Destroços encontrados em Moçambique são “quase de certeza” do voo MH370

1

Autoridades australianas anunciam que a investigação aos destroços encontrados recentemente em Moçambique mostram que são quase de certeza do voo MH370.

Os ministros dos Transportes da Austrália e da Malásia afirmam que os destroços encontrados recentemente em Moçambique são quase de certeza do voo MH370 da Malaysian Airlines, escreve a BBC.

Os dois destroços foram encontrados de forma separada por civis no país africano no início deste mês e foram logo enviados para a Austrália para análise.

Com base nessa análise, o ministro australiano Darren Chester anunciou agora que os pedaços descobertos são “muito semelhantes” ao do modelo do voo MH370.

O avião, que pertencia à companhia aérea Malaysia Airlines, desapareceu dos radares em março de 2014 com 239 pessoas a bordo, quando fazia a ligação entre Kuala Lumpur e Pequim.

“A análise concluiu que os destroços são quase certamente do MH370”, afirmou Chester em comunicado, acrescentando que são muito “consistentes com os que se encontram a bordo de um Boeing 777 da Malaysia Airlines”.

O ministro dos Transportes da Malásia, Liow Tiong Lai, também reagiu numa conferência de imprensa, confirmando que a análise aos destroços indica que são parte do avião desaparecido.

“Em primeiro lugar, os dois fragmentos encontrados pertencem a um Boeing 777. Em segundo, as formas e inscrições nestes destroços são muito semelhantes com os da Malaysian Airlines. Concluímos que quase de certeza pertencem ao MH370”, afirmou.

As duas peças encontradas são um fragmento com a inscrição “No Step” (em português, Não Caminhar), e uma placa de metal com um metro de comprimento.

Face a esta descoberta, as buscas para tentar encontrar mais peças deste avião vão continuar, faltando ainda rastrear 25 mil quilómetros do Oceano Índico, lugar onde os especialistas acreditam que o avião se tenha despenhado.

“Estamos focados em terminar esta tarefa e continuamos esperançosos de que vamos encontrar mais vestígios”, afirmou o ministro australiano.

ZAP

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

1 Comment

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.