Desconhece-se a origem de 87% dos novos contágios

Rovena Rosa / ABr

As autoridades de saúde desconhecem a cadeia de contágio de 87% dos novos infetados e avisam que podem ter ficado por identificar 5 mil casos entre 24 e 29 de dezembro.

Já se sabia que o período do Natal e do Ano Novo podia representar um ponto de rutura no combate à pandemia de covid-19. Ainda assim, os casos positivos identificados não tiveram o controlo epidemiológico adequado. Isto porque 87% dos novos infetados não foram contactados pelas autoridades de saúde para tentar determinar a cadeia de contágio.

Segundo o jornal Público, este assunto foi debatido na segunda parte da reunião do Infarmed que decorreu esta terça-feira.

A conclusão é que embora se tenha feito mais testes durante as festividades, houve menos testes nas possíveis cadeias de contágio. Ainda assim, os especialistas estimam que, entre 24 e 29 de dezembro, tenham ficado por identificar pelo menos 5 mil casos devido à falta de testagem.

Manuel do Carmo Gomes, da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, destacou que houve, entre 24 e 29 de dezembro, “aproximadamente 5 mil casos que escaparam ao processo normal de testagem. Não foram testadas, muitas não deram importância à sintomatologia ou tinham e não foram testadas”.

Até esta segunda-feira, a Direção-Geral da Saúde (DGS) tinha identificado um total de 494 surtos ativos. A 9 de janeiro existiam 763 profissionais a tempo inteiro a realizar inquéritos epidemiológicos em Portugal.

“Estes números dizem respeito a profissionais equivalente a tempo inteiro, pelo que podem não corresponder ao número exato de pessoas que estão a realizar inquéritos epidemiológicos”, realçou a DGS.

Durante a primeira parte da reunião no Infarmed, os especialistas alertaram para um cenário de extrema gravidade se não forem tomadas medidas.

De acordo com o epidemiologista Manuel Carmo Gomes, mesmo com o confinamento geral e o encerramento das escolas “dificilmente evitaremos os 14 mil casos daqui a duas semanas”, data em que o número de mortos por covid-19 rondará os 150 por dia.

Sem medidas, a 19 de janeiro atingiremos mais de 18 mil casos e a 26 de janeiro o país terá mais de 37 mil casos, segundo o especialista.

“A única boa notícia é que depois disto só pode melhorar”, afirmou o especialista.

Daniel Costa, ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Ja se sabia entre o Natal e Ano Novo que situação seria bem mais grave e o governo fez o que fez? Estamos muito bem desgovernados não há duvida.
    Ninguém havia de ir votar. Assim eram obrigados a marcar novas eleições.

    • O desgoverno não é só de agora…… já vem de há muito tempo. A pandemia só veio evidenciar ainda mais que somos um país lindo, cheio de gente boa, que trabalha mas que por outro lado, somos “moles”, “submissos. Deixamos os “chico-espertos” mandarem nisto tudo. E o que estavamos à espera??? Os politicos são uma cambada de acéfalos, idiotas, que não pensam nem sabem pensar. E depois dá nisto. Nos ultimos 15 anos fomos completamente espoliados e a culpa é de nós, porque não sabemos jantar em familia….. Provem lá que foram os ajuntamentos da familia no natal que provocou o aumento dos infectados?…… Pois, os incompetentes mandam sempre a culpa dos seus erros para cima dos outros…….

RESPONDER

Encontradas fibras de poliéster em todo o Oceano Ártico

Investigadores encontraram fibras de poliéster em todo o Oceano Ártico. As evidências sugerem que lavar as nossas roupas está a contribuir para esta contaminação. Há muito tempo que o Ártico provou ser um barómetro da saúde …

Campus universitários nos Estados Unidos podem tornar-se super-propagadores da covid-19

Os campus universitários podem tornar-se super-propagadores do novo coronavírus, que causa a covid-19, para toda a sua área de abrangência, concluiu uma nova investigação levada a cabo nos Estados Unidos. Analisando os 30 campus universitários …

A "máscara mais inteligente do mundo" é recarregável, tem microfone e dá luz

A Razer afirma ter criado a máscara mais inteligente do mundo. O Projeto Hazel é um design com um revestimento externo feito de plástico reciclado à prova de água e é transparente para permitir a …

Novo tratamento permite que pessoas com lesões na espinal medula voltem a mexer mãos e braços

Uma equipa de investigadores da Universidade de Washington conseguiu ajudar seis participantes com lesões traumáticas da espinal medual a recuperar alguma mobilidade de mãos e braços. Muitas das pessoas que sofrem lesões traumáticas da espinal medula …

Ventiladores comprados à China custaram 1,3 milhões. Autarquias algarvias vão pedir devolução do dinheiro

Os 30 ventiladores comprados à China seriam usados nos hospitais do Algarve, mas os equipamentos não funcionam. Os autarcas vão agora exigir devolução do dinheiro. De acordo com a edição do jornal Público deste domingo, o …

EUA um passo atrás da China. Pequim leva avanço na Guerra Comercial (e as suas exportações estão em alta)

No ano em que a pandemia se expandiu em todo o mundo, muitos países viram-se em mãos com graves problemas financeiros e económicos. No caso da China, a situação foi mais positiva e o país …

Alexei Navalny detido no regresso à Rússia

O líder da oposição russa, Alexei Navalny, foi detido este domingo no aeroporto em Moscovo quando regressava à Rússia. Os serviços prisionais russos (FSIN) detiveram o opositor russo Alexei Navalny, este domingo, à chegada a Moscovo, acusando-o …

Prazo para trocas ou devoluções suspenso durante confinamento

O prazo para efetuar trocas ou devoluções de bens ficará suspenso durante o atual confinamento e as garantias que terminem neste período ou nos 10 dias seguintes serão prorrogadas por 30 dias, segundo diploma publicado …

Desde 2001 que polícias negros alertam para racismo de agentes do Capitólio

Com a invasão do Capitólio, investiga-se o alegado racismo existente na Polícia do Capitólio. Desde 2001 que agentes negros denunciam casos de discriminação racial no departamento. Desde 2001, centenas de agentes policiais negros processaram o departamento …

Um megatsunami devastou uma vila na Gronelândia. Três anos depois, há quem não possa voltar a casa

Em junho de 2017, Nuugaatsiaq, na Gronelândia, foi devastada por um megatsunami, cujas ondas foram desencadeadas por um enorme deslizamento de quase 30 quilómetros através do fiorde. Embora as ondas se tivessem dissipado quando chegaram a …