Já há mais 6.829 mortes do que em 2019, mas covid-19 só fez 2 mil. Óbitos em casa subiram 18%

Jean-Christophe Bott / EPA

Desde o início da pandemia, há registo de um aumento de 18% de óbitos que ocorrem em casa e as mortes em investigação subiram 24%. Nos hospitais há uma subida de 5,6% na taxa de mortalidade. A DGS garante que está a analisar as causas.

De acordo com uma análise feita pela TSF, e com base no Sistema de Informação dos Certificados de Óbito da Direção-Geral de Saúde, o aumento da mortalidade em Portugal continua a ser preocupante, pois tem vindo a crescer e é um facto que se mantém no mês de setembro. Os dados dão conta de que os sido óbitos registados em casa têm vindo a aumentar.

Esta tendência já tinha sido revelada por outros estudos, mas mantém-se nos primeiros 20 dias de setembro com mais 763 mortos do que no mesmo período do ano passado – barreira que nunca tinha sido ultrapassada nos últimos dez anos, ou seja, entre 2009 e 2019.

Até agora, e desde o início da pandemia, morreram mais 6.829 pessoas que em 2019 – sendo que a covid-19 matou menos de 2 mil. Numa altura em que ainda faltam mais de três meses para o ano terminar, 2020 já conta com 64.756 óbitos, número que está muito acima dos anos anteriores, em que nunca se tinha ultrapassado a barreira dos 60.000 mortos.

Contudo, os números revelam dados surpreendentes. Ainda que as mortes em casa sejam menos de metade do total de óbitos, este ano estas tiveram um crescimento abrupto de 18,3% em relação às mortes que ocorrem em hospitais, onde o aumento se ficou pelos 5,6% – em comparação com os dados de 2019 e 2020.

Além do aumento do número de óbitos em casa, há ainda uma notável subida da mortalidade, naquilo que a DGS identifica como “outros locais”. Segundo o esclarecimento enviado à TSF, trata-se de mortes que ocorrem “na via pública, quando o local do óbito não é conhecido ou noutro qualquer espaço físico”.

Também os óbitos em investigação tiveram um aumento superior ao da mortalidade geral, ultrapassando as 6.500 mortes desde março até 20 de setembro, ou seja, um aumento de 24,4% em relação a 2019. As mortes que se encontram “sujeitas a investigação”, são assim classificadas quando o tipo de óbito é desconhecido pelo médico à data da realização do certificado.

Questionada pela TSF sobre os dados recolhidos e apresentados anteriormente, a DGS confirma as conclusões dizendo que houve “um aumento das mortes certificadas como ‘noutro lugar’ e no ‘domicílio’, e dos óbitos ‘sujeitos a investigação’ no ano de 2020 em relação aos 5 anos anteriores”. Ainda assim, a DGS afirma que ainda não é possível “identificar as causas básicas de morte”.

Na mesma resposta, a Direção-geral de Saúde diz que é “prematuro avançar com explicações para as causas desta variação”, garantindo que “acompanha estas variações com atenção e está a estudar as suas possíveis causas”.

Em relação ao número total da mortalidade, a DGS responde que “na mortalidade por todas as causas, e por todas as idades, observou-se um aumento em janeiro, abril, maio, julho, e agora mais recentemente no dia 16 de setembro”, dia em que existiu um “excesso de 68 óbitos”.

A análise feita pela TSF, centrou-se no período de 1 de março a 20 de setembro, ou seja, desde que se iniciou a pandemia de covid-19 em Portugal.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Curados da covid-19 continuam com sintomas meses depois de terem contraído o vírus

Um estudo da Universidade de Oxford indica que 64% dos pacientes hospitalizados com o novo coronavírus apresenta falta de ar 2 a 3 meses depois de serem infetados. E quase 40% tem sintomas de depressão. Já …

Portugal vai estar no Mundial sub-20 (sem jogar o apuramento)

Todas as fases do Europeu sub-19 foram canceladas e a seleção portuguesa foi uma das eleitas para participar no Mundial do próximo ano. Portugal já sabe que vai estar na fase final do Mundial sub-20 (se …

Novos implantes cardíacos podem salvar 10 mil vidas por ano

O chamado envelope antibiótico envolve o implante cardíaco e previne infeções no paciente. Por ano, morrem cerca de 10 mil pessoas devido a infeções geradas pelo implante. O pacemaker é um pequeno aparelho que é colocado …

Banda dá concerto com músicos e público envoltos em bolhas de plástico para evitar contágio

A banda norte-americana Flaming Lips utilizou bolhas insufláveis ​​de tamanho humano num concerto em Oklahoma, uma solução para proteger os músicos e o público do novo coronavírus, enquanto tenta encontrar uma forma segura para atuar …

EUA. Especialista diz que as próximas semanas "vão ser as mais negras de toda a pandemia"

Um especialista em doenças infecciosas disse que no caso dos Estados Unidos, as próximas seis a 12 semanas vão ser as mais negras de toda a pandemia de covid-19. Michael Osterholm, diretor do Centro de Investigação …

Chelsea inscreve... Petr Cech

Antigo guarda-redes poderá voltar aos relvados nesta época, embora seja pouco provável, para já. Petr Čech entrou em campo pela última vez em maio de 2019, há quase um ano e meio. Já tinha anunciado a …

Disparos de satélites e naves do Star Trek? Relatório revela como seria uma guerra no Espaço

A criação da Força Espacial dos Estados Unidos evocou todos os tipos de noções fantasiosas sobre o combate no Espaço. Assim, um novo relatório explica o que é física e praticamente possível quando se trata …

Japão prepara-se para lançar água tratada de Fukushima no mar

O Japão vai libertar mais de um milhão de toneladas de água tratada da usina nuclear de Fukushima no mar, numa operação que levará cerca de 30 anos para ficar concluída. Ambientalistas e pescadores locais …

Turismo de mergulho? Submarino da "frota perdida" de Hitler aguarda o seu destino no fundo do Mar Negro

Coberto por “redes fantasmas” deixadas por pescadores, os destroços de um submarino U-20 enviado para o Mar Negro pela Alemanha nazi tornou-se recentemente tema de um documentário produzido na Turquia. Localizado a uma profundidade de 20 …

Novo estudo diz que Remdesivir não tem "impacto significativo" nos doentes com covid-19

Ao contrário do que se pensava, o medicamento antiviral remdesivir não reduz as mortes entre os pacientes com covid-19, sobretudo quando comparado com o tratamento padrão, de acordo com os resultados de um estudo internacional. Em …