A Dinamarca e a Noruega reabriram as escolas (e para já, está tudo bem)

A Dinamarca e a Noruega foram os dois primeiros países a levantar as restrições na Europa, começando por abrir creches e escolas primárias.

Na Dinamarca, as escolas fecharam a 16 de março, no mesmo dia em que Portugal encerrou os seus estabelecimentos de ensino. A diferença é que as escolas começaram a reabrir passado um mês, a passos de caracol: primeiro as creches, seguidas das primárias e, por último, as escolas secundárias.

De acordo com o Expresso, este foi o primeiro país a abrir as portas dos estabelecimentos de ensino e, três semanas depois, a situação mantém-se controlada.

Sílvia Schiermacher, conselheira cultural na embaixada portuguesa no país, adiantou ao matutino que o balanço ainda não foi oficialmente apresentado, “mas na comunicação social quase não se ouve falar de problemas“.

A responsável referiu ainda que as autoridades dinamarquesas têm feito “um grande esforço de comunicação e informação, que gera confiança”. O segredo da Dinamarca é mesmo o facto de a população confiar no Governo e nas autoridades para combater a pandemia de covid-19.

Para Gert Tinggaard, professor do Departamento de Ciência Política da Universidade de Aarhus, a confiança social aumenta a cooperação voluntária entre a população, sem que sejam forçadas por terceiros, nomeadamente pelo Governo.

O país nórdico está a cumprir as diretrizes do Governo, num autêntico “esforço comunitário”, porque sabe que o Estado fará tudo o que puder para conter a pandemia e agirá em prol do interesse comum, adiantou o investigador.

A evolução da pandemia na Dinamarca segue uma tendência de descida – 145 novos casos a 7 de maio, num país com pouco mais de metade da população de Portugal. Apesar disso, o Expresso avança que já houve casos positivos em escolas. No entanto, ao mínimo sintoma “fica-se em casa, contacta-se o médico de família e faz-se o teste”, refere a conselheira Sílvia Schiermacher.

A Noruega começou a reabrir as creches a 20 de abril e as escolas primárias a 27 do mesmo mês. Segundo António Quinteiro Nobre, embaixador português em Oslo, o balanço é “globalmente positivo“. “Gerou-se um progressivo sentimento de segurança face às medidas de limpeza e distanciamento adotadas.”

A situação continua controlada no país, que não regista focos de contágio específicos em instituições de ensino. A noruega foi um dos primeiros países a decretar o isolamento e, até ao momento, o país com pouco mais de cinco milhões de habitantes registou 8.055 casos de infeção.

O que estes dois países têm em comum é o facto de as regras serem muito apertadas. Os pais não entram nos estabelecimentos de ensino; as mãos lavam-se com muita regularidade e os brinquedos várias vezes ao dia; as crianças dividem-se por grupos e priviligiam-se atividades ao ar livre.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

"Nenhuma era apenas um número". NYT dedica toda a primeira página a mil vítimas da pandemia

Mil nomes de pessoas numa primeira página. O jornal norte-americano The New York Times dedicou a primeira página da edição deste domingo a mil vítimas mortais da pandemia de covid-19, para assinalar a iminente passagem …

A economia é a vítima colateral da estratégia singular da Suécia

A Suécia deixou nas mãos dos cidadãos a responsabilidade pela sua saúde e a abordagem relaxada do país em relação à pandemia de covid-19 trouxe resultados negativos. O Governo sueco não impôs um confinamento à população …

Polícia de Hong Kong detém 180 manifestantes. E elogia lei da segurança nacional

A polícia de Hong Kong elogiou a lei da segurança nacional chinesa, horas depois de ter detido pelo menos 180 manifestantes que protestaram, este domingo, contra a legislação anunciada por Pequim. O comissário da polícia, Tang Ping-keung, …

Pinto da Costa recandidata-se a "pensar nas dificuldades do presente"

Pinto da Costa admitiu, este domingo, no lançamento do site oficial da recandidatura à presidência do FC Porto, que vai a eleições "a pensar nas dificuldades tremendas do presente". No site oficial da sua candidatura, Pinto …

Abraços e apertos de mão. Bolsonaro junta-se a manifestação sem distanciamento social

O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, participou, este domingo, em mais uma manifestação sem respeitar as regras de distanciamento social. A manifestação decorrer na Praça dos Três Poderes, em Brasília. De acordo com o jornal Público, …

"Relativamente rápido". Centeno acredita que países europeus vão recuperar da crise até ao fim de 2022

O ministro das Finanças português e presidente do Eurogrupo, Mário Centeno, acredita que a União Europeia vai conseguir ultrapassar a crise económica provocada pela pandemia de covid-19 de forma "relativamente rápida". Em entrevista ao jornal alemão …

Florentino congelado e Jota (e mais dois) na porta de saída. Mercado já mexe na Luz

Apesar da pandemia, que paralisou quase todas as competições europeias e que deverá atrasar a janela de transferência no futebol, o mercado já mexe na Luz. A imprensa desportiva dá conta nesta segunda-feira que Florentino …

Cova da Piedade abandona direção da Liga e convida Proença a demitir-se

O Cova da Piedade juntou-se ao Benfica na decisão de abandonar a direção da Liga de clubes e convidou Pedro Proença a demitir-se da presidência do organismo. Em comunicado, o Cova da Piedade justifica a decisão …

Milhares foram a banhos este domingo. Só nas praias da Caparica estiveram mais de 180 mil pessoas

As elevadas temperaturas que se fizeram sentir neste domingo levaram milhares de portugueses à praias. Só na Costa da Caparica, no concelho de Almada, mais de 180 mil pessoas foram a banhos. Entre as 9 e …

"Há outras prioridades". Ana Gomes está a refletir sem "pressa" sobre eventual candidatura a Belém

No espaço de comentário da SIC Notícias, a ex-eurodeputada Ana Gomes disse que ainda está a "refletir" sobre uma eventual candidatura à Presidência da República. Ana Gomes ainda não tomou uma decisão sobre uma possível candidatura …