PS mais forte nos concelhos com menor poder de compra, PSD nos mais envelhecidos

Os concelhos onde o PS obteve resultados mais altos registam um poder de compra inferior à média nacional. No caso do PSD, tratam-se dos concelhos onde a percentagem de população com mais de 65 anos é superior à média nacional, mas com um ganho médio mensal inferior.

Nas eleições Legislativas de domingo, com base nos resultados do território nacional (falta ainda apurar os votos e atribuir os quatro mandatos da emigração), o PS foi o partido mais votado, com 36,65% dos votos e elegeu 106 deputados, seguindo-se o PSD, com 27,90% e 77 eleitos, e o BE, com 9,67% e 19 deputados.

A CDU foi a quarta força mais votada, com 6,46%, elegendo 12 deputados, 10 do PCP e dois do PEV. O CDS-PP obteve 4,25% e elegeu cinco deputados, mais um do que o PAN, que recolheu 3,28% dos votos.

Chega, Iniciativa Liberal e Livre conseguiram, pela primeira vez, um deputado cada um, com votações entre os 1,30% e os 1,09%.

Mas como é que se distribuem os votos pelos concelhos? Onde é que os partidos tiveram os melhores resultados? O portal de dados estatísticos EyeData, da agência Lusa, cruzou os resultados com um conjunto de variáveis económicas e sociais e retirou daí algumas conclusões.

PS forte nos concelhos com menor poder de compra

Os concelhos onde o PS obteve resultados mais altos registam um poder de compra inferior à média nacional, um número mais elevado de escolas, mas escolaridade abaixo da média.

Ambiente – As despesas dos municípios em ambiente são inferiores à média nacional, representando menos de 7% do total da despesa municipal, contra quase 9% daquela que é a média dos 308 municípios do país. Já o consumo de energia elétrica por habitante é inferior à média nacional.

Os resíduos urbanos recolhidos por habitante totalizam 432,4 quilogramas, inferiores aos 487,3 quilogramas registados em média em todos os concelhos do país. Já a percentagem de resíduos urbanos preparados para valorização e reciclagem é superior nos concelhos onde o PS obteve votações mais altas (52,99%) face à média nacional (50,62%).

Demografia – Os dados mostram que a população estrangeira a residir legalmente nestes concelhos é inferior à média nacional, enquanto a população residente com menos de 15 anos é praticamente igual à média do país. Porém, há mais pessoas com 65 anos ou mais de idade face à média.

Já o número médio de filhos por mulher é de 1,37, ligeiramente inferior à média nacional, de 1,42. Os concelhos onde o PS obteve resultados elevados registam mais divórcios por 100 casamentos: 65,8 divórcios contra 64. Os nascimentos fora do casamento também revelam números ligeiramente mais altos face à média.

O saldo populacional migratório por 10 mil habitantes, ou seja, o peso do número de imigrantes e emigrantes na população residente nos concelhos onde o PS teve melhores resultados, é muito inferior à média nacional (2,56 contra 11,2).

Economia e trabalho – O ganho médio mensal dos trabalhadores por conta de outrem nestes concelhos é de 950 euros, inferior ao valor médio registado no país, de 1.108,56 euros, e o poder de compra per capita é também mais baixo que a média nacional.

Os concelhos onde o PS registou uma votação alta têm mais trabalhadores da administração local do que a média do país. Por cada 1.000 habitantes há 13,21 funcionários das câmaras ou juntas de freguesia, enquanto a média nacional é de 11,62 funcionários por cada 1.000 habitantes.

As empresas do setor primário, onde se inclui a agricultura, a pesca e a pecuária, registam um peso significativo nestes concelhos. Segundo os dados, o volume de negócios das empresas não financeiras do setor primário é 36,2% superior à média nacional. Já as empresas do setor secundário e terciário (comércio e serviços) apresentam números inferiores à média do país.

O número de desempregados inscritos nos centros de emprego nestes concelhos é praticamente igual à média registada no total de concelhos do país.

Educação – Apesar de o número de escolas ser mais elevado do que a média nacional nos concelhos onde o PS registou votações elevadas, a escolaridade é inferior à média do país, tanto na população residente em geral como nos empregadores em particular. A população com mais de 15 anos com pelo menos o ensino secundário representa menos de 25% do total, quando a média nacional é de 30,5%. A percentagem de empregadores nestes concelhos com pelo menos o secundário é de 42,5% abaixo dos 50% da média do país.

Por outro lado, os alunos por computador no ensino básico e secundário e o número de computadores com internet são inferiores à média nacional.

Sociedade – A percentagem de casamentos não católicos nos concelhos onde a votação no PS foi elevada é de 62,5% do total de casamentos registados, um valor inferior aos 67,71% de média nacional.

Os dados mostram ainda que o número de médicos por 1.000 habitantes é de 2,58, inferior à média nacional de 5,22 médicos. As unidades hospitalares (públicas e privadas) também estão aquém da média nacional, com uma perto de uma unidade por cada 100 mil habitantes, contra 2,2 de média no país.

PSD nos concelhos mais envelhecidos

No caso do PSD, os sociais-democratas tiveram melhores resultados nos concelhos onde a percentagem de população com mais de 65 anos é superior à média nacional, mas com um ganho médio mensal inferior — Boticas, Calheta e Sernancelhe.

Ambiente – Os concelhos em que o PSD obteve este domingo uma votação mais elevada apresentam, em média, uma área ardida equivalente a 10,22%, valor que supera a média de 6,06% de área ardida a nível nacional em 2017.

O PSD obteve ainda os seus resultados eleitorais mais altos nos municípios onde o consumo de eletricidade por habitante e o volume de resíduos urbanos recolhidos por habitante são, em ambos os casos, inferiores à média nacional em 15% e 11,2%, respetivamente.

Demografia – Em 2018, os estrangeiros a residir legalmente em Portugal representavam 2,18% do total dos residentes nos concelhos onde o PSD obteve resultados mais elevados nestas eleições legislativas, valor que corresponde a menos de metade dos 4,64% a nível nacional.

Em média, em Portugal o número de filhos por mulher e a percentagem de nascimentos fora do casamento é de, respetivamente, 1,42 e 55,87%, mas nos concelhos onde o partido liderado por Rui Rio obteve os seus resultados mais elevados, o número médio de filhos por mulher é de 1,23 e os nascimentos fora do casamento correspondem a 48,43%, estando ambos abaixo da média nacional.

Os dados mostram ainda que o PSD conseguiu resultados mais elevados nos municípios com população mais idosa, uma vez que 22,83% da população local tinha, em 2018, 65 ou mais anos, quando a média nacional para esta faixa etária era de 21,67%. Inversamente, a percentagem de jovens com 15 ou menos anos residente nestes concelhos é inferior à média nacional: 12,32% contra 13,77%.

Economia e trabalho – Em 2016, o ganho médio mensal dos trabalhadores por conta de outrem era de 1.108,56 euros, mas nos concelhos onde o PSD registou resultados mais elevados este ganho médio era de 982,14 euros. Inferior à média nacional nestes concelhos é também o poder de compra per capita, com uma diferença de 12,0%.

Nestes concelhos o número de funcionários da administração pública local é de 11,49 por cada 1.000, valor ligeiramente inferior à média de 11,62 no total nacional.

Os dados indicam ainda que o Partido Social Democrata obteve resultados mais altos nos concelhos onde o volume de negócios de empresas não financeiras dos setores terciário (comércio e serviços) e secundário (indústria) é inferior à média nacional, mas onde as empresas do setor primário (agricultura, pescas e pecuária) apresentam um volume de negócios superior ao da média registada no conjunto do país.

Nestes concelhos, a percentagem de desempregados inscritos em centros de emprego face à população residente é de 5,85%, ligeiramente mais elevada do que os 5,54% registados no país.

Educação – Nestas eleições, o PSD registou votações mais elevadas em municípios que dispõem de um número de estabelecimentos dos ensinos não superior, secundário, básico e pré-escolar por cada 10 mil habitantes mais elevado do que a média nacional. Por outro lado, a taxa de retenção no ensino básico é de 3,98% contra a média de 5,10% no total do país.

Ao mesmo tempo, a fatia da população com 15 ou mais anos de idade e com pelo menos o ensino secundário é, nestes concelhos, de 25,32%, ou seja, inferior à média nacional que é de 30,53%.

Sociedade – Os resultados destas eleições mostram ainda que o PSD teve uma votação mais alta nos concelhos em que a população estrangeira que solicitou estatuto de residente (em percentagem do total da população residente) ostenta um valor médio (0,47%) equivalente a quase metade da média nacional (que é de 0,91%). Nestes concelhos, há, em média, 4,81 médicos por cada 1.000 habitantes, contra uma média de 5,22 médicos a nível nacional.

CDS nos locais com menos divórcios e mais área ardida

Os concelhos onde o CDS-PP obteve resultados mais altos registam menos divórcios e filhos fora do casamento face à média nacional, maior poder de compra e mais empresas.

Ambiente – O grau de área ardida registado nos concelhos onde o CDS-PP obteve votações mais elevadas é superior ao da média nacional. Já a percentagem de resíduos urbanos preparados para valorização e reciclagem é de 57,13% do total, valor superior à média nacional, de 50,6%. A despesa em ambiente dos municípios também é superior à média do país e o consumo médio de energia elétrica por habitante é menor.

Demografia – O saldo populacional migratório por 10 mil habitantes, ou seja, o peso do número de imigrantes e emigrantes na população residente nos concelhos onde o CDS-PP obteve resultados altos é cerca de metade da média nacional. Por outro lado, a população estrangeira legalmente residente nestes concelhos é superior à média, representando 5,43% do total da população residente (contra 4,64% da média do país).

Os dados mostram ainda que por cada 100 casamentos há 55,61 divórcios, um valor inferior aos 64,06 de média nacional. Também o número de filhos fora do casamento está abaixo da média (52% do total de nados vivos contra 56%). O número de filhos por mulher está dentro da média nacional (1,44).

A população residente com mais de 65 anos é superior à média nacional (21,7%), representando 23,19% da população daqueles concelhos.

Economia – O ganho médio mensal dos trabalhadores por conta de outrem nos concelhos onde o CDS-PP obteve resultados mais altos é de 1.247,77 euros, superior à média nacional, de 1.108,56 euros. Também o poder de compra per capita é mais elevado.

Nos concelhos onde o CDS-PP obteve os melhores resultados, o número de empresas não financeiras, tanto dos setor primário como do secundário e terciário é mais alto do que a média nacional, sendo a diferença mais significativa nas empresas do setor terciário (comércio e serviços).

Educação – O número de estabelecimentos de ensino nestes concelhos é superior à média nacional, quer no que se refere ao pré-escolar, básico e secundário e a percentagem da população com mais de 15 anos com pelo menos o ensino secundário é de 32,4%, acima da média nacional, de 30,5%.

Também a percentagem de empregadores com pelo menos o ensino secundário é mais elevada do que a média.

Sociedade – Nestes concelhos existem 3,27 unidades hospitalares por cada 100 mil habitantes, acima da média do país, que é de 2,19 unidades. Também há mais médicos por cada 1.000 habitantes (6,68 nos concelhos em causa, contra 5,22 de média nacional).

A população estrangeira que solicitou estatuto de residente é também maior face à média e há menos beneficiários do Rendimento Social de Inserção (RSI).

Os casamentos não católicos são inferiores à média nacional (65,47% contra 67,71%) nos concelhos onde o CDS-PP obteve votações mais elevadas.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Houve abusos, mas não há crime nos milhões de Angola que passaram por Malta. MP arquiva caso Deloitte

O Ministério Público (MP) decidiu arquivar o caso de investigação que envolvia 48 sócios da consultora Deloitte que receberam lucros de negócios em Angola, através de Malta. Houve "uso abusivo" das regras fiscais, mas não …

Ex-governador do Rio de Janeiro libertado. Luiz Pezão passará a usar pulseira eletrónica

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) brasileiro libertou na terça-feira o ex-governador do Rio de Janeiro Luiz Fernando Pezão, substituindo a sua prisão preventiva por medidas cautelares alternativas, como uso de pulseira eletrónica, anunciaram fontes …

EUA, Canadá e México assinam revisão do NAFTA. Pacto comercial tem 25 anos

Representantes dos Estados (EUA), do Canadá e do México assinaram na terça-feira uma nova revisão do Tratado Norte-Americano de Livre Comércio (NAFTA), um pacto comercial entre os três países, que já tem 25 anos. Segundo noticiou …

Bósnia fecha campo improvisado e transfere quase 800 pessoas para Sarajevo

A Bósnia fechou, esta quarta-feira, um campo de refugiados, montado num local onde antes funcionava um aterro de lixo, que não tem água potável nem eletricidade. As autoridades bósnias fecharam esta quarta-feira um campo acolhimento de …

Trabalhadores dos Registos em greve a 26, 27 e 28 de dezembro

O Sindicato Nacional de Registos vai estar em greve contra o decreto-lei aprovado pelo Governo, acusando Marcelo Rebelo de Sousa de não ter tido "sensibilidade na análise do diploma do sistema remuneratório". O Sindicato Nacional de …

Artistas exigem 1% do Orçamento do Estado para a Cultura

Mais de 300 artistas concentrados esta terça-feira em frente ao Teatro Nacional de São Carlos, em Lisboa, exigiram um valor imediato de 1% do Orçamento do Estado para a Cultura, em 2020. O protesto, convocado pela …

Depois do Idai, ainda há carência de comida e água potável

São milhares os desalojados que, após o ciclone Idai, continuam sem acesso a água potável. Além disso, a necessidade de comida mantém-se em níveis inalterados. Os dados da Organização Internacional para as Migrações (OIM), patentes no …

Há mulheres-polícia que recebem menos quando estão grávidas

De acordo com um relatório sobre as iniquidades de género dentro da Polícia de Segurança Pública (PSP), ao qual a revista Sábado teve acesso, há mulheres-polícia que recebem menos quando ficam grávidas. Segundo o inquérito realizado …

França. Governo adia entrada em vigor das novas pensões

O novo sistema universal de pensões em França vai abranger apenas as gerações nascidas a partir de 1975 e só terá nova formulação, através de pontos, a partir de 2025. O novo sistema universal de pensões …

Greta Thunberg é a "Personalidade do Ano" da revista Time

Greta Thunberg é a “Personalidade do Ano” mais jovem alguma vez escolhida pela revista Time. A capa da edição de 23 de dezembro foi divulgada esta quarta-feira. A revista norte-americana Time elegeu a ativista climática sueca …