DGS comprou a ex-presidente da ANF três milhões de máscaras com certificado falso

IFRC

Profissional de saúde com máscara FFP2

A Quilaban, empresa do ex-presidente da Associação Nacional de Farmácias, vendeu três milhões de máscaras à DGS com certificado falso ou inválido. 

Três milhões de máscaras tipo FFP2 com um certificado inválido ou falso foram compradas pela Direcção-Geral da Saúde à empresa do ex-presidente da Associação Nacional de Farmácias, João Cordeiro, noticia o jornal Público na sua edição deste domingo.

O diretor-geral da empresa, Sérgio Luciano, admite ao jornal os problemas no certificado, mas diz que o produto aparenta boa qualidade. O Ministério da Saúde garantiu entretanto por seu turno que os mais de 1.4 milhões de máscaras FFP2 entregues pela empresa esta semana ainda não foram distribuídas.

Estas máscaras, destinadas a profissionais de saúde, foram encomendadas a 7 de abril por ajuste direto, num contrato de quase nove milhões de euros que incluía ainda máscaras cirúrgicas de tipo II.

As máscaras tipo FFP2, também conhecidas como “respiradores”, são usadas na prevenção de epidemias, para absorver aerossóis nocivos, incluindo pó, fumos, gotículas de névoa, gases e vapores tóxicos.

A proposta apresentada pela Quilaban incluía um certificado CE, que garante a conformidade das máscaras com as normas europeias de segurança e saúde, emitido a 16 de março pela ICR Polska, entidade polaca de certificação.

No entanto, a própria entidade alerta no seu site que a 26 de março deixou de certificar produtos relacionados com a covid-19 e que anulou todos os certificados emitidos durante esse mês devido a inúmeras fraudes entretanto detetadas.

De acordo com o Público, quando se pesquisa o número de certificado no site da ICR Polska, o certificado pesquisado surge como não existente, inválido ou falso.

Segundo o ZAP apurou, estas fraudes estão mesmo listadas desde 31 de março no site da Federação Europeia de Segurança, que realça que a ICR Polska não é “notified body” da União Europeia para a certificação de produtos de proteção pessoal.

A nota da FES significa que nenhum país membro da UE designou a ICR Polska para certificar a conformidade de produtos desta categoria com as normas da União Europeia. A entidade polaca está no entanto mandatada para certificar produtos de outras categorias.

Inconsistências

A investigação do Público aponta ainda uma inconsistência entre a data de produção apontada no contrato, 29 de março, e a data de realização dos testes de conformidade, indicada como tendo ocorrido a 8 de abril – um dia depois do negócio com a DGS ter sido celebrado.

Além disso, no certificado que acompanha o ajuste directo feito pela DGS, a fabricante de máscaras que solicita certificação é a Gansu Changee Bio-pharmaceutical. Mas na ficha técnica que acompanha a proposta da Quilaban, o nome do fabricante é outro — uma divergência que a empresa “irá esclarecer esta segunda-feira”.

No contacto inicial do Público, João Cordeiro admitiu dificuldades da empresa com os certificados de conformidade, mas “por motivos de saúde” remeteu esclarecimentos adicionais para o director-geral da empresa.

O farmacêutico e empresário português foi um dos fundadores, em 1974, da Associação Nacional das Farmácias, da qual foi Presidente da Direção durante 32 anos, entre 1981 e 2013. Um dos projectos mais emblemáticos à qual a ANF se associou durante a sua presidência foi o Programa de Troca de Seringas para combate ao flagelo do VIH/SIDA.

Em 2012, João Cordeiro encabeçou o movimento “Farmácias de Luto”, que reuniu a assinatura de mais de 324 mil pessoas contra as alterações na política do medicamento conduzidas pelo Governo de Passos Coelho e as suas consequências na sobrevivência das farmácias.

Em Janeiro de 2013, deixou a presidência da ANF. Nas eleições autárquicas desse mesmo ano, foi o candidato apoiado pelo Partido Socialista à Câmara Municipal de Cascais, tendo sido eleito Vereador.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

8 COMENTÁRIOS

    • Porque és ignorante!
      As mascaras não foram pagas e só serão pagas se cumprirem os requisitos/certificação!
      Quem tem “olho” verifica a conformidade do material; quem não tem, faz a figuras que tu fazes!…

  1. Este genero de noticias revolta-me, e quem deu ordem de compra a esta empresa deve ter recebido umas boas luvas, ou seja, estamos a falar de criminosos. Este caso a meu ver é muito simples de resolver, mas tem de ser de imediato e nao daqui a meses ou até anos. É enviar inspectores para verificarem esta denuncia e testar os equipamentos estando fora da conformidade, o vendedor tem de ser imediatamente preso, devolcer o dinheiro devolvido ao Povo Português, e a empresa proibida de fazer negocios com o estado durante alguns anos. Será assim tão dificil de resolver este caso em poucos dias??? O estado ao nao resolver este caso em poucos dias, a justiça devia passar para maos alheias e resolver o assunto com o criminoso dono da empresa.
    Já sabemos que este assunto vai durar no tempo e vai-se arrastar, e este criminoso vai-se safar, e se for a tribunal irá apanhar pena suspensa, que não é pena nenhuma. A liquidação de corruptos, ladroes e criminosos deve ter outro tratamento.

    • A mim revolta-me que haja comentários patéticos a notícias destas, sobretudo comentários de quem nada sabe, tirar conclusões precipitadas, enfim…
      E quem é que lhe disse que esta empresa também não foi ela própria enganada pelo seu fornecedor?!

      • Se ela foi enganada é problema dela, não do cliente “estado” ou eu tenho que andar a ver quem são os fornecedores dos meus fornecedores. se não entendeu passe á frente.

      • O ser enganada nao é a resposta. E mesmo que agora se possa vir a saber que também foi enganada, só tem uma saida, é receber de volta a encomenda e reenvia-la ao seu fornecedor, simples, nao??? Como pelos vistos, segundo o secretario de estado da saude ainda nao foi pago, então está tudo bem, o dinheiro continua no estado, a nao ser que aconteça como os 850 milhoes para o novo banco, em que o costa disse nada tinha sido pago, e depois fomos a ver e o dinheirinho já estava a ser distribuido como dividendos aos investidores. A empresa que alegadamente pode ter sido enganada, que ponha o fornecedor em tribunal. E o meu juizo até pode ser precipitado, mas como em Portugal estamos habituados a ser comidos por corruptos, mais vale ser precipitado para alertar as autoridades. Espero que amanha, o mesmo secretario venha a publico dizer que afinal estava errado e o pagamento já tinha sido pago, a ser assim o secretario de estado merece o quê??? Uma comenda, uma percentagem do roubo ou um tiro na testa.

  2. No país do Simplex acontecer tanto caso estranho com tantas empresas necessitadas de trabalho e com tantos confrontos com o Complex, nunca andamos a horas certas no comboio e o dinheiro passa-se para o estrangeiro desnecessário e vergonhosamente.

  3. Não me levem a mal, mas diverti-me com a maioria dos comentários…
    Não que fossem para rir, mas ainda me consigo surpreender com a quantidade de pessoas que tem dificuldade em dar a sua opinião sem atacar a dos outros, principalmente “emoldurando” os seus comentários com umas ofensas pelo meio.
    Afinal, também eu mereço ser censurado, não devia divertir-me com coisas tristes.
    Fiquem bem e… batam-se pouco, ofendam-se nada…

RESPONDER

Portugal é o 52.º país com mais liberdade económica. É também o 26.º mais atrativo para trabalhar

Portugal subiu quatro posições, para o 52.º lugar, no Índice de Liberdade Económica de 2021, segundo o relatório anual da Fundação Heritage, sendo a subida atribuída à melhoria da saúde orçamental. O índice de Liberdade Económica …

Estudantes dos politécnicos querem reabertura em regime misto

Os representantes das associações de estudantes dos politécnicos querem que a retoma das atividades presenciais seja apenas parcial, mantendo o regime de ensino misto que estava em vigor antes de as instituições encerrarem devido à …

A pessoa mais velha do mundo vai carregar a chama olímpica no Japão

Aos 118 anos de idade, a pessoa mais velha do mundo prepara-se para carregar, já no mês de maio, a chama olímpica no Japão. Estamos a falar de Kane Tanaka, japonesa, de 118 anos, que vai …

Acionista da Groundforce insiste que concordou com exigências e aguarda contacto do Governo

A Pasogal, acionista da Groundforce, insiste que concordou com as exigências apresentadas pelo ministro das Infraestruturas para um empréstimo que permite pagar salários a 2.400 trabalhadores, que não apresentou condições novas e que aguarda contacto …

Procurador financeiro vai apelar judicialmente após condenação de Sarkozy

O procurador nacional financeiro (PNF) francês vai apelar da decisão da justiça, que condenou o antigo Presidente a prisão efetiva por corrupção e tráfico de influência, informou a agência France-Presse. Este apelo, que se segue ao …

Suspensa vigilância ao partido de extrema-direita Alternativa para a Alemanha

Um tribunal de Colónia ordenou esta sexta-feira a suspensão da vigilância ao partido nacionalista Alternativa para a Alemanha (AfD) por suspeitas de que esta medida vai contra a ordem constitucional do país. A iniciativa, que começou …

PS de Setúbal namora a "estrela" Ana Catarina Mendes. E tudo depende da própria

O PS não está a avançar com candidaturas confirmadas, mas não se acata e lança nomes. Um deles é o da líder parlamentar Ana Catarina Mendes. A líder parlamentar do PS, Ana Catarina Mendes, é desejada …

Orbán quer criar novo grupo no Parlamento Europeu com italianos e polacos

O primeiro-ministro da Hungria, o ultranacionalista Viktor Orbán, está a negociar a criação de um novo grupo no Parlamento Europeu (PE) com formações de extrema-direita italianas e polacas, após ter abandonado o Partido Popular Europeu …

Acusado de manipular dados sobre mortes em crianças, professor sueco desiste de investigar covid-19

Um professor sueco está a enfrentar uma violenta reação às suas descobertas de que a covid-19 representa uma ameaça baixa para as crianças, minando o argumento político de que as escolas não podem reabrir. O pediatra …

Defesa de Rosa Grilo pede nulidade das decisões do Tribunal de Loures e da Relação

A advogada de Rosa Grilo, viúva condenada a 25 anos pelo homicídio do marido, em 2018, defendeu esta quinta-feira a nulidade das decisões do tribunal de primeira instância e da Relação, apontando falhas na apreciação …