Ministério da Educação não revela o número de casos em escolas desde o início do ano letivo

Paulo Novais / Lusa

Numa altura em que muitas turmas de várias escolas do país tiveram de voltar ao ensino à distância, devido ao surgimento de infeções, o Ministério da Educação não revela quantos alunos, discentes ou docentes ficaram infetados desde o início do ano letivo. Contudo, e apesar do aparecimento de novos casos de covid-19, Graça Freitas avalia o arranque das aulas de forma positiva.

O ano letivo iniciou-se de uma forma atípica e controversa, devido à pandemia que se instalou em Portugal e no mundo nos últimos meses. As aulas só começaram há pouco mais de uma semana e já pelo menos cinco estabelecimentos encerraram de forma temporária, ou tiveram de optar por enviar alunos para casa por causa de casos covid-19.

Contudo, até agora, o Ministério de Educação não revela quantos casos de covid-19 foram detetados. Esta terça-feira, o Público questionou a tutela, de forma a tentar perceber quantas escolas tinham registado novas infeções – tanto em alunos, como funcionários ou professores – e quantas turmas tinham sido colocadas em ensino online.

Uma fonte do Ministério da Educação respondeu hoje, mas não revelou nenhum dado, redirecionando as perguntas para o documento publicado no início de Setembro pela DGS, que tem como objetivo orientar as escolas no caso de surgirem casos suspeitos ou haver a confirmação dos mesmos.

O jornal Público falou com a DGS, para tentar perceber qual o organismo responsável por centralizar estas informações, e por avaliar quantas instituições foram afetadas com pequenos surtos.

A Direção-Geral de Saúde referiu ao jornal que “todas as notificações clínicas de casos confirmados são do conhecimento dos vários níveis de autoridade de saúde: nacional, regional e local. As informações específicas relativas à ocorrência de surtos a nível local são do conhecimento da autoridade de saúde territorialmente competente”.

O Público questionou cada Administração Regional de Saúde do continente, sobre quantas vezes é que as equipas de saúde pública tiveram que intervir em recintos escolares desde o início do ano letivo. Apenas a ARS-Algarve respondeu: “Até à data, foram feitas sete intervenções junto de escolas da região”, não avançando com um número especifico de casos de covid-19.

De acordo com o Público, o Ministério da Educação realça que em Portugal existe “um universo atual de cerca de 1,2 milhões de alunos do ensino pré-escolar ao ensino secundário, a que se somam cerca de 210 mil docentes e não-docentes, distribuídos por 812 agrupamentos escolares e mais de 5000 escolas”.

Uma fonte da tutela diz ainda que estes dados não estão ainda completamente consolidados uma vez que os ajustes do inicio do ano letivo ainda não estão todos fechados. A mesma fonte explicou que as escolas têm autonomia para tomar decisões e não estão obrigadas a reportar estes acontecimentos de forma periódica.

Graça Freitas, disse, na segunda-feira, que o arranque do ano letivo se tem desenrolado de forma positiva. A diretora-geral da Saúde considerou que esse regresso correu “bastante bem”, considerando que a reabertura das escolas implicou um grande fluxo de pessoas.

Ainda assim, e apesar do balanço positivo, nos primeiros dias de aulas já foram relatados casos positivos de infeção pelo novo coronavírus em algumas escolas.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Avaria em rede europeia causou "apagão" parcial em Portugal e falhas no 112

O incêndio que queimou, este sábado, 500 hectares de vegetação no sudoeste de França esteve na origem dos cortes de energia em Espanha e Portugal, segundo a agência francesa Rede de Transmissão de Energia Elétrica …

Um tumor e duas fraturas nas vértebras dificultaram a vida deste dinossauro (mas não o mataram)

Quando foi descoberto na década de 1980, na Argentina, este hadrossauro foi diagnosticado com uma fratura no pé. Porém, uma nova análise agora mostra que este tinha um tumor, bem como duas fraturas nas vértebras …

Morreu Otelo Saraiva de Carvalho, capitão de Abril

O capitão de Abril morreu, este domingo, aos 84 anos, no Hospital Militar, confirmou o presidente da Associação 25 de Abril. A notícia foi confirmada ao jornal online Observador pelo presidente da Associação 25 de Abril, …

Pela primeira vez, cientistas viram chimpanzés a matar gorilas

Investigadores testemunharam, pela primeira vez, chimpanzés e gorilas a lutar entre si, confrontos esses que provocaram a morte de alguns deles. De acordo com o site Science Alert, as duas disputas foram observadas no Parque Nacional …

Vírus com 15 mil anos descobertos no gelo do Planalto do Tibete

Cientistas que estudam glaciares encontraram vírus com quase 15 mil anos em duas amostras de gelo retiradas do Planalto do Tibete, na China. Muitos deles, que sobreviveram porque se mantiveram congelados, são diferentes de todos …

Leite sem lactose em laboratório (e com a ajuda de membranas de óxido de grafeno)

As membranas de óxido de grafeno (uma forma oxidada do material) têm sido muito estudadas para a dessalinização da água e separação de corantes, mas as suas propriedades podem não ficar por aqui. Uma equipa de …

Cientistas criam material de "auto-reparação" mais resistente do mundo (e é perfeito para ecrãs de telemóveis)

Investigadores do Instituto Indiano de Educação e Investigação Científica (IISER, na sigla em inglês) podem ter encontrado o material perfeito para fazer os ecrãs de smartphones: transparente, resistente e que a capacidade de se "auto-curar" …

"A bitcoin vai criar a paz mundial"

A rainha das moedas digitais, se não construir a paz no planeta, vai ajudar na pacificação entre os seres humanos. É a opinião de Jack Dorsey. É o centro de atenções de muitos investidores, é o …

"Burrolandia". Parque temático de burros no México está a tentar salvar estes animais

Um parque temático de burros no México serve de santuário a estes animais que estão aos poucos a desaparecer no país. "O burro ajudou o homem por muito tempo. É hora de retribuirmos o favor", …

Uma mão robótica que joga Super Mario Bros na Nintendo? Sim, existe

Uma equipa de investigadores da Universidade de Maryland, nos Estados Unidos, imprimiu em 3D peças para criar uma mão robótica capaz de jogar Super Mario Bros na Nintendo.  A mão robótica é totalmente montada com circuitos …