Costa pediu esclarecimentos a Jucker sobre discriminação a Durão

partidosocialista / Flickr

O primeiro-Ministro António Costa

O primeiro-Ministro António Costa

O primeiro-ministro revelou que pediu esta sexta-feira esclarecimentos ao presidente da Comissão Europeia sobre o tratamento que o executivo comunitário decidiu dar ao seu antigo presidente Durão Barroso, tendo Jean Claude Juncker ficado de enviar uma resposta por escrito.

“Eu perguntei ao presidente da Comissão, pedi aliás esclarecimentos, sobre a decisão tomada relativamente ao dr. Durão Barroso comparativamente a outros antigos membros da Comissão que estariam em situações similares”, declarou António Costa, à saída de uma cimeira informal de líderes europeus, em Bratislava.

“É preciso também assegurar que não há nenhum tratamento discriminatório relativamente a ninguém, independentemente da avaliação que façamos da decisão do dr. Durão Barroso, que é para já uma decisão pessoal”, acrescentou António Costa,.

O primeiro-ministro sublinhou que “é necessário assegurar e garantir que nenhum português é objeto de qualquer tipo de atitude discriminatória”.

Costa adiantou que o presidente da Comissão ficou de enviar “uma resposta por escrito esclarecendo os critérios que determinaram esta decisão de retirar privilégios a Durão Barroso, diferenciada de outras decisões aplicadas a outras pessoas em aparentes idênticas situações”.

“Aguardo a explicação por escrito do presidente Juncker. Sei o que ele me disse agora, ele ficou de responder por escrito, aguardarei a resposta”, completou.

Questionado sobre se a polémica em torno da ida de José Manuel Durão Barroso para a Goldman Sachs pode afetar a candidatura de António Guterres ao cargo de secretário-geral das Nações Unidas, António Costa rejeitou tais “confusões”, afirmando que “não vale a pena misturar uma coisa com a outra”, pois “são coisas completamente distintas”.

Durão Barroso, antigo presidente da Comissão Europeia e do PSD, considerou que as posições do executivo comunitário sobre a sua ida para a Goldman Sachs – designadamente a retirada de privilégios como ser recebido como antigo presidente e a análise das suas novas funções por um comité de ética – são discriminatórias contra si e contra o banco de investimento.

“Estas alegações não têm fundamento e são absolutamente injustas”, sustentou Durão Barroso numa carta enviada esta semana ao atual presidente da Comissão Europeia, “são discriminatórias contra mim e contra a Goldman Sachs.

/Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Capital das tempestades, Júpiter tem relâmpagos bizarros e chuva "mole" nunca antes vista

Com tempestades constantemente a devastar a sua superfície e uma Grande Mancha Vermelha que se agita há séculos, Júpiter é conhecido como a "capital das tempestades do Sistema Solar". Agora, a missão Juno, da NASA, …

Metro de Nova Iorque pede à Apple para melhorar sistema de reconhecimento facial

A autoridade que gere o metro de Nova Iorque, nos Estados Unidos, pediu à gigante tecnológica Apple para melhorar o reconhecimento facial dos seus dispositivos depois de serem observados vários passageiros a retirar a máscara …

Rival da Tesla diz que o seu carro terá uma autonomia de 832 quilómetros

A empresa Lucid Motors, concorrente direta da Tesla no mercado automóvel elétrico, afirma que o seu carro Air terá uma autonomia de 832 quilómetros. A confirmar-se a autonomia deste carro, o automóvel da Lucid Motors ultrapassará …

Moradores das Maurícias estão a cortar o próprio cabelo para ajudar a evitar um desastre ambiental

Moradores das Maurícias estão a cortar o seu próprio cabelo para para tentar minimizar os danos causados pelo derrame de petróleo de um navio janponês encalhado nos recifes de coral ao largo da ilha. Estima-se que …

Atalanta 1-2 PSG | Reviravolta épica vale bilhete para as “meias”

Um final impróprio para cardíacos e o epílogo perfeito num excelente jogo. O PSG esteve a perder desde o minuto 27, mas em apenas três minutos dos descontos deu a volta ao texto diante da …

Um emblemático transplante nos EUA aconteceu graças a um coração "roubado"

Um dos primeiros transplantes de coração realizados no mundo aconteceu no Estados Unidos. O que muitos não sabem é que este caso de sucesso também deu aso ao primeiro processo civil no país por homicídio …

"Pandemia de sem-abrigo" nos EUA. Há 30 milhões de pessoas sob risco de despejo

Nos Estados Unidos da América avizinha-se uma "pandemia de sem-abrigo". Até ao final de setembro, 30 milhões de norte-americanos estão em risco de despejo devido à covid-19. Nos Estados Unidos, a pandemia de covid-19 pode estar …

Tráfego nas autoestradas cai para quase metade. Foi o pior trimestre de sempre

A rede da Associação Portuguesa das Sociedades Concessionárias de Autoestradas ou Pontes com Portagens (APCAP) registou de abril a junho "o pior trimestre de circulação e tráfego médio desde que há registos", recuando 46% devido …

Bielorrússia cortou acesso à internet e tentou fazer com que parecesse um acidente

No seguimento da reeleição de Alexandr Lukashenko na Bielorrússia, multiplicam-se os apagões de internet. O Governo diz que se trata de um ataque cibernético, mas há suspeitas de que seja um plano do presidente. Os protestos …

Resgatados 28 cães sem registo ou vacinas de barracões onde também vivia a proprietária em Lisboa

Vinte e oito cães foram retirados pela PSP terça-feira de barracões em Lisboa onde também vivia a proprietária, avança a agência Lusa, detalhando que os animais serão depois colocados para adoção.  Os animais foram posteriormente recolhidos …