Dexametasona corticosteroide é a única terapêutica eficaz contra a covid-19, diz OMS

Tedros Adhanom Ghebreyesus disse que, segundo os dados do ensaio patrocinado pela OMS, os medicamentos remdesivir e interferon não são eficazes contra a covid-19.

O diretor-geral da Organização Mundial de Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, considerou esta sexta-feira que, até agora, a dexametasona corticosteroide é a única terapêutica comprovada como eficaz contra a covid-19, para doentes com doenças graves.

Numa conferência de imprensa online a partir da sede da organização, em Genebra, Tedros insistiu que, segundo os dados do ensaio patrocinado pela OMS, os medicamentos remdesivir e interferon não são eficazes na luta contra a covid-19.

Os resultados do estudo já tinham sido divulgados e foram mesmo questionados pela farmacêutica norte-americana Gilead, que disse parecerem “inconsistentes”, lembrando que outros ensaios validam o benefício do antiviral.

No entanto, os responsáveis da OMS assinalaram que os ensaios provisórios mostram que o remdesivir e o interferon “têm pouco ou nenhum efeito na prevenção da morte por covid-19 ou na redução do tempo no hospital”, com o diretor-geral a frisar que se tratou do maior ensaio já feito, envolvendo 13 mil pessoas de 500 hospitais em 30 países.

O diretor-geral lembrou na conferência de imprensa que em junho foi retirado do estudo a hidroxicloroquina e que em julho os pacientes também deixaram de tomar a combinação dos medicamentos de lopinavir e ritonavir.

O responsável máximo da OMS agradeceu aos participantes no estudo e disse esperar que os resultados completos sejam publicados em breve numa “importante revista científica”, acrescentando que o ensaio está a recrutar cerca de 2.000 doentes todos os meses e que irá avaliar outros tratamentos, incluindo anticorpos monoclonais e novos antivirais.

Tedros Adhanom Ghebreyesus disse também que com a aproximação do inverno no hemisfério norte os casos de covid-19 estão a aumentar, especialmente na Europa, onde o número de casos comunicado na semana passada foi quase três vezes superior ao do primeiro pico da pandemia, em março último.

Ainda que o número de mortes tenha sido “muito menor” do que em março as hospitalizações estão a aumentar, advertiu, frisando depois que muitas unidades de saúde na Europa poderão chegar ao limite nas próximas semanas.

“Cada cama de hospital ocupada por um paciente com covid-19 é uma cama que não está disponível para alguém com outra condição ou doença, como a gripe”, disse também o responsável, salientando que todos os anos há até 3,5 milhões de casos graves de gripe sazonal no mundo e 650.000 mortes relacionadas com doenças respiratórias.

“Durante o inverno do hemisfério sul deste ano, o número de casos de gripe sazonal e de mortes foi inferior ao habitual devido às medidas postas em prática para conter a covid-19. Mas não podemos assumir que o mesmo acontecerá na estação da gripe do hemisfério norte”, avisou, acrescentando que a OMS recomenda a vacinação contra a gripe dos grupos mais frágeis.

A propósito do Dia Mundial da Hipertensão Arterial, o diretor-geral da OMS lembrou também que a hipertensão agrava o risco de outras doenças e que a pandemia de covid-19 perturbou os serviços nesta área em mais de metade dos países do mundo.

“Mesmo quando nos concentramos em acabar com a pandemia, devemos lembrar que a covid-19 é apenas uma ameaça à saúde entre muitas“, e quando ela acabar vão continuar a existir no mundo mais de mil milhões de pessoas hipertensas, alertou.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

"Scolari segunda opção? É melhor ver isso do que ser cego"

Frase do treinador Lisca, que deu "muita risada" quando ouviu essa possibilidade. Lisca recusou 14 propostas para mudar de clube, no ano passado. O Cruzeiro andou à procura de treinador, tentou várias direções, mas foi ouvindo …

Covid-19 só explica 27,5% do acréscimo de mortalidade

As mortes por covid-19 em Portugal entre 02 de março e 18 de outubro representam apenas 27,5% do acréscimo da mortalidade registado relativamente à média dos últimos cinco anos, revelou esta sexta-feira o Instituto Nacional …

PCP desafia Governo a renacionalizar os CTT

O secretário-geral do PCP desafiou hoje o Governo a responder "à chantagem" do "grupo Champalimaud", retirar-lhe a concessão do serviço postal e renacionalizar os CTT. A proposta foi feita por Jerónimo de Sousa depois de estar …

"Covid persistente" atinge cerca de 20% dos curados (mas não recuperados)

Um novo estudo britânico indica que vários pacientes podem apresentar sintomas e sequelas durante vários meses, mesmo depois de testarem negativo. Os casos de “covid persistente” afetam maioritariamente mulheres e idosos. Há ainda muito por descobrir …

Acuña já é destaque em Espanha: "Não é bom nos 100 metros, mas..."

O ex-jogador do Sporting será uma referência para Lopetegui e já demonstrou um grande nível no jogo da Liga dos Campeões contra o Rennes. Marcos Acuña chegou a Sevilha há um mês e meio mas começa …

Portagens devem manter preços em 2021

Os preços das portagens nas autoestradas deverão voltar a manter-se em 2021, a confirmar-se a estimativa da taxa de inflação homóloga, sem habitação, de -0,18% em outubro, divulgada pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). A fórmula …

Governo estuda novo confinamento total nas duas primeiras semanas de dezembro

O Governo está a ponderar decretar um novo confinamento total da população portuguesa nas duas primeiras semanas de dezembro. A notícia foi avançada esta sexta-feira pela TVI e, entretanto, confirmada por outros órgãos de informação. O …

Pelo menos 140 pessoas afogam-se no naufrágio mais mortal de 2020

Pelo menos 140 migrantes morreram afogados ao largo da costa senegalesa depois de a embarcação em que seguiam se ter incendiado e naufragado, avançou a Organização Internacional para as Migrações (OIM). O barco transportava 200 pessoas …

Nélson Évora terminou contrato com o Sporting

Nelson Évora, campeão olímpico do triplo salto nos Jogos Olímpicos Pequim2008, vai deixar o Sporting após o fim do contrato com o clube, no sábado, confirmou à "Lusa" fonte oficial do Sporting, esta sexta-feira. O atleta, …

Nova Zelândia aprova eutanásia. Mas rejeita legalização da marijuana

Os neozelandeses aprovaram a eutanásia voluntária, mas rejeitaram a legalização da marijuana para uso recreativo, em dois referendos realizados em 17 de outubro, anunciou esta sexta-feira a Comissão Eleitoral. Cerca de 65,2% dos neozelandeses votaram a …