EDP vai “usar” ministro para recuperar 218 milhões

António Cotrim / Lusa

Na audição da Comissão Parlamentar de Ambiente, no dia 22 de janeiro de 2019, João Pedro Matos Fernandes disse aos deputados que “se não houver construção da barragem, é devido um pagamento à EDP superior a 200 milhões de euros”.

Questionado pela deputada do Bloco de Esquerda, Maria Manuel Rola, o Ministro do Ambiente e da Transição Energética, Matos Fernandes, explicava que “no final de abril será tomada uma decisão sobre o que fazer na barragem do Fridão.

“Sabendo que a declaração de impacto ambiental existe e será rigorosamente respeitada caso avance a construção da barragem, sabendo que se não houver construção da barragem é devido um pagamento à EDP superior a 200 milhões de euros, sabendo que não há nenhum megaprojeto que possa resolver a necessidade e o compromisso de, já em 2030, 80% da produção de eletricidade provir de fontes renováveis, tem que ser a consequência do somatório de vários projetos sendo que também é claro, e está no Plano Nacional de Energia e Clima, que aquilo que mais queremos é reforçar a capacidade dos parques eólicos que existem e eventualmente a construção de alguns novos e essencialmente a construção de espaços de produção de energia a partir da fonte solar”.

Estas palavras, de acordo com a TSF, são consideradas relevantes pela EDP que as vai utilizar no Tribunal Arbitral para argumentar que o Governo reconhecia a existência de “um pagamento” se o projeto fosse cancelado.

A intervenção do ministro João Pedro Matos Fernandes foi feita três meses antes da audição de 16 de abril onde, questionado pelo deputado socialista Renato Sampaio, anunciou o fim do projeto hidroelétrico de Fridão: “não irá ser construída.”

O ministro explicou que “houve uma manifestação de desinteresse por parte da EDP que o Estado não contraria. Mentir-lhe-ia se lhe dissesse que havia já um acordo com a EDP sobre o final desta mesma barragem. Mas, em face do desinteresse da EDP, em face do que já aconteceu em casos [semelhantes] (em Alvito e Girabolhos) o Estado cumprirá sempre o contrato, mas acredita que não há qualquer razão para restituição da verba que foi há dez anos entregue ao Estado”.

A TSF confrontou o gabinete do ministro do Ambiente e da Transição Energética, mas fonte do ministério de Matos Fernandes adianta apenas que o ministro já disse tudo sobre a polémica à volta da barragem de Fridão e lembra duas cartas que recebeu da EDP, lidas como um abandono do projeto hidroelétrico.

ZAP //

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. Mais um ministro socialista mentiroso…
    Lá vai ter que ser o zé a arcar com as consequencias das “bocas” de um ministro irresponsável.
    Por outro lado, diz ( às vezes… ) que tem na sua posse uma carta da EDP que declara o desinteresse na construção da barragem. Outras vezes deixa de falar nessa carta. Será que existe mesmo ?!?

    • A EDP não quis fazer a barragem dentro do prazo contratado e já adiou a construção pelo menos duas vezes, portanto, agora que vão mamar para a China!….
      Mais uma vez comentas sem saber nada sobre o caso e depois sai asneira!…
      Existem pelos menos 2 cartas (e não só!) que podem ser vistas nesta reportagem:
      rtp.pt/play/p5338/e404940/sexta-as-9

  2. A EDP não quis fazer a barragem dentro do prazo contratado e já adiou a construção pelo menos duas vezes, portanto, agora que vão mamar para a China!….
    Mais uma vez comentas sem saber nada sobre o caso e depois sai asneira!…
    Existem pelos menos 2 cartas (e não só!) que podem ser vistas nesta reportagem:
    rtp.pt/play/p5338/e404940/sexta-as-9

  3. A mim parece-me mais, que a tua ignorância e facciosismo comunista ou socialista, leva a ouvires a investigação da RTP, e a não perceber o que lá se diz.
    O ministro Matos Fernandes é mentiroso quando afirma por mais de uma vez que tem cartas da EDP onde esta manifesta o desinteresse na construção de Fridões, mas convenientemente omite que a EDP exige sempre a devoluçáo do que pagou a Sócrates ( sempre ele, esse socialista impoluto da tua laia ).
    Logo, o ministro é imprudente (diria também ignorante – 22:38) quando faz crer ( tem a certeza) que a EDP já desistiu e perde em tribunal (28;23).
    Este é um processo iniciado pelos socialistas e irá ser mal terminado pelos mesmos socialistas.
    Os pedidos de adiamento não são razão suficiente para a não devolução dos 218M€, mas a desistència deste governo no projecto, é um motivo mais que suficiente para dar razão à EDP. Basta esperar e veremos se é o ministro ou tu que estão certos… as “bocas” atabalhoadas do ministro ainda ajudarão a EDP, que num tribunal internacional ganha com muita facilidade.

    • É… acho que se nota onde está a ignorância… e, se o Rui Rio é comunista, eu também posso ser!…
      Mentiroso porquê?!
      Não queres mostrar uma dessas mentiras do ministro?
      É que toda a gente sabe que a EDP NÃO quer construir a barragem – e claro que querem o dinheiro de volta; eu também quero muitas coisas!…
      Mas então, a EDP que construa a barragem; de que esperam?…
      Até já pagaram para isso há 10 anos…
      Pois é… correram o risco e pagaram para “ir a jogo”, e agora, como a barragem poderá não ser rentável, já não a querem construir; mas querem o dinheiro de volta – mesmo à negociante manhoso!…
      Claro que os sucessivos adiamentos são mais do que razão, senão vamos esperar eternamente – além de que as outras barragens já estão prontas ou em fase final de construção…
      .
      O problema é fácil de resolver: se a EDP quer desistir (como outros e própria EDP já fizeram noutras barragens), tudo bem, fica sem o dinheiro; não quer desistir: então construa a barragem dentro do prazo estipulado (já passaram 10 anos e relembro que o ultimo adiamento ACABOU em 18 de Abril da 2019)!!
      .
      É óbvio que a EDP anda a brincar com o Estado e quem estava (está) certo era o Jorge Moreira da Silva (talvez o melhor ministro do Passos) e que estava a apertar com a EDP – é ver o que ele diz sobre o caso.
      Já em Julho de 2015:
      “O ministro do Ambiente, que tutela a energia, revelou este domingo que a EDP perdeu o direito aos incentivos do Estado ao investimento na construção da Barragem de Fridão, porque não cumpriu os prazos do processo de licenciamento.”
      jornaldenegocios.pt/empresas/energia/detalhe/ministro_do_ambiente_edp_perdeu_incentivos_ao_investimento_na_barragem_de_fridao

  4. “” É que toda a gente sabe que a EDP NÃO quer construir a barragem… “”
    Estás novamente enganado, e não uses o “toda a gente sabe”, porque só tu e os restantes comunas é que sabem…
    Quem não quer construir a barragem é o governo actual (já o declarou e já informou a EDP), e procura uma saída para não pagar a indemnização.

    E estou muito farto de dialogar com alguém muito ignorante, sem interesse, e com antrolhos.
    Porque não te limitas a comentar como todos os outros neste forum, em vez de andares a fazer papel de troll e a tentar ( sem sucesso ) condicionar os restantes comentadores ?
    Alguém te passou alforria para seres o comentador dos comentadores ? O PS ou o PCP ? Pagam-te ??
    És alguém com quem nada tenho a aprender e com quem não tenho interesse em dialogar.
    Nunca irei comentar um comentário teu, e cada vez que comentares os meus comentários não me peças para ser educado. Tratar-te-ei como mereces. Como merecem os da tua laia.

RESPONDER

Paços 3-2 Porto | “Castor” épico tomba “dragão” com pés de pau

Surpresa na Capital do Móvel. O campeão nacional FC Porto foi a Paços de Ferreira averbar a segunda derrota nesta Liga NOS, saindo com um resultado desfavorável de 3-2. Num terreno tradicionalmente difícil – os “dragões” …

Teoria da Relatividade de Einstein observada em estrelas distantes

O que é que Albert Einstein, o GPS e um par de estrelas a 29.000 anos-luz da Terra têm em comum? A resposta é um efeito da Teoria Geral da Relatividade de Einstein chamado "desvio gravitacional …

Encontrada possível localização do gigante Snow Cruiser. Está perdido na Antártida há 60 anos

O Snow Cruiser era um veículo de exploração enorme enviado ao Pólo Sul em 1939 que ficou preso após desembarcar na Antártida e foi abandonado alguns anos depois. Redescoberto sob vários metros de neve e gelo …

Mbappé tem uma "mancha" na Liga dos Campeões

Números invulgares do avançado do PSG, que em 2020 ainda não marcou qualquer golo no torneio europeu. Pires e Rami falaram sobre o seu futuro. Kylian Mbappé. Visto por muita gente como o melhor avançado do …

Administração de Nixon recebeu um Nobel por um cessar-fogo que não existiu

O prémio Nobel da Paz foi atribuído em 1973 ao secretário de Estado da Administração de Richard Nixon, e seu assessor de segurança nacional, Henry Kissinger, e ao político vietnamita Le Duc Tho. As duas personalidades foram …

Cidade usa satélite para medir poluição luminosa (e os candeeiros de rua não são o maior problema)

As cidades do mundo desperdiçam uma grande quantidade de eletricidade - e dinheiro - ao deixar ligadas luzes brilhantes durante a noite toda. Porém, os candeeiros de rua não são os maiores culpados. Uma experiência de …

Prevenir uma futura pandemia pode estar dependente de apenas três medidas (e podem ser aplicadas já)

Até 70% das doenças infecciosas que surgiram nos humanos nos últimos 30 anos tiveram origem em animais e foram causadas por patogénicos originados em animais domésticos ou selvagens. Agora, um relatório lança aos princípios básicos …

"Não se torne um fantasma real". Coreia do Sul teme aumento de casos devido ao Halloween

A Coreia do Sul teme que as festividades do Halloween levem a um aumento de casos de covid-19 no país. Assim, para evitar que tal aconteça, investiram numa campanha de informação pública para apelar aos …

Trump Jr. diz que as mortes por covid-19 se reduziram a "quase nada". Têm morrido 1.000 pessoas por dia

Donald Trump Jr., o filho mais velho do Presidente norte-americano, afirmou esta quinta-feira que a taxa de mortalidade por covid-19 caiu para "quase nada nos Estados Unidos", num dia em que o país registou quase …

Agentes russos terão oferecido a ajuda de 10 mil soldados aos separatistas catalães

Alegados agentes russos terão oferecido à Catalunha a ajuda de 10 mil soldados durante a sua tentativa de independência da Espanha, em 2017, relataram na quarta-feira meios de comunicação espanhóis e europeus. As denúncias baseiam-se em …