogos encontram o túmulo congelado dos "dothraki" da Eurásia antiga

Arqueólogos russos e suíços encontraram no sul da Sibéria os restos de um monumento que pode ser um dos mais antigos e ricos túmulos dos citas, os "dothraki" da Eurásia antiga. O túmulo Tunnug-1 foi descoberto …

Apresentador critica insultos de Trump e envolve Portugal na polémica

O comediante Trevor Noah, apresentador do programa "The Daily Show", acusou o Presidente norte-americano de racismo e questionou: "Donald Trump quer mais emigrantes da Noruega? Porque não de Portugal?". Na semana passada, o Presidente dos Estados …

Tancos: Exército concluiu processos disciplinares a quatro militares

O Exército concluiu os quatro processos disciplinares abertos na sequência do furto de material de guerra em Tancos. Em declarações à Lusa, o porta-voz do Exército, Vicente Pereira, adiantou que nenhum dos quatro militares recorreu das …

Um erro de 45 segundos de Al-Baghdadi quase destruiu o Daesh

Em novembro de 2016, o líder do Estado Islâmico, Abu Bakr Al-Baghdadi, emitiu uma ordem por rádio portátil, denunciando a sua localização. Abu Bakr Al-Baghdadi, líder do Estado Islâmico, cometeu um ínfimo erro que quase "decapitou" …