Direita quase partiu a mobília do Parlamento (com Ban Ki-moon a ver)

parlamento.pt

-

Os contratos de associação entre o Estado e os colégios privados foram um dos temas fortes do debate quinzenal desta sexta-feira, com PSD e CDS indignados com António Costa a quase “partirem a mobília” do Parlamento.

Num debate quinzenal que teve como convidado especial o secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, que foi aplaudido de pé por todas as bancadas parlamentares, a polémica dos contratos de associação firmados entre o Estado e alguns colégios privados foi o assunto central.

António Costa arrancou protestos ruidosos de PSD e CDS-PP quando acusou os sociais-democratas de enganarem as pessoas neste âmbito. Alguns deputados bateram com as mãos nas bancadas e o presidente da Assembleia da República, Ferro Rodrigues, teve que lhes lembrar que “há formas regimentais de proteger a honra que passam por não estragar a mobília“.

Quanto ao assunto em si, António Costa sublinhou que “não é uma guerra religiosa ou confessional, só 25 escolas têm natureza confessional”. “O critério é da redundância”, atirou o primeiro-ministro.

“Não diabolizamos nada, não fazemos é confusões, nem fazemos demagogia à custa daquilo que é a confiança e a tranquilidade que as crianças e as famílias têm de ter relativamente àquilo que o senhor contratou e que, pelos vistos, enganou as pessoas sobre aquilo que contratou”, afirmou o primeiro-ministro, em resposta a uma pergunta colocada pelo líder social-democrata, Pedro Passos Coelho, que voltou aos debates no Parlamento, depois de ter optado pelo silêncio nas discussões anteriores.

E na primeira vez que interpelou o primeiro-ministro, desde o Congresso do PSD, em Março passado, o líder do PSD instou o governo a aguardar por um estudo detalhado do Conselho Nacional de Educação sobre os contratos de associação em vigor, evitando assim precipitar-se com uma decisão rápida sobre esta matéria.

Já a líder do CDS-PP, Assunção Cristas, exortou António Costa a assumir a verdade sobre a “austeridade à la esquerda” de um eventual plano B, mas António Costa reiterou a recusa de medidas adicionais.

Assunção Cristas desafiou ainda o primeiro-ministro a rever o imposto sobre os combustíveis semanalmente, considerando “inadmissível” a baixa em apenas um cêntimo, mas o chefe de Governo reiterou que o compromisso feito foi de uma revisão trimestral.

António Costa sublinhou que ninguém acreditou que o Governo descesse o imposto sobre os combustíveis “porque nunca ninguém baixou esse imposto” e sublinhou que a variação entre janeiro e abril foi uma redução de quatro cêntimos e o imposto foi reduzido de acordo com a compensação de receita do IVA, como tinha sido estabelecido.

Passos Coelho ainda anteviu um mau resultado económico e financeiro este ano, considerando que, sem uma correção da trajetória do Governo, nem o défice nem a dívida serão objetivos alcançados.

“Já se começa a ver que haverá um mau resultado este ano se o Governo não corrigir a trajetória”, afirmou, confrontando o primeiro-ministro com os últimos dados económicos conhecidos, falando da “destruição líquida” de 40 mil empregos no primeiro trimestre do ano, além da queda das exportações e do investimento.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Mas que que é que deu a estes argiotas ,para andarem tao zangados alguem lhes esta a tirara a palha da frente ,mais uma vez digo quem quer luxos paga ,vaidades tambem, por vezes nao teem onde cair mortos ,mas para se armarem em ricos ,põem os filhos nos privas ,ai se os bancos fecham torneiras !!!!! .

RESPONDER

Nona Sinfonia de Beethoven revela novos detalhes sobre o cérebro humano

A Nona Sinfonia de Ludwig van Beethoven, 250 anos após a sua criação, ajudou a demonstrar a existência de células conceituais no cérebro. Quase 200 anos depois da morte de Beethoven, a maior obra do músico …

Governo vai suspender devolução dos manuais escolares

O ministro da Educação informou hoje que o Governo vai suspender a devolução de manuais escolares, em curso desde 26 de junho, cumprindo a decisão do parlamento, que aprovou uma proposta nesse sentido. O plenário da …

Cuba prestes a abrir portas ao turismo (exceto aos cubano-americanos)

Depois de fechar as suas fronteiras para os turistas no final de março por causa da pandemia da covid-19, Cuba prepara-se agora para reabrir várias das suas baías ao turismo - mas há algumas exceções. …

Cidade do México enterrou os rios para prevenir doenças, mas a covid-19 resiste e prospera

Na tentativa de evitar a disseminação de doenças como a malária e a cólera, a Cidade do México enterrou os seus rios. Agora, como consequência, criou inadvertidamente as condições necessárias para a covid-19 prosperar. A Cidade …

Descoberto sistema de túneis da I Guerra onde estarão enterrados dezenas de soldados

A Agência do Património da Bélgica anunciou esta semana a descoberta de um sistema de túneis alemão da I Guerra Mundial, onde estarão, muito provavelmente, dezenas de soldados enterrados. Em comunicado, citado pela Russia Today, …

Cinco funcionários da Tesla dizem ter sido despedidos por terem ficado em casa durante a pandemia

Cinco funcionários da produtora automóvel Tesla dizem ter sido despedidos por terem ficado em casa durante a pandemia, avança o The Washington Post. De acordo com o jornal norte-americano, foram cinco os colaboradores dispensados da …

"Qual o lugar mais seguro?". Costa compara infetados no Reino Unido e Algarve

O primeiro-ministro apresentou hoje uma tabela que mostra o Reino Unido muito acima do Algarve em número de infetados com covid-19 por cem mil habitantes e pergunta qual o lugar mais seguro para umas férias …

Azul anuncia venda de 6% da TAP ao Estado por 10 milhões de euros

A companhia aérea brasileira Azul, de David Neeleman, anunciou hoje a venda de 6% da TAP, no âmbito do acordo anunciado esta quinta-feira entre o Estado e os acionistas privados, que “garante a continuação” da …

NASA cria dispositivo que o avisa para não tocar no rosto (e pode ser reproduzido em casa)

A pensar na pandemia, a NASA desenvolveu o PULSE, um colar vibratório que nos alerta se formos tocar no rosto com as nossas mãos. A pandemia de covid-19 alastrou pelo mundo e, enquanto não chega um …

Há mais 11 mortes e 374 novos casos de infecção (300 são na Grande Lisboa)

Portugal regista hoje mais 11 mortos devido à doença covid-19 do que na quinta-feira e mais 374 infectados, dos quais 300 na Região de Lisboa e Vale do Tejo, segundo o boletim da Direcção-Geral da …