Barroso deixa de ser recebido em Bruxelas como ex-presidente

European Parliament / Flickr

O ex-presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso

O ex-presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso

Durão Barroso vai deixar de ser recebido em Bruxelas como ex-presidente da Comissão Europeia, e terá de dar explicações ao executivo europeu sobre a sua relação contratual com a Goldman Sachs Internacional, onde assumirá funções de presidente não-executivo.

O ex-presidente da Comissão Europeia e antigo primeiro-ministro português Durão Barroso vai perder os privilégios de “passadeira vermelha” nas instituições da União Europeia e vai ser tratado “não como um ex-presidente” mas como um representante dos interesses da Goldman Sachs.

Segundo noticiam este domingo o jornal Expresso e o Financial Times, o atual presidente da Comissão Europeia,  Jean-Claude Juncker, vai examinar o contrato do seu antecessor com o banco norte-americano de investimento, e deu instruções ao seu gabinete para tratar José Manuel Durão Barroso como qualquer outro lobista com ligações a Bruxelas,

Na sua qualidade de ex-presidente da Comissão Europeia, assim como ex-primeiro-ministro de um Estado-membro, Durão Barroso teria direito a tratamento VIP pelos líderes e instituições europeias em Bruxelas.

A partir de agora, em quaisquer contatos futuros, será recebido como uma “representante de interesses” e qualquer comissário europeu ou funcionário da União Europeia que mantenha contatos com Durão Barroso será obrigado a registar esses contatos e a manter notas sobre os mesmos.

Esta decisão de Juncker responde à provedora de justiça europeia, Emily O’Reilly, que na semana passada pediu esclarecimentos sobre a posição da Comissão Europeia face à nomeação de Durão Barroso para administrador não-executivo na Goldman Sachs Internacional.

O’Reilly escreveu a Jean-Claude Juncker, pedindo-lhe que clarificasse a posição do executivo comunitário face à nomeação do seu antecessor e interrogando a Comissão sobre que medidas tomou para verificar se a nomeação está conforme com as obrigações éticas estipuladas.

Em julho, Durão Barroso foi contratado pelo banco de investimento Goldman Sachs. O ex-presidente da Comissão Europeia é o novo “chairman” da instituição e vai ter como papel principal ajudar a resolver os problemas causados pelo Brexit.

A Comissão tem dito até agora que que a nomeação de Barroso é legalmente inquestionável, do ponto de vista do respeito do conflito de interesses consagrados no Código de Conduta, que fixa um período mínimo de 18 meses para a assunção de novos compromissos por parte dos ex-comissários europeus.

A nomeação de Barroso para a Goldman Sachs foi tornada pública 20 meses após a sua saída da presidência da Comissão Europeia.

Mas vários líderes políticos criticaram a nomeação do ex-presidente da Comissão Europeia, considerando que há “conflito de interesses” e que é uma “indecência”.

Aparentemente, Durão Barroso é agora o primeiro ex-ex-presidente da Comissão Europeia.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

20 COMENTÁRIOS

      • Eu diria peixe palhaço… porque porco já era antes!!
        Um traidor da Pátria. Em alguns países seria executado.
        É pena que todos esses filhos da pu… litica que têm traído a Pátria não lhes possa ser aplicada a sentença de morte… que era o que mereciam muitos deles.

  1. É óbvio que o Goldman Sachs o contratou unicamente para tirar partido do que poderia ser ainda a sua influência em Bruxelas.Deram-lhe o pomposo titulo de presidente executivo, mas como lobista não passa de moço de recados. Se Bruxelas lhe puxar o tapete debaixo dos pés, quero ver quanto tempo o novo patrão o vai considerar útil antes de lhe apontar a porta de saída. O que o Código de Conduta não conseguiu, vai agora acontecer. Vão cozinhar o cherne em fogo lento, até que deixe de prestar e o joguem fora.

    • Nem mais! Embora ache que o gajo ainda se vai aguentar uns tempos. Há lá muitos como ele, oportunistas e vira-casacas, que lhe vão mantendo o aceeso a algumas influências. Por enquanto o cherne está safo.

  2. Até que enfim, alguém toma uma medida de repúdio que se veja. Devia era de deixar receber a reforma de 18.000€ mensais. Infelizmente estas medidas são tomadas por entidades alheias ao território português. Lembram-se da ex-ministra das finanças? É o regabofe de sempre.

  3. Finalmente, no resto da Europa já começam a perceber aquilo que em Portugal já todos sabiam acerca do cherne, que não passa de um vira-casacas que se mete onde lhe derem mais.

  4. oh cherne por esta é que não estavas a espera. Será o karma a equilibrar-se ? Ainda tens muito no focinho que levar. Por cá se a democracia realmente existisse e se as pessoas tivessem alguma palavra, acredita que também não ias encher os bolsos a pala dos impostos que todos pagamos.

  5. Serei o único que acha isto um escândalo? Independentemente do que achemos de Durão Barroso, não cometeu nada ilegal, esperou os 18 meses a que estava obrigado, e esta decisão é assim completamente arbitrária, talvez com laivos da típica xenofobia Francesa. Se se determinar que isto está mal, que se altere a lei, agora este tipo de decisões sem qualquer base legal é inaceitável.

  6. E passará a ser recebido tal como é e qual será o problema? Ou os senhores de Bruxelas tal como se passa por cá querem acumular títulos e mais títulos, pensões, guarda costas, etc. um nunca mais acabar, afinal estão todos viciados no mesmo, ou seja poder e dinheiro e não vêm mais nada.

  7. mas que grande mania de dar privilégios a quem ja deixou o cargo.
    ate em portugal ficam com tantos direitos como se ainda ocupassem o cargo. isso deveria acabar, poupava-se muito dinheiro.

  8. Isto é mais uma vil imagem daquilo em que se vai tornando o esgoto europeu!
    As regras de nada servem se em vez de serem aplicadas andarmos ao sabor momentâneo da demagogia políticopopulista de alguns aleijados dos neurónios !
    Nem mesmo o tribunal europeu escapa ás nomeações partidarias deste jogo da moda mais reles da politiquice baixa enganosa arbitrária e sem fundamentos.
    A lex quando não dá jeito já não é léxico a igualdade a discriminação Iden Iden!
    O fim do sonho á vista!

  9. Enquanto governantes, além de olharem só e apenas para os seus umbigos, permitem a prática da usura. Quando saltam fora da governação, tornam-se Quadros dos usurários.

  10. Só bandalhice e ódio a escorrer pelas beiças é o que os comentários soezes traduzem. E já agora o MAROCAS, SAMPAIO e afins também não têm as benesses de ex- ex.-ex, ? Comentários porcos e maliciosos de quem NUNCA foi nada na vida. A ETERNA inveja dos babacas. Se fosse um Francês, Inglês ou Alemão, teriamos a mesma onda de “repudio”. Aquele pederasta de Presidente Holand que disse ser uma vergonha não deveria estar a lamber-lhe os tomates ao Sr.Durão? Podem eventualmente criticar mas destilar ódio é que não .Acima de tudo sejam portugueses.

RESPONDER

Portugal não aderiu a programa da UE criado de propósito após os incêndios de 2017

No ano passado, a União Europeia criou um programa de proteção civil devido aos incêndios de 2017 em Portugal. Contudo, o país não aderiu ao mecanismo. Em 2017, Portugal viveu momentos difíceis devido aos incêndios que …

Boris responsabiliza Irão por ataque a petrolífera saudita

Boris Johnson diz que o país atribui ao Irão, "com muito alto grau de probabilidade, os ataques à gigante petrolífera saudita". O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, acusou esta segunda-feira o Irão de ser, muito provavelmente, responsável …

41 países comprometem-se com iniciativa "Clima e Qualidade do Ar"

A iniciativa "Clima e Qualidade do Ar", apresentada na véspera da Cimeira da Ação Climática, propõe alcançar até 2030 uma qualidade do ar saudável e a harmonização das políticas de luta contra as alterações …

Reino Unido. Trabalhistas querem abolir ensino privado se forem Governo

O Partido Trabalhista britânico compromete-se a abolir o ensino privado no Reino Unido caso venha a formar Governo. O plano do partido liderado por Jeremy Corbyn implica nacionalizar e integrar no sistema educativo público todas …

Rio acusa PS de se comportar como "dono disto tudo" (e diz que também tem um "Centeno")

No último debate a dois antes das legislativas de 6 outubro, os líderes do PSD e PS trocaram esta segunda-feira críticas - em tom leve e cordial -, recordando telhados de vidro de cada força …

Em decisão histórica, partidos árabes recomendam Gantz como primeiro-ministro de Israel

O Presidente de Israel, Reuven Rivlin, iniciou este domingo as suas consultas para a formação de um novo Governo. A Lista Conjunta, uma coligação que reúne os principais partidos árabes do país (Balad, Hadash, Ta’al …

Tancos. Azeredo Lopes teve "exercício perverso" de funções públicas, diz Ministério Público

O Ministério Público (MP) já terá terminado a acusação do caso de Tancos, na qual sustenta que o antigo ministro da Defesa Azeredo Lopes soube de toda a encenação, tendo ainda tentado tirar louros políticos …

Salário de 273 mil euros brutos anuais para Varandas revolta accionistas do Sporting

Um grupo de acionistas do Sporting fez chegar ao presidente da Mesa da Assembleia Geral (AG) da Sporting SAD, Bernardo Ayala, um pedido em que exige a retirada da proposta de aumento salarial para o …

Eleições na Madeira. A noite em que quem perdeu ganhou e quem ganhou perdeu

Depois de 43 anos de poder absoluto, o PSD perdeu este domingo pela primeira vez a maioria do parlamento da Madeira. O PS, que atingiu um valor histórico na região, também reclamou louros de vitória. …

Jesus "nunca treinou um grande clube da Europa" e "nunca conquistou nada"

O treinador do Grémio, Renato Gaúcho, voltou a criticar Jorge Jesus, dizendo que o técnico português, aos 65 anos, nunca treinou um grande clube na Europa. "O Jorge Jesus ganhou 2/3 títulos portugueses. Saiu de Portugal …