Desconhece-se a origem de 87% dos novos contágios

Rovena Rosa / ABr

As autoridades de saúde desconhecem a cadeia de contágio de 87% dos novos infetados e avisam que podem ter ficado por identificar 5 mil casos entre 24 e 29 de dezembro.

Já se sabia que o período do Natal e do Ano Novo podia representar um ponto de rutura no combate à pandemia de covid-19. Ainda assim, os casos positivos identificados não tiveram o controlo epidemiológico adequado. Isto porque 87% dos novos infetados não foram contactados pelas autoridades de saúde para tentar determinar a cadeia de contágio.

Segundo o jornal Público, este assunto foi debatido na segunda parte da reunião do Infarmed que decorreu esta terça-feira.

A conclusão é que embora se tenha feito mais testes durante as festividades, houve menos testes nas possíveis cadeias de contágio. Ainda assim, os especialistas estimam que, entre 24 e 29 de dezembro, tenham ficado por identificar pelo menos 5 mil casos devido à falta de testagem.

Manuel do Carmo Gomes, da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, destacou que houve, entre 24 e 29 de dezembro, “aproximadamente 5 mil casos que escaparam ao processo normal de testagem. Não foram testadas, muitas não deram importância à sintomatologia ou tinham e não foram testadas”.

Até esta segunda-feira, a Direção-Geral da Saúde (DGS) tinha identificado um total de 494 surtos ativos. A 9 de janeiro existiam 763 profissionais a tempo inteiro a realizar inquéritos epidemiológicos em Portugal.

“Estes números dizem respeito a profissionais equivalente a tempo inteiro, pelo que podem não corresponder ao número exato de pessoas que estão a realizar inquéritos epidemiológicos”, realçou a DGS.

Durante a primeira parte da reunião no Infarmed, os especialistas alertaram para um cenário de extrema gravidade se não forem tomadas medidas.

De acordo com o epidemiologista Manuel Carmo Gomes, mesmo com o confinamento geral e o encerramento das escolas “dificilmente evitaremos os 14 mil casos daqui a duas semanas”, data em que o número de mortos por covid-19 rondará os 150 por dia.

Sem medidas, a 19 de janeiro atingiremos mais de 18 mil casos e a 26 de janeiro o país terá mais de 37 mil casos, segundo o especialista.

“A única boa notícia é que depois disto só pode melhorar”, afirmou o especialista.

Daniel Costa, ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Ja se sabia entre o Natal e Ano Novo que situação seria bem mais grave e o governo fez o que fez? Estamos muito bem desgovernados não há duvida.
    Ninguém havia de ir votar. Assim eram obrigados a marcar novas eleições.

    • O desgoverno não é só de agora…… já vem de há muito tempo. A pandemia só veio evidenciar ainda mais que somos um país lindo, cheio de gente boa, que trabalha mas que por outro lado, somos “moles”, “submissos. Deixamos os “chico-espertos” mandarem nisto tudo. E o que estavamos à espera??? Os politicos são uma cambada de acéfalos, idiotas, que não pensam nem sabem pensar. E depois dá nisto. Nos ultimos 15 anos fomos completamente espoliados e a culpa é de nós, porque não sabemos jantar em familia….. Provem lá que foram os ajuntamentos da familia no natal que provocou o aumento dos infectados?…… Pois, os incompetentes mandam sempre a culpa dos seus erros para cima dos outros…….

RESPONDER

Pizza para Itália e salmão para a Noruega. Emissora pede desculpa por imagens usadas nos Jogos Olímpicos

O canal de televisão sul-coreano MBC pediu desculpa publicamente após usar imagens para representar países durante a cerimónia de abertura dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Fotos de pizza para a comitiva italiana, de salmão para a …

"Quanto mais cedo, melhor". A dona da Marlboro apoia a proibição dos cigarros até 2030

O CEO da Philip Morris Internacional, dona da Marlboro, apoia a proibição da venda de cigarros, mas os activistas anti-tabaco já acusaram a empresa de hipocrisia por tentar comprar uma farmacêutica enquanto lucra com o …

Bezos e Branson não são astronautas, clarifica Administração da Aviação norte-americana

Dúvida instalou-se depois dos voos que levaram os dois bilionários ao espaço. Novas diretrizes da Administração Federal de Aviação vêm esclarecer.  Após os voos que os tornaram nos primeiros turistas espaciais, Jeff Bezos e Richard Branson …

Soldados afegãos buscam refúgio no Paquistão após perderem postos na fronteira

Quase meia centena de soldados afegãos buscaram asilo no Paquistão após perderem para os Talibãs o controle das posições militares na fronteira, informou o exército paquistanês esta segunda-feira. Centenas de soldados do exército afegão e oficiais …

Portugal ultrapassa Estados Unidos em população com vacinação completa

EUA vivem atualmente um planalto no seu processo de vacinação, com pouco mais de meio milhão de cidadãos a serem vacinados diariamente. Desaceleração no ritmo de inoculações é atribuída a motivações pessoais da população e …

Mulher que vestia camisola com capa do Charlie Hebdo ferida em Londres

Uma mulher que vestia uma camisola estampada com uma capa da revista satírica francesa Charlie Hebdo foi ferida levemente com arma branca no domingo em Hyde Park, em Londres, informou a polícia, que pediu colaboração …

Novo Banco. Comissão de inquérito aprova que resolução do BES foi "fraude política"

A comissão de inquérito ao Novo Banco aprovou uma proposta do PCP de alteração ao relatório referindo que a resolução do BES e a sua capitalização inicial, de 4.900 milhões de euros, foi "uma fraude …

BCP prevê saída de mais de 800 trabalhadores e admite despedimento coletivo

O presidente do BCP disse esta segunda-feira que deverão sair do banco mais de 800 trabalhadores, abaixo da meta inicial de 1.000, mas que depende dos funcionários que aceitarem rescindir e mantém a possibilidade de …

Jogos Olímpicos. Ouro e prata para atletas de...13 anos

Pódio muito jovem na estreia do skate feminino. A espreitar o pódio ficou uma norte-americana com quase o triplo da idade. O skate está a "viver" os seus primeiros dias na história dos Jogos Olímpicos. Inserido …

SEF e PSP reforçam fiscalização às regras aplicáveis nas viagens de avião

O SEF e a PSP reforçaram a fiscalização nos aeroportos às regras do tráfego aéreo devido às variantes de covid-19 e ao aumento do número de voos previsto para as próximas semanas, segundo um despacho …