Dose de reforço da vacina será alargada a maiores de 18 anos

1

José Sena Goulão / Lusa

O secretário de Estado da Saúde, António Lacerda Sales

O secretário de Estado Adjunto e da Saúde revelou, esta quinta-feira, que a dose de reforço da vacina contra a covid-19 será alargada até aos 18 anos.

“Durante a noite, saiu um parecer da CTVC (Comissão Técnica de Vacinação contra a Covid-19), emitido pela Direção-Geral da Saúde (DGS), em como a dose de reforço irá até aos 18 anos, obviamente, feito de acordo com prioridades”, afirmou António Lacerda Sales à rádio Renascença.

O secretário de Estado explicou que “essas prioridades englobam pessoas com mais de 18 anos com comorbilidades“.

O processo de vacinação irá decorrer “noutras faixas e noutras circunstâncias, por faixas de maior idade: 40 anos e depois por aí abaixo, por faixas decrescentes até aos 18 anos”, disse ainda.

De acordo com o parecer da CTVC, divulgado no site da DGS, “os dados e a evidência disponíveis indicam um claro benefício da vacinação contra a covid-19 com dose de reforço para as pessoas com 40 ou mais anos de idade e das pessoas com 18 aos 39 anos com comorbilidades, pelo que a vacinação destas pessoas é fortemente recomendada, no atual contexto epidemiológico”.

No entanto, o mesmo parecer indica que “são mais incertos relativamente à magnitude do benefício com a vacinação das pessoas com menos de 40 anos sem comorbilidades, especialmente por não ser possível antecipar o impacto da vacinação destas faixas etárias na evolução da situação epidemiológica com predominância da variante Ómicron”.

Por isso, a CTVC admite que “a vacinação destas pessoas pode apenas vir a ocorrer num período de menor gravidade epidemiológica”, mas refere que, “numa estratégia de Saúde Pública de maximização das medidas que podem contribuir para o controlo da incidência”, a vacinação destas faixas etárias “pode ser defensável”.

Esta quinta-feira, abre o auto-agendamento para pessoas com 55 ou mais anos para a vacinação contra a covid-19 com dose de reforço, mas há também Casa Aberta para a administração de doses de reforço da vacina contra a covid-19 e da vacina da gripe a pessoas elegíveis com 63 ou mais anos.

Recorde-se que os centros de vacinação vão estar encerrados esta sexta-feira, no sábado e no domingo e nos dias 31 de dezembro e 1 de janeiro.

Numa entrevista à RTP, esta quarta-feira à noite, a ministra da Saúde, Marta Temido, lembrou que está a ser feito um reforço nos dias de intervalo e apelou às pessoas elegíveis que se vacinem.

“O que é importante é que amanhã [esta quinta-feira] as pessoas que o puderem fazer o façam e que apareçam nos centros de vacinação porque há Casa Aberta para os mais de 63 anos”, afirmou.

  ZAP //

1 Comment

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.