Já há mais 6.829 mortes do que em 2019, mas covid-19 só fez 2 mil. Óbitos em casa subiram 18%

Jean-Christophe Bott / EPA

Desde o início da pandemia, há registo de um aumento de 18% de óbitos que ocorrem em casa e as mortes em investigação subiram 24%. Nos hospitais há uma subida de 5,6% na taxa de mortalidade. A DGS garante que está a analisar as causas.

De acordo com uma análise feita pela TSF, e com base no Sistema de Informação dos Certificados de Óbito da Direção-Geral de Saúde, o aumento da mortalidade em Portugal continua a ser preocupante, pois tem vindo a crescer e é um facto que se mantém no mês de setembro. Os dados dão conta de que os sido óbitos registados em casa têm vindo a aumentar.

Esta tendência já tinha sido revelada por outros estudos, mas mantém-se nos primeiros 20 dias de setembro com mais 763 mortos do que no mesmo período do ano passado – barreira que nunca tinha sido ultrapassada nos últimos dez anos, ou seja, entre 2009 e 2019.

Até agora, e desde o início da pandemia, morreram mais 6.829 pessoas que em 2019 – sendo que a covid-19 matou menos de 2 mil. Numa altura em que ainda faltam mais de três meses para o ano terminar, 2020 já conta com 64.756 óbitos, número que está muito acima dos anos anteriores, em que nunca se tinha ultrapassado a barreira dos 60.000 mortos.

Contudo, os números revelam dados surpreendentes. Ainda que as mortes em casa sejam menos de metade do total de óbitos, este ano estas tiveram um crescimento abrupto de 18,3% em relação às mortes que ocorrem em hospitais, onde o aumento se ficou pelos 5,6% – em comparação com os dados de 2019 e 2020.

Além do aumento do número de óbitos em casa, há ainda uma notável subida da mortalidade, naquilo que a DGS identifica como “outros locais”. Segundo o esclarecimento enviado à TSF, trata-se de mortes que ocorrem “na via pública, quando o local do óbito não é conhecido ou noutro qualquer espaço físico”.

Também os óbitos em investigação tiveram um aumento superior ao da mortalidade geral, ultrapassando as 6.500 mortes desde março até 20 de setembro, ou seja, um aumento de 24,4% em relação a 2019. As mortes que se encontram “sujeitas a investigação”, são assim classificadas quando o tipo de óbito é desconhecido pelo médico à data da realização do certificado.

Questionada pela TSF sobre os dados recolhidos e apresentados anteriormente, a DGS confirma as conclusões dizendo que houve “um aumento das mortes certificadas como ‘noutro lugar’ e no ‘domicílio’, e dos óbitos ‘sujeitos a investigação’ no ano de 2020 em relação aos 5 anos anteriores”. Ainda assim, a DGS afirma que ainda não é possível “identificar as causas básicas de morte”.

Na mesma resposta, a Direção-geral de Saúde diz que é “prematuro avançar com explicações para as causas desta variação”, garantindo que “acompanha estas variações com atenção e está a estudar as suas possíveis causas”.

Em relação ao número total da mortalidade, a DGS responde que “na mortalidade por todas as causas, e por todas as idades, observou-se um aumento em janeiro, abril, maio, julho, e agora mais recentemente no dia 16 de setembro”, dia em que existiu um “excesso de 68 óbitos”.

A análise feita pela TSF, centrou-se no período de 1 de março a 20 de setembro, ou seja, desde que se iniciou a pandemia de covid-19 em Portugal.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Centenas de vendedores de rua na Índia são milionários em segredo

O Fisco indiano descobriu que centenas de vendedores de rua são milionários em segredo. Estes comerciantes foram apanhados a fugir aos impostos. Quando pensamos em milionários, provavelmente imaginamos uma pessoa com uma grande mansão, carros desportivos …

Portugal com mais oito mortes e 2625 novos casos de covid-19

Portugal registou, este domingo, mais oito mortes e 2625 casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 2625 novos …

"Cabrita transformou-se numa espécie de ministro sempre em pé", diz líder do CDS

O líder do CDS-PP disse, este sábado, que o país já não confia no ministro da Administração Interna, a quem apelidou de "ministro sempre em pé", adiantando que já se fazem apostas sobre quando será …

A arma que matou o famoso pistoleiro do Velho Oeste "Billy the Kid" vai a leilão

O revólver que matou um dos homens procurados mais famosos do Velho Oeste, há mais de um século, vai a leilão no próximo mês. William "Billy the Kid" Bonney, pseudónimo de William Henry McCarty, foi um …

Milhares protestam em França e Itália contra novas medidas anti-covid

Milhares de pessoas manifestaram-se, este sábado, em várias cidades de França e Itália contra as medidas para controlar a pandemia, sobretudo contra a obrigatoriedade do uso do "passe sanitário" para entrar em espaços públicos. Com gritos …

O holograma de Whitney Houston vai dar um concerto em Las Vegas

No outono, poderá desfrutar de um concerto de Whitney Houston em Las Vegas. A diva será reencarnada, áudio e visualmente, no espetáculo An Evening With Whitney: The Whitney Houston Hologram Concert. Segundo a Forbes, o holograma …

TC recusa impugnação pedida pelo PSD sobre candidato de Castelo Branco. Direção avalia recurso

O Tribunal Constitucional (TC) decidiu que o PSD não tem legitimidade no pedido de anulação de uma deliberação do Conselho de Jurisdição Nacional do partido sobre o candidato autárquico em Castelo Branco, recusando admitir uma …

Orbán vai rejeitar dinheiro do fundo de recuperação se tiver de revogar lei anti-LGBTQI

O primeiro-ministro húngaro assegurou, este sábado, que o país não vai aceitar o dinheiro do fundo de recuperação se tiver de ceder perante Bruxelas e revogar a lei anti-LGBTQI. Segundo a agência Europa Press, Viktor Orbán …

Avaria em rede europeia causou "apagão" parcial em Portugal e falhas no 112

O incêndio que queimou, este sábado, 500 hectares de vegetação no sudoeste de França esteve na origem dos cortes de energia em Espanha e Portugal, segundo a agência francesa Rede de Transmissão de Energia Elétrica …

Um tumor e duas fraturas nas vértebras dificultaram a vida deste dinossauro (mas não o mataram)

Quando foi descoberto na década de 1980, na Argentina, este hadrossauro foi diagnosticado com uma fratura no pé. Porém, uma nova análise agora mostra que este tinha um tumor, bem como duas fraturas nas vértebras …