Vendas da Huawei em queda. Boicote causa prejuízo às empresas americanas

B!T

Depois de os Estados Unidos terem proibido negociações com a Huawei, empresas americanas estão agora a sentir na pele as consequências da perda da firma chinesa como cliente.

Os Estados Unidos concederam 90 dias às empresas para se adaptarem às sanções impostas à Huawei. Nesse mesmo período de tempo, a empresa chinesa está em negociações com a Google para tentar encontrar uma solução às restrições norte-americanas.

No entanto, o tiro norte-americano pode ter saído pela culatra, já que com o corte de relações com a Huawei está a afetar drasticamente as ações das empresas tecnológicas dos Estados Unidos. Segundo o Jornal de Negócios, a Qualcomm caiu 4,5%, enquanto a Apple desvalorizou mais de 3%. A própria Nasdaq perdeu 1,29% e fechou o dia com 7.713,04 pontos.

Além da Google, também Intel, Broadcom, Qualcomm e Xilinx suspenderam negócios com a empresa de forma a cumprirem a ordem executiva que proíbe eventuais negócios com a Huawei. Estas empresas são responsáveis pelo fabrico de hardware para os telemóveis da marca chinesa.

Há ainda o medo que Pequim possa responder ao ataque comercial dos Estados Unidos contra a Huawei. Um importante grupo de lobby empresarial que representa empresas americanas na China disse ter “reais preocupações” sobre o assunto.

“Particularmente na sequência da decisão de colocar a Huawei na lista negra, há preocupações de que o governo da China possa decidir retaliar sobre as empresas americanas”, disse Tim Stratford, presidente da AmCham China, em declarações à BBC.

O fenómeno expandiu-se também para o Reino Unido, onde mais empresas deixarão de colaborar com Huawei. As operadores telefónicas britânicas EE e Vodafone cancelaram as vendas do novo Mate 20 X, o primeiro smartphone 5G da Huawei.

“Valorizamos as relações com os nossos parceiros, mas reconhecemos a pressão que alguns deles sofrem, como resultado de decisões politicamente motivadas. Estamos confiantes de que esta situação lamentável pode ser resolvida”, disse, em comunicado, a Huawei após as ações da EE e da Vodafone.

A fabricante de chips ARM também cancelou todos os contratos e deixará de produzir materiais para os telemóveis da empresa detida por Ren Zhengfei. A ARM justificou o corte de relações pelo facto da empresa ter escritórios nos Estados Unidos e, por isso, ter de cumprir com as regras do bloqueio norte-americano à Huawei.

De acordo com o The New York Times, também na Ásia, as empresas de telecomunicações japonesas NTT DoCoMo, KDDI e SoftBank Mobile deixaram de vender telemóveis da Huawei nas suas lojas. O boicote também será levado a cabo pela Panasonic, que suspendeu todos os negócios com a multinacional chinesa.

Os Estados Unidos ponderam também alargar a sua “lista negra” a outras empresas chinesas além da Huawei. O foco de Trump está nas empresas chinesas de videovigilância, líderes mundiais de mercado, nomeadamente a Hangzhou Hikvision Digital Technology e a Zheijang Dahua Technology.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Barack Obama vai publicar um livro de memórias (mas só depois da eleições de novembro)

O livro de memórias do antigo Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, só vai ser publicado depois das eleições presidenciais de novembro. Uma enxurrada de livros políticos chegou às prateleiras nas últimas semanas, no final da …

Confrontos em Londres entre polícia e opositores das restrições devido à pandemia

A polícia de Londres, Inglaterra, entrou hoje em confronto com manifestantes que protestavam contra as restrições que visam conter a disseminação do novo coronavírus. De acordo com a agência Associated Press (AP), os confrontos ocorreram quando …

Milhares infetados por bactéria após fuga em fábrica farmacêutica chinesa

Milhares de pessoas no noroeste da China contraíram uma doença bacteriana depois de uma fuga que causou um surto numa biofarmacêutica no ano passado. De acordo com a CNN, que cita relatos dos media locais, mais …

Guardas da Revolução do Irão prometem vingar morte do general Soleimani

O chefe dos Guardas da Revolução, o exército ideológico do Irão, garantiu hoje que a morte do general Qassem Soleimani, alvo de um raide aéreo dos Estados Unidos, será vingada em “todos os seus implicados”. “Senhor …

"O mundo está no momento mais perigoso da história humana", diz Noam Chomsky

O professor norte-americano Noam Chomsky, conhecido como o pai da linguística moderna, advertiu que o mundo está no momento mais perigoso da história da humanidade devido à crise climática, à ameaça de guerra nuclear e …

Portugal com 849 novas infecções por covid-19. Há 20.722 casos activos

Portugal registou 849 novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas, mantendo-se a tendência de subida verificada nos dias anteriores. Mas o número de pacientes recuperados também não era tão alto desde Julho. O boletim da …

A Grândola Vila Morena abafou "a maior marcha alguma vez vista" do Chega

Com a Praça do Giraldo, em Évora, dividida por barreiras anti-motim, os participantes da concentração "Pela Liberdade" receberam os apoiantes do Chega de André Ventura ao som de "Grândola Vila Morena" e empunhando cravos vermelhos …

Pandemia assola Irão. EUA com mais 888 mortos. 19 países europeus bateram recorde de casos

Naquele que é o número mais elevado de casos diários desde abril, a Alemanha registou 2.297 novos contágios, 19 países europeus já ultrapassaram o recorde de casos do pico da pandemia. O Irão ultrapassou as …

Rangel "é um turista do carago". SMS atestam que Vieira usou Benfica em "benefício pessoal"

Luís Filipe Vieira é um dos acusados da Operação Lex, com o Ministério Público (MP) a alegar que o presidente do Benfica utilizou o clube em "benefício pessoal" para obter uma cunha do juiz Rui Rangel. O …

Farmácias em risco de não ter vacinas da gripe para tantos pedidos

As farmácias privadas receiam não ter doses suficientes de vacina contra a gripe para dar resposta a todos os pedidos. As encomendas da vacina já sãocinco vezes mais do que as registadas em 2019. A preocupação …