Elon Musk diz que a Neuralink vai transmitir música diretamente para o cérebro

Neuralink

A misteriosa tecnologia Neuralink de Elon Musk está a trabalhar numa interface cérebro-computador que permitirá aos utilizadores transmitir música diretamente para o cérebro.

O empresário norte-americano, que também é fundador da SpaceX e da Tesla, deverá revelar novas informações sobre a misteriosa startup Neuralink no próximo mês, mas tem divulgado detalhes no Twitter nos últimos dias.

De acordo com o jornal britânico The Independent, Elon Musk confirmou que a tecnologia da Neuralink permitirá que as pessoas “ouçam música diretamente dos nossos chips”.

Alguns altifalantes de alta tecnologia prometeram transmitir música “diretamente para o cérebro” e conseguem-no ao enviar vibrações para o crânio – não estimulando os neurónios do cérebro.

Musk avançou ainda que a Neuralink “poderia ajudar a controlar os níveis hormonais e usá-los para nosso proveito (habilidades e raciocínio aprimorados, alívio da ansiedade, etc)”.

Desde a sua fundação em 2016, a Neuralink realizou apenas uma grande apresentação pública sobre como a tecnologia vai funcionar. Em 2019, Musk disse que a empresa estava a trabalhar num dispositivo “semelhante a uma máquina de costura” que forneceria uma ligação direta entre um computador e um chip inserido no cérebro.

A função dos sensores é recolher a informação e enviar para o chip, que servirá como recetor, na superfície do crânio. A partir daí, passará a comunicar com dispositivos no exterior, colocados atrás da orelha e alimentados por uma bateria, via Bluetooth. Nesta fase ainda estão a ser criados orifícios com brocas mas, no futuro, o método poderá passar pela utilização de laser.

A tecnologia poderia ser usada para ajudar pessoas que sofrem de doenças cerebrais como Parkinson. No entanto, o objetivo final da Neuralink é permitir que os humanos venham a competir com a inteligência artificial avançada.

O processo de instalação do chip será semelhante à cirurgia ocular a laser Lasik. Uma parte dele envolverá um robô neurocirúrgico, que encaixa “fios” flexíveis no cérebro ligado a um minúsculo chip de computador implantável. Um único cabo USB-C fornecerá “fluxo de dados de largura de banda total” ao cérebro.

Em maio, Musk disse que a Neuralink pode tornar a linguagem humana obsoleta em entre 5 a 10 anos. No início de julho, o empresário sugeriu que o chip da Neuralink será capaz de curar a depressão e o vício “treinando” as partes do cérebro responsáveis por essas tribulações.

Já foram realizados testes em animais e os testes em humanos foram originalmente agendados para este ano, embora os detalhes ainda não tenham sido divulgados.

A Neuralink nasceu em 2016 como uma empresa de investigação médica na Califórnia e já angariou mais de 150 milhões de investidores, cerca de 100 milhões diretamente do seu CEO Elon Musk, e pretende no futuro oferecer melhorias cibernéticas às pessoas. Elon Musk anunciou que a Neuralink lançará uma atualização sobre o seu progresso em 28 de agosto.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Cientista descobre espécie extinta de ganso através de uma pintura egípcia

Uma famosa pintura que estava originalmente no túmulo do príncipe egípcio Nefermaat levou um cientista a descobrir uma espécie de ganso já extinta. A cena "gansos de Meidum", originalmente pintada no túmulo do príncipe Nefermaat, encontra-se …

Físico cria algoritmo de IA que pode provar que a realidade é uma simulação

Hong Qin, do Laboratório de Física de Plasma de Princeton (PPPL) do Departamento de Energia dos EUA, criou um algoritmo de Inteligência Artificial que pode provar que a realidade é, na verdade, uma simulação. O algoritmo …

Quase 10 anos depois, avião de Gaddafi continua parado num aeródromo em França

Quase uma década depois de ter aterrado em solo francês, o avião presidencial do ex-ditador líbio continua parado num aeródromo no sul do país, estando no meio de vários processos judiciais que parecem não ter …

Governo recebeu 1.600 ideias para a bazuca. Costa agradece mobilização

Durante a fase de discussão pública, o Plano de Recuperação e Resiliência recebeu mais de 1.600 contribuições e mais de 65 mil consultas. O primeiro-ministro António Costa disse que, durante a fase de discussão pública, …

"Honjok" é o nome do movimento sul-coreano que reivindica a solidão

A solidão tornou-se um tema recorrente devido à pandemia de covid-19. Na Coreia do Sul, existe um movimento chamado "honjok", que promove um estilo de vida solitário. O isolamento imposto pela pandemia de covid-19 está a …

Do subsolo sírio à nomeação ao Óscar: hospitais em tempos de guerra numa "era de impunidade"

The Cave é o nome de uma produção que esteve nomeada para o Óscar de Melhor Documentário de 2020. É também o lugar onde hospitais sírios se escondem para salvar vidas longe de bombardeamentos e …

Patrícia Mamona sagra-se campeã no triplo salto em pista coberta

Esta tarde, Patrícia Mamona tornou-se a terceira atleta portuguesa a garantir a medalha de ouro para Portugal no Campeonato da Europa em pista coberta. A portuguesa Patrícia Mamona conquistou, este domingo, a medalha de ouro na …

Dias de aulas mais longos, férias mais curtas e cinco períodos. Em Inglaterra, já se equacionam formas de recuperar o tempo perdido

Há três medidas em cima de mesa que podem vir a ser adotadas para combater os atrasos na aprendizagem dos alunos. Na Inglaterra, as escolas reabrem para aulas presenciais esta segunda-feira, mas já se pensa …

Índia abre centro de bem-estar para hóspedes abraçarem vacas e "esquecerem todos os problemas"

Animais de conforto e apoio emocional são cada vez mais populares em todo o mundo. Embora a maioria das pessoas use cães ou gatos, há também algumas escolhas mais bizarras, incluindo pavões, macacos e cobras. Os …

Abel Ferreira tentou levar jogador do Benfica para o Palmeiras

O treinador português Abel Ferreira, no comando técnico dos brasileiros do Palmeiras, pediu a contratação de Franco Cervi, que alinha pelo Benfica, mas acabou por ver a sua proposta recusada pelo jogador argentino. A notícia …