Na Dinamarca, a luta contra a covid-19 trava-se com confiança e tranquilidade

O grande espírito comunitário dos dinamarqueses deve-se ao facto de confiarem uns nos outros, assim como no próprio Governo e autoridades. Esse nível de confiança elevado está a ajudar a Dinamarca a combater a pandemia de covid-19.

Os países que registam um alto nível de confiança podem estar mais bem preparados para enfrentar a crise provocada pelo novo coronavírus. É o caso da Dinamarca, que pode ter em mãos a arma necessária para enfrentar esta pandemia, concluiu Gert Tinggaard, professor do Departamento de Ciência Política da Universidade de Aarhus, num artigo assinado no Science Nordic.

A confiança social aumenta a cooperação voluntária entre a população, sem que sejam forçadas por terceiros, nomeadamente o Governo. Segundo o investigador, é possível usar a confiança social como medida padrão para avaliar a capacidade de cooperação, uma vez que esta variável expressa de que forma as pessoas avaliam o risco de serem enganadas por outras pessoas numa determinada sociedade.

O European Social Survey mediu este parâmetro em 36 países europeus e avaliou-os numa escala de 0 a 10, no qual a avaliação mais alta (10) se refere ao facto de a nação em causa acreditar que a grande maioria das pessoas pode ser confiável. Dinamarca, a campeã da confiança, lidera o ranking com uma pontuação de 6,92, seguida por outros países nórdicos, como a Noruega (6,69), a Finlândia (6,61), a Islândia (6,26) e a Suécia (6,20).

É expectável que em países com níveis de confiança relativamente baixos se possa esperar mais agitação social numa altura em que Governo e população são obrigados a dar as mãos para combater uma crise sanitária. Essa agitação dificulta, naturalmente, a resposta eficaz à pandemia.

Gert Tinggaard refere que é muito mais fácil fazer com que a população ouça e siga os conselhos e orientações das autoridades num país com alto nível confiança. Por consequência, essa característica facilita a contenção do vírus antes que sejam necessárias medidas mais restritivas e coerção.

A Dinamarca regista um baixo nível de corrupção, o que faz com que a população confie nos seus governantes e saiba que o seu dinheiro é bem gerido. Por outras palavras, as instituições que transmitem confiança à população fazem com que a sociedade se sinta confortável a seguir as recomendações das autoridades dinamarquesas, sem que essa atitude incite críticas ou comportamentos indesejados.

Este país nórdico está a cumprir as diretrizes do Governo, num autêntico “esforço comunitário”, porque sabe que o Estado fará tudo o que puder para conter a pandemia e agirá em prol do interesse comum.

A confiança acaba também por ser um bom negócio: quando a confiança é alta, o Estado consegue economizar recursos quando o assunto é o controlo da população.

Sabendo que a situação está a ser bem gerida, a grande maioria dos dinamarqueses está a encarar esta pandemia com muita calma e tranquilidade. E parece estar a resultar: a Dinamarca foi o primeiro país da Europa a reabrir escolas em plena pandemia de covid-19, um mês após o encerramento.

LM, ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Sempre a dar o exemplo, os países escandinavos e a Suiça. Há de facto culturas e culturas, mentalidades e mentalidades… E o calor pelos vistos tende a coser os miolos.

RESPONDER

"Não haverá acordo" se Londres não respeitar compromissos, avisa Michel Barnier

O negociador europeu para a saída do Reino Unido da União Europeia (UE), Michel Barnier, sublinhou no domingo que "o tempo urge", avisando que não haverá acordo se Londres permanecer nas posições anteriores. "O Reino Unido …

Ex-Benfica Garay acusa Valência de "campanha difamatória"

Ezequiel Garay acusou o Valência de levar a cabo uma "campanha difamatória" contra si. "Dói ver estas coisas quando estão a prejudicar os que amas", disse o argentino. O ex-jogador do SL Benfica Ezequiel Garay cumpre …

O maior salto em cinco anos. Dívida pública atingiu recorde em abril

A dívida pública aumentou para 262,1 mil milhões de euros em abril, o valor mais alto desde 1995, segundo os dados divulgados pelo Banco de Portugal. A dívida pública aumentou para o valor recorde de 262,1 …

Diabéticos e hipertensos. PSD quer debater alteração que retirou estes doentes de regime excecional

O PSD pediu a apreciação parlamentar do decreto-lei que retirou doentes hipertensos e diabéticos do regime excecional de proteção relativo à covid-19. A apreciação parlamentar permite que a Assembleia da República debata, altere e, no limite, …

Norte sem contágios por covid-19. Grande Lisboa regista 96,5% dos novos casos

Portugal regista hoje 1.424 mortes relacionadas com a covid-19, mais 14 do que no domingo, e 32.700 infectados, mais 200, segundo o boletim da Direcção-Geral de Saúde (DGS). 193 dos novos casos são na área …

Aviões deixam de ter lotação reduzida a partir desta segunda-feira

Os aviões deixam, a partir desta segunda-feira, de ter a lotação de passageiros reduzida a dois terços, mas o uso de máscara comunitária é obrigatório. O Governo alinhou, assim, as regras nacionais pelas regras europeias no …

Marcelo pede que não se passe do "8 para o 80" e alerta para imagem do país

O Presidente da República reiterou hoje o apelo à população para que não se passe “do 8 para o 80” nas medidas de prevenção da covid-19, alertando para os riscos da imagem do país “cá …

Só metade das crianças deverá voltar ao pré-escolar esta segunda-feira

As crianças em idade pré-escolar regressam esta segunda-feira aos jardins de infância, que voltam a funcionar com novas regras, depois de encerradas durante mais de dois meses, devido à pandemia da covid-19. Apesar do regresso, que …

Dois astronautas (e um dinossauro de peluche) chegaram à EEI à boleia da SpaceX

Para além dos astronautas Doug Hurley e Bob Behnken, seguia a bordo da Crew Dragon um dinossauro de peluche com lantejoulas. E há uma explicação para isso. Este sábado, o foguetão Falcon 9, da SpaceX, fez …

Pescadores já podem capturar sardinha, mas recuo no consumo é uma preocupação

Os pescadores voltam a poder capturar sardinha, a partir desta segunda-feira, e até 31 de julho, com limites diários e semanais, segundo um despacho publicado em Diário da República. De acordo com o diploma, assinado pelo …