Do CDS à Madeira, Costa tentou de tudo. Mas as transferências para o Novo Banco foram uma batalha perdida

José Sena Goulão / Lusa

Entre a noite de quarta e a manhã de quinta-feira, António Costa tentou de tudo: desde sensibilizar o líder centrista Francisco Rodrigues dos Santos ao uso dos benefícios fiscais da Zona Franca da Madeira para pressionar Miguel Albuquerque. Mas o plano falhou e a proposta do Bloco de Esquerda acabou por receber luz verde no Parlamento.

O primeiro-ministro António Costa esforçou-se para tentar travar a proposta do Bloco de Esquerda, mas foram as transferências para o Novo Banco que acabaram por ser travadas.

Segundo apurou o semanário Expresso, Costa procurou o CDS-PP assim que o PSD revelou que iria votar a favor da proposta bloquista, na quarta-feira. O governante ligou para Francisco Rodrigues dos Santos com o objetivo de o sensibilizar para os riscos da estabilidade do sistema financeiro.

Mas o líder centrista já tinha dado a instrução do sentido de voto aos cinco deputados: a abstenção. Apesar de alguns elementos do núcleo duro do CDS o terem tentado convencer a estender a mão a António Costa, Francisco Rodrigues dos Santos não o fez. Na quinta-feira, pela manhã, o primeiro-ministro voltou a insistir. Mas em vão.

De acordo com o semanário, o líder do CDS justificou que não votaria contra a proposta do Bloco de Esquerda por não querer passar mais um cheque em branco ao Novo Banco e explicou que não votaria a favor por entender que o Estado não pode rasgar os contratos que assina. Restou a abstenção.

Do lado do PSD, a “aliança” com o Bloco foi preparada sob sigilo. Na quarta-feira de manhã, escreve o Expresso, os sociais-democratas não se pronunciaram sobre a proposta que trava novas injeções na instituição financeira, e guardaram o trunfo para os trabalhos noturnos da Comissão de Orçamento e Finanças.

Costa voltou-se para os votos dos deputados sociais-democratas eleitos pela Madeira. O semanário avança que o PS terá tentado pressionar Miguel Albuquerque com o facto de os benefícios fiscais que vigoram no Centro Internacional de Negócios da Madeira estarem prestes a expirar – em julho, Bruxelas deu luz verde à prorrogação desse regime.

Na quinta-feira de manhã, durante o debate, a deputada do PSD eleita pela Madeira, Sara Madruga da Costa, pediu a Eduardo Ferro Rodrigues para entrar no hemiciclo e votar de forma diferente do resto da bancada. Mas o volte-face aconteceu: do Funchal indicavam-lhe, afinal, que não destoasse do resto do grupo parlamentar.

Rui Rio entrou em cena e falou com Miguel Albuquerque. “Tiveram de ser chamados à razão”, contou ao Expresso um social-democrata que acompanhou todo o processo.

Álvaro Almeida, deputado social-democrata, também pediu ao grupo parlamentar para que lhe fosse concedida liberdade de voto para votar contra a proposta do BE, mas o pedido não foi concedido.

“Não compreendo esta indicação de voto. A aprovação da proposta do BE pode impedir o Estado português de cumprir com as suas obrigações contratuais. Ora, o respeito pela lei e pelos contratos, o cumprimento das obrigações são princípios que o PSD sempre defendeu”, escreveu Álvaro Almeida no pedido que entregou ao grupo parlamentar a que o jornal Público teve acesso.

“A aprovação da proposta do BE põe em causa a existência de uma grande instituição onde os contribuintes portugueses já investiram quase oito mil milhões de euros, que agora podem ser desbaratados”, acrescentou.

Todos os bancos portugueses podem ser seriamente afetados por esta decisão”, argumentou o deputado. “As próprias condições de financiamento da República portuguesa serão provavelmente afetadas, com a subida das taxas de juro no momento em que o Estado necessita de financiamento em quantidades significativas para responder à crise económica e social.”

O PSD votou a favor da proposta de Orçamento do Bloco de Esquerda que tem como objetivo impedir que o Fundo de Resolução possa injetar mais dinheiro no Novo Banco. Esta quinta-feira, foi aprovado o Orçamento do Estado para 2021. Só o PS votou a favor.

LM, ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. O PPD e o CDS são muito esquecidos, só para os lembrar,Banco Madeirense (total de três mil milhões de euros, contando já com as ajudas de 2013 e 2014) Somando isto aos dez mil milhões de euros dá 13 mil milhões de euros, Em janeiro de 2013, o antigo ministro das Finanças Vítor Gaspar aprovou uma injeção de capital de 700 milhões de euros. De 2007 a 2014 em forma de ajudas ao BPN, BES, BPP, recapitalizações da CGD, que teve de absorver perdas avultadas do BPN, etc., mais juros sobre isto tudo Portugal tem empatados até agora 13 mil milhões de euros nos bancos.ou da megainjeção de capital (2255 milhões de euros, 825 milhões vêm do tempo do PSD-CDS), avançou com 745 milhões de euros. Onde estava, os políticos que hoje se dizem revoltados nesta época? Onde estavam os políticos do PPD,CDS,PS,PCP e BE? Onde estavam os comentadores que estão tão revoltados? Ou se for dado pelos nossos é bom mas se for dado pelos outros é mau.

RESPONDER

ERC cancela debates de Vitorino Silva com todos os candidatos no Porto Canal

A Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) cancelou os debates de Vitorino Silva com todos os candidatos presidenciais no Porto Canal, na sequência da queixa apresentada pelo PCP à Comissão Nacional de Eleições (CNE). Esta …

Bancos contestam lei da banca (mas Deco aplaude). Centeno admite ajustar medidas

O Banco de Portugal (BdP) quer alterar o Código da Atividade Bancária (CAB). Se por um lado, os bancos contestam algumas das normas, por outro, outras entidades, como a Deco, aplaudem as medidas. A consulta pública …

Mulher com covid-19 em coma e ventilada conseguiu o "milagre" de dar luz

Em outubro de 2020, Elisângela Neves, de 31 anos, foi infetada com covid-19 quase morreu. A mulher estava grávida de 27 semanas, mas precisou de ser ventilada e ligada a uma máquina que respirou por …

Mais de 95% dos vacinados do São João apresentaram anticorpos em 15 dias

Entre 95 a 97% dos profissionais de saúde vacinados contra a covid-19 no Hospital de São João, no Porto, apresentaram, 15 dias após a primeira toma, anticorpos que conduzem à imunidade, revelou esta quinta-feira o …

É mais "um conjunto de meias medidas". Governo criticado por manter escolas e universidades abertas

As novas medidas tomadas pelo Conselho de Ministros para controlar a pandemia de covid-19 entraram esta sexta-feira em vigor. No entanto, as exceções decididas pelo Governo relativamente ao novo confinamento têm sido alvo de duras …

Berlusconi hospitalizado no Mónaco com problemas cardíacos

Silvio Berlusconi, antigo primeiro ministro italiano, está hospitalizado no Mónaco, depois de ter sofrido uma arritmia cardíaca. O ex-primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi, está hospitalizado desde segunda-feira no Mónaco, após sofrer um problema cardíaco, explicou esta quinta-feira …

Depois do Reino Unido, Angola suspende voos para Portugal. Santos Silva quer saber o motivo

O Reino Unido decidiu, esta quinta-feira, suspender as ligações aéreas de Portugal para Inglaterra para tentar impedir a entrada da estirpe brasileira do SARS-CoV-2. Angola tomou a mesma decisão e o Ministério dos Negócios Estrangeiros …

Pochettino é o treinador mais bem pago da história do PSG

Mauricio Pochettino é o treinador mais bem pago da história dos franceses do Paris Saint-Germain, avança o jornal L'Équipe esta sexta-feira. De acordo com o jornal gaulês, Pochettino recebe cerca de 940 mil euros brutos mensais, …

Real Madrid eliminado da Supertaça. Zidane desvaloriza resultado e nega crise

O Athletic Bilbau venceu por 2-1 o Real Madrid, detentor do troféu, e assegurou a presença na final da Supertaça de Espanha, na qual vai defrontar o FC Barcelona, no domingo. Em Málaga, os bascos beneficiaram …

Vitor Paulo Pereira

Está a nascer em Portugal a primeira fábrica em massa de vacinas (e fica numa vila minhota)

O grupo farmacêutico espanhol Zendal, que fabrica uma das vacinas existentes contra a covid-19, a Novavax, está a construir uma fábrica de produção de larga escala em Portugal, na vila de Paredes de Coura, distrito …