Novos modelos de carros elétricos vão triplicar. Produção em Portugal “será praticamente inexistente”

O número de modelos de veículos elétricos irá triplicar no mercado europeu até 2021, mas a produção destes veículos em Portugal será praticamente inexistente até 2025, indica um estudo da Federação Europeia dos Transportes e Ambiente (T&E).

No final de 2018 estavam disponíveis 60 modelos de veículos elétricos, mas em 2021 este número deverá ascender aos 214, segundo conclui o estudo da T&E, da qual a ZERO – Associação Sistema Terrestre Sustentável é membro.

A conclusão surge a partir dos dados da IHS Markit para o mercado automóvel que dão conta que a maioria dos fabricantes de automóveis está preparada para apostar na mobilidade elétrica.

Os planos de produção permitem ainda perceber que os fabricantes vão desenvolver para o mercado europeu 92 novos modelos 100% elétricos e b118 modelos híbridos “plug-in” em 2021, cujas vendas irão permitir atingir o limite de emissões de CO2 da União Europeia que foram definidos para esse ano.

O estudo assinala ainda que a informação disponível permite concluir que a produção de veículos elétricos irá aumentar de forma substancial, substituindo a produção daqueles que são movidos a gasóleo.

Ao mesmo tempo, estima-se que até 2023 entrem em operação 16 fábricas de produção de baterias de iões de lítio em grande escala.

Portugal fora dos planos

Relativamente a Portugal, os dados da IHS Markit que serviram de base a este estudo indicam que, por cá, até 2023 apenas irão ser produzidos automóveis com motores de combustão interna.

“Em 2024, de acordo com a expectativa presente na informação revelada pela Volkswagen, 5% dos veículos produzidos no nosso país serão veículos automóveis híbridos plug-in mas nenhum será integralmente elétrico”, refere o comunicado da associação ambientalista ZERO sobre este estudo enviado à agência Lusa.

Em média, entre 2019 e 2025 espera-se que Portugal produza entre dois a seis veículos elétricos por cada mil habitantes. “Um valor baixo comparativamente com outros países”, assinala a ZERO no comunicado, no qual lembra que Portugal ocupou em 2018 o 4º lugar europeu nas vendas de veículos elétricos.

Atualmente, os carros 100% elétricos representam 3% da quota do mercado nacional, sendo a quota de 9,4% se se considerarem os veículos alternativos.

Para a ZERO é necessário acelerar a descarbonização do sector dos transportes, defendendo para tal a tomada de medidas mais restritivas na venda de veículos a gasóleo e gasolina.

A ZERO assinala ainda que, apesar de ser o país europeu com maiores reservas de lítio e o sexto a nível mundial, Portugal “está completamente fora dos países produtores” no que diz respeito às baterias para veículos elétricos.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Quase 40% dos americanos com dificuldades financeiras. Doar sangue é a sua maior receita

A economia dos Estados Unidos (EUA), considerada uma das maiores do mundo, permitiu avanços sociais e tecnológicos inestimáveis. Contudo, atualmente, cerca de 40% dos norte-americanos afirmam ter dificuldade em pagar por comida, por habitação, por …

"Políticos devem ser colocados contra a parede". Greta pede desculpa

A ativista do clima Greta Thunberg pediu desculpa por ter dito que os políticos devem ser colocados “contra a parede”, após diversas pessoas terem considerado que a jovem estava a defender a violência. A sueca de …

Carnaval belga retirado da lista de Património Imaterial da UNESCO após queixas de antissemitismo

As festas da cidade de Aalst, na Bélgica, foram retirada da lista do Património Imaterial da Humanidade, depois de a UNESCO ter sancionado a presença de carros carnavalescos contendo imagens antissemitas. O presidente da Câmara …

Conselho de Ministros aprova proposta de OE2020 (e foram quase 10 horas de reunião)

O Conselho de Ministros aprovou hoje a proposta de Orçamento do Estado para 2020, dez horas depois de a reunião extraordinária ter começado, anunciou hoje o primeiro-ministro na sua página na rede social Twitter. "O Conselho …

Nova espécie de baleia mostra como este animal evoluiu para conseguir nadar

Cientistas descobriram uma nova espécie de baleia, que existiu há 35 milhões de anos, que pode dar novas pistas sobre como as baleias evoluíram para conseguir nadar. De acordo com a revista Newsweek, os investigadores analisaram …

Casal separado após sobreviver a Auschwitz reencontra-se 72 anos depois em Nova Iorque

Em 1944, David Wisnia e Helen "Zippi" Spitzer eram dois prisioneiros judeus e secretamente namorados que, miraculosamente, conseguiram sobreviver ao campo de concentração nazi Auschwitz, na Polónia. Porém, no final da guerra, foram separados depois de …

Benfica 4-0 Famalicão | Pizzi entrega saco cheio de Natal

O Benfica terminou o seu ano de Liga NOS com mais uma vitória, de novo por 4-0, tal como havia acontecido na anterior partida no Estádio da Luz, ante o Marítimo. Desta vez frente ao …

Morreu o ator Danny Aiello

Morreu esta quinta-feira, em Nova Jérsia, o ator Danny Aiello, que recordamos pelos seus muitos êxitos dos anos 80. Tinha 86 anos. "É com profunda dor que comunicamos que Danny Aiello, amado marido, pai, avô, ator …

Videojogo chinês incita jogadores a atacar os "traidores" em Hong Kong

Há um novo videojogo que está a ganhar popularidade na China. Chama-se "Fight the Traitors Together" e permite que os jogadores ataquem manifestantes de Hong Kong. No jogo, os jogadores podem bater nos manifestantes pró-democracia, sendo …

Mundial de Clubes proíbe demonstrações públicas de afeto

Começou na passada quarta-feira, dia 11 de dezembro, em Doha, capital do Catar, o Mundial de Clubes da FIFA, prova onde estão inseridos clubes como Flamengo e Liverpool. E esta até poderia ser mais uma …