Deputado do PS: “Portugal já não confia em Temido”

4

Miguel A. Lopes / Lusa

Questionado sobre eventual demissão da ministra, Sérgio Sousa Pinto ironizou: “Se for para manter as coisas como até aqui, pode permanecer”.

Marta Temido tem sido alvo de críticas ou constantes questões, em diversos assuntos nos últimos dois anos.

A resposta à pandemia foi questionada muitas vezes, as queixas de profissionais e utentes multiplicaram-se, a falta de médicos de família não ajudou e, nos últimos dias, o encerramento de diversos serviços de urgência voltou a colocar Marta Temido diante dos microfones quase diariamente.

As críticas têm-se repetido, as mais recentes provenientes de sindicatos, mas dificilmente se esperava uma crítica do interior do Partido Socialista (PS), que forma o Governo e onde Marta Temido está inserida.

“O país já não tem confiança na actual titular da pasta da saúde”, admitiu o deputado Sérgio Sousa Pinto, num programa do CNN Portugal.

O deputado do PS não acredita que a ministra da Saúde “possa ser a protagonista de um qualquer esforço reformista, numa área que tem de ser reformada”.

Quando foi questionado sobre a eventual saída de Temido do cargo, Sousa Pinto respondeu: “Para manter as coisas como até aqui, a ministra pode permanecer…”.

O deputado socialista reforçou: “Somos todos defensores de um bom Serviço Nacional de Saúde”.

Estas palavras surgem na televisão no dia em que Marta Temido esteve na Assembleia da República, perante os deputados, onde admitiu que o Serviço Nacional de Saúde tem “problemas estruturais” que já estão a ser respondidos pelo Governo por via de “um plano e uma visão“.

  ZAP //

4 Comments

  1. Não consigo perceber o que tem este senhor a ver, como serve de barómetro para por ele se concluir a situação dos PS, o que sei é que fora da opinião jornalística política é que a Senhora Ministra favorece de apoio e admiração dos Portugueses, que não é apenas uma Ministra, é alguém que se sujeitou ao sufrágio, e as críticas são todas de pessoas que os seus feitos à frente da coisa pública não lhes Abonaram créditos para poderem falar, lembro uma que foi Ministra da saúde e outra foi Ministra das finanças, ambas uma desgraça.

  2. Que tal importar ministro da saúde do Brasil? “A ideologia política acima da medicina” este é slogan. Pode ser até um general que não é médico, não entende de Sistema de Saúde, mas é extremista-direita, que torce pela vida dos virus: coronavirus, virus dos macacos, outros. São os pró-vidas dos virus.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.