Durão Barroso acredita que está a ser discriminado por ser português

European Parliament / Flickr

O ex-presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso

O ex-presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso

O ex-presidente da Comissão Europeia acredita que a polémica em torno da sua contratação para o Goldman Sachs só acontece porque é português.

O presidente não-executivo da Goldman Sachs, Durão Barroso, considerou esta sexta-feira que o primeiro-ministro “agiu com muita dignidade” ao pedir esclarecimentos ao presidente da Comissão Europeia sobre o tratamento que lhe está a ser dado pelo novo cargo.

“Fiquei satisfeito. Penso que [António Costa] entendeu que havia aqui um caso de discriminação e pediu formalmente ao presidente da Comissão [Jean Claude Juncker], porque entendeu que devia pedir. Agiu com muita dignidade, defendendo aquilo que é uma posição portuguesa”, afirmou Durão Barroso.

O antigo presidente da Comissão Europeia e agora presidente não-executivo da Goldman Sachs International falava aos jornalistas à margem do congresso internacional da INSOL Europe, que decorreu hoje num hotel do Estoril, em Cascais.

Durão Barroso voltou a dizer que está a ser alvo de discriminação e lembrou que houve outros membros da Comissão Europeia, inclusive ex-presidentes, que também ocuparam cargos em grandes bancos internacionais e não foram acusados de nada.

“Por que razão há contra mim? A minha opinião é porque sou português. Pode-se gostar ou não da minha atitude, concordar ou não com a minha escolha, mas há uma coisa que é certa: sou um cidadão português, estou no pleno uso dos meus direitos”, afirmou.

“Não aceito que me sejam limitados os meus direitos. Não fui para nenhum cartel da droga, estou a trabalhar numa entidade legal”, defendeu.

O responsável reiterou que fez tudo de forma “transparente, regular, escrupulosamente certa” e, por isso, não aceita que lhes sejam atribuídas “intenções malévolas e comportamentos incorretos”.

Durão disse ainda compreender algumas críticas, mas não aceitar outras e reconhece que a Goldman Sachs é “um nome controverso, como todos os grandes bancos internacionais”.

“Simplesmente não aceito que se procure criar uma discriminação contra uma entidade financeira que opera nos mercados, que está devidamente legalizada e devidamente regulada e também não aceito que haja discriminação contra mim, isso é contra as regras europeias, contra o direito europeu”, reiterou.

O novo presidente não-executivo da Goldman Sachs justificou a sua ida para o novo cargo porque o banco lhe deu garantias de que queria reforçar a sua cultura de transparência e responsabilidade.

“O meu trabalho será promover uma cultura de responsabilização, ética e transparência no banco. Não posso ser responsabilizado por coisas do passado. Acho que é perfeitamente aceitável do ponto de vista ético e moral trabalhar para o Goldman Sachs”, sustentou.

Embora já estivesse à espera de críticas, Durão lembrou que a primeira foi feita por Marine Le Pen, “da extrema-direita europeia, dizendo que isso provava que a União Europeia estava ao serviço do capitalismo internacional”.

“O mais engraçado é que algumas forças de esquerda, em vez de criticarem essa posição de extrema-direita, foram atrás dela, porque tiveram medo“, acusou.

Sobre o comentário do Presidente francês, François Hollande, que disse ser “moralmente inaceitável” que Durão Barroso ocupasse o novo cargo, o português considerou que mostrou “ceder à pressão” e “não dignificou nada a sua posição”.

/Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Há 36 anos atrás num inter-rail perguntaram-me de onde eu era. Quando disse que era português, disseram-me… não te pareces nada com essa gente. Porque será??

RESPONDER

Escolas avançam para a "desmaterialização dos manuais"

"As escolas estão já a avançar para a desmaterialização dos manuais e materiais clássicos da aprendizagem", indicou esta segunda-feira o vice-presidente da Associação Nacional de Diretores de Agrupamentos e Escolas Públicas (ANDAEP), David Sousa, a …

Marcelo sai do Infarmed "irritantemente otimista". "Onde avança a vacina, o vírus recua"

O Presidente da República elogiou, esta terça-feira, o processo de vacinação, considerando que "é excecional" o ritmo a que tem avançado, e declarou-se "irritantemente otimista", expressão que antes atribuía ao primeiro-ministro. "Eu agora também estou, como …

EUA. Casos de covid-19 podem ter sido subestimados em 60%

O número de casos de covid-19 nos Estados Unidos (EUA) pode ter sido subestimado em até 60%, com as infeções relatadas a representarem "apenas uma fração do número total estimado". Esta é a conclusão de um …

Portugal com mais seis mortes e 2316 novos casos de covid-19

Portugal registou, esta terça-feira, mais seis mortes e 2316 casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 2316 novos …

Um quarto dos processos às companhias aéreas por falta de testes à covid já resultou em multas pagas

A Autoridade Nacional da Aviação Civil (ANAC) instaurou, entre 2020 e a semana passada, 539 processos a 40 companhias aéreas por transportarem passageiros para o território nacional sem o respetivo teste negativo à covid-19. Cerca …

Colômbia pede que a Venezuela seja declarada como país promotor do terrorismo

A Colômbia pediu esta segunda-feira aos EUA que declarem a Venezuela como país promotor do terrorismo por alegadamente "proteger" guerrilheiros colombianos do Exército de Libertação Nacional (ELN) e do Grupo Armado Residual (Gaor 33, composto …

Treze meses depois, Coreias voltam a falar ao telefone

As comunicações telefónicas estavam cortadas entre as duas Coreias desde junho de 2020, mas os dois países retomaram os contactos esta terça-feira. As duas Coreias retomaram esta terça-feira a comunicação telefónica 13 meses depois de ter …

Benfica: Kaio Jorge não quer jogar em Portugal (e alínea pode impedir saída)

Santos aceitou proposta vinda da Luz mas o jovem avançado prefere o campeonato italiano. E ainda há uma alínea no contrato que vai ser analisada. O Benfica apresentou uma proposta pela contratação de Kaio Jorge, com …

Quase 70% dos internados em UCI têm menos de 59 anos

Quase 70% dos doentes com covid-19 em unidades de cuidados intensivos (UCI) têm menos de 59 anos, revelou a Ordem dos Médicos, indicando que em enfermaria os doentes abaixo dessa faixa etária são cerca de …

Reunião no Infarmed. Especialistas propõem plano de quatro níveis (e a máscara cai no nível 2)

A sede da Autoridade Nacional do Medicamento (Infarmed), em Lisboa, voltou a acolher mais uma reunião de peritos esta terça-feira. Foi apresentada uma proposta de alteração da matriz de risco. Portugal não está em condições de …