A Dinamarca e a Noruega reabriram as escolas (e para já, está tudo bem)

A Dinamarca e a Noruega foram os dois primeiros países a levantar as restrições na Europa, começando por abrir creches e escolas primárias.

Na Dinamarca, as escolas fecharam a 16 de março, no mesmo dia em que Portugal encerrou os seus estabelecimentos de ensino. A diferença é que as escolas começaram a reabrir passado um mês, a passos de caracol: primeiro as creches, seguidas das primárias e, por último, as escolas secundárias.

De acordo com o Expresso, este foi o primeiro país a abrir as portas dos estabelecimentos de ensino e, três semanas depois, a situação mantém-se controlada.

Sílvia Schiermacher, conselheira cultural na embaixada portuguesa no país, adiantou ao matutino que o balanço ainda não foi oficialmente apresentado, “mas na comunicação social quase não se ouve falar de problemas“.

A responsável referiu ainda que as autoridades dinamarquesas têm feito “um grande esforço de comunicação e informação, que gera confiança”. O segredo da Dinamarca é mesmo o facto de a população confiar no Governo e nas autoridades para combater a pandemia de covid-19.

Para Gert Tinggaard, professor do Departamento de Ciência Política da Universidade de Aarhus, a confiança social aumenta a cooperação voluntária entre a população, sem que sejam forçadas por terceiros, nomeadamente pelo Governo.

O país nórdico está a cumprir as diretrizes do Governo, num autêntico “esforço comunitário”, porque sabe que o Estado fará tudo o que puder para conter a pandemia e agirá em prol do interesse comum, adiantou o investigador.

A evolução da pandemia na Dinamarca segue uma tendência de descida – 145 novos casos a 7 de maio, num país com pouco mais de metade da população de Portugal. Apesar disso, o Expresso avança que já houve casos positivos em escolas. No entanto, ao mínimo sintoma “fica-se em casa, contacta-se o médico de família e faz-se o teste”, refere a conselheira Sílvia Schiermacher.

A Noruega começou a reabrir as creches a 20 de abril e as escolas primárias a 27 do mesmo mês. Segundo António Quinteiro Nobre, embaixador português em Oslo, o balanço é “globalmente positivo“. “Gerou-se um progressivo sentimento de segurança face às medidas de limpeza e distanciamento adotadas.”

A situação continua controlada no país, que não regista focos de contágio específicos em instituições de ensino. A noruega foi um dos primeiros países a decretar o isolamento e, até ao momento, o país com pouco mais de cinco milhões de habitantes registou 8.055 casos de infeção.

O que estes dois países têm em comum é o facto de as regras serem muito apertadas. Os pais não entram nos estabelecimentos de ensino; as mãos lavam-se com muita regularidade e os brinquedos várias vezes ao dia; as crianças dividem-se por grupos e priviligiam-se atividades ao ar livre.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

19 anos depois, Ellen Degeneres diz adeus ao seu programa de televisão

O The Ellen DeGeneres Show vai terminar em 2022. O anúncio foi feito pela própria apresentadora, Ellen DeGeneres, na quarta-feira. A 19.ª temporada do talk show será a última do programa, que está no ar desde …

Calamidade até 30 de maio. Champions com lugares marcados, teletrabalho até ao final do mês

Após a reunião do Conselho de Ministros desta quinta-feira, a ministra da Presidência, Mariana Vieira da Silva, anunciou que o país continuará em situação de calamidade até 30 de maio. Acompanhada pelo secretário de Estado das …

Greve da Função Pública "não interfere" com negociações, diz Governo

A Frente Comum marcou para o dia 20 uma greve dos trabalhadores da Administração Pública para exigir um aumento dos salários, a valorização das carreiras e a revogação do sistema de avaliação de desempenho dos …

Estado recebeu 671 milhões do Banco de Portugal em 2020

Em ano de pandemia, o Banco de Portugal (BdP) deu 671 milhões de euros em dividendos ao Estado, segundo os dados divulgados, esta quinta-feira, pelo supervisor da banca. No Relatório do Conselho de Administração de 2020, …

Pedrógão Grande. Testemunha afirma que Câmara a aconselhou a mudar a morada fiscal

A proprietária de uma segunda habitação reconstruída após o incêndio de 2017, em Pedrógão Grande, disse esta quinta-feira que alterou a sua morada fiscal a conselho de um "senhor Bruno", da Câmara Municipal. O julgamento das …

Corrida aos combustíveis. Ciberataque a oleoduto provoca pânico nos EUA

Quase dois terços dos postos de gasolina do sudeste dos Estados Unidos registam escassez de combustível, depois de um ciberataque à maior rede de oleodutos do país ter obrigado a suspender as operações desde sexta-feira. A …

Cecília Meireles sente "enorme tristeza" por ver CDS com 1% nas sondagens

A deputada centrista abordou vários temas numa entrevista, publicada esta quinta-feira, desde a queda do CDS nas sondagens ao seu lugar de deputada na Assembleia da República. Numa entrevista à rádio Renascença e ao jornal Público, …

"Chernobyl do século XXI." Pandemia de covid-19 poderia ter sido evitada, dizem especialistas

A pandemia de covid-19 podia ter sido evitada e o mundo deve aprender com os erros que não permitiram travar a disseminação do vírus, conclui um novo relatório, divulgado esta quarta-feira. A pandemia de covid-19 poderia …

"Estamos a ver a patologia da banca. Uma patologia triste", diz CEO do Novo Banco

O presidente executivo do Novo Banco, António Ramalho, tem visto, nos últimos tempos, grandes devedores da instituição financeira a explicarem-se na comissão de inquérito, classificando o que assiste como "triste". "Estamos a ver a patologia da …

Maduro aceita conversar com Guaidó sobre "acordo de salvação" da Venezuela

O Presidente venezuelano, Nicolás Maduro, anunciou estar disposto a reunir-se quando a oposição quiser, um dia depois de o líder opositor Juan Guaidó propor um "acordo de salvação" da Venezuela, entre as "forças democráticas" e …