“É uma decisão que desejávamos não ter que tomar.” Parlamento aprova estado de emergência

Miguel A. Lopes / Lusa

Não foi de “ânimo leve” que se votou, esta quarta-feira, o decreto presidencial que declara estado de emergência. O decreto foi aprovado com votos favoráveis de todas as bancadas, à exceção da abstenção do PCP, Verdes, Iniciativa Liberal e Joacine Katar Moreira.

“É uma decisão que todos desejávamos não ter que tomar”, começou por afirmar Ana Catarina Mendes, líder parlamentar do PS, na sua intervenção na Assembleia da República.

“Sabemos que está em causa um valor importante, o da proteção da vida de todos os que estão hoje ameaçados pela pandemia que atingiu o país, a Europa e o mundo, mas sabemos também que por maior que seja a ameaça a enfrentar temos sempre que equilibrar segurança e liberdade. Não nos faz falta um excesso securitário”, disse.

O PS defendeu assim que “os poderes ampliados do Estado” devido ao estado de emergência “devem ser usados com ponderação e proporcionalidade”, e pediu “firmeza e equilíbrio”. “Confiamos que o Governo usará plenamente dessa ponderação e proporcionalidade.”

Rui Rio, presidente do PSD, já se tinha mostrado favorável à declaração do estado de emergência na sequência da pandemia de Covid-19 e ofereceu colaboração ao Governo que, neste combate, “não é de um partido adversário”.

O líder social-democrata anunciou que a sua bancada “apoia o decreto e votará a favor”, indicando que “é preciso que o país saiba que o PSD apoia o Governo neste combate”. “Tudo que pudermos, ajudaremos. Desejo-lhe coragem, nervos de aço e muita sorte, porque a sua sorte é a nossa sorte.”

O PCP tinha já avisado que iria abster-se na proposta de declaração de estado de emergência, por considerar que este só deveria ser adotado em caso de incumprimento das medidas decididas.

João Oliveira defendeu que a Constituição prevê situações de alerta, contingência e calamidade, “devendo o Governo avaliar em cada circunstância a aplicação de cada um desses regimes específicos” Ao mesmo tempo, o líder parlamentar comunista elogiou a dedicação dos profissionais de saúde e o cumprimento “generalizado e voluntário” pelas populações das medidas já adotadas.

“A declaração do estado de emergência não deve ser decidida em função de considerações abstratas e teóricas, exige a verificação fundamentada da existência de um quadro excecional”, frisou.

Catarina Martins, do Bloco de Esquerda, admitiu o estado de emergência, avisando que este instrumento “excecional e transitório” não pode “servir para suspender a democracia nem direitos essenciais”. “Pela parte do Bloco de Esquerda, admitimos este instrumento, considerado necessário pelo Presidente da República e a que o governo é favorável, conscientes das dificuldades que enfrentamos.”

Não podemos tolerar quem se aproveita da crise. Para agir, precisa de instrumentos. Para isso – e só para isso – deve servir o Estado de Emergência”, disse a coordenadora do BE, Catarina Martins, no debate que decorreu no Parlamento.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Imprimiram corais artificiais em 3D que podem salvar recifes

Uma equipa de cientistas inspirou-se na natureza para desenvolver estruturas em forma de coral, impressas em 3D, capazes de produzir grandes quantidades de algas microscópicas. Investigadoras da Universidade de Cambridge e da Universidade da Califórnia desenvolveram …

Avalanches submarinas prendem microplásticos no fundo do oceano

As avalanches de sedimentos submarinos transportam os microplásticos para o fundo do oceano e um projeto de colaboração entre as Universidades de Manchester, Utrecht e Durham e o Centro Nacional de Oceanografia acaba de revelar …

Aos 107 anos, Cornelia Ras conseguiu vencer a covid-19

Cornelia Ras, que contraiu o novo coronavírus em meados de março, pode ser a mulher mais velha do mundo a vencer a covid-19. Nunca se é velho demais para vencer o novo coronavírus e a holandesa …

Coreia do Norte pode estar a usar fábricas de fertilizantes para extrair urânio

Um novo estudo norte-americano mostra que a Coreia do Norte pode estar a utilizar fábricas de fertilizantes para produzir mais material nuclear, extraindo urânio de ácidos fosfóricos. Segundo noticiou o Newsweek, na opinião da investigadora Margaret …

Distância social de 1,5 metros é insuficiente para travar contágio

O estudo realizado por investigadores e engenheiros especializados em dinâmica de fluidos concluiu que a distância deve ser de, pelo menos, quatro metros. Um estudo divulgado esta quinta-feira alerta que a distância social de 1,5 metros …

Estados Unidos registam 9 desempregados por segundo

O desemprego está a atingir números preocupantes nos Estados Unidos: só na última semana, 6,6 milhões de pessoas declararam estar sem emprego para poder receber apoios, um número semelhante ao da semana anterior. De acordo com …

Chineses desistem de comprar o BNI Europa. Está agora em mãos angolanas

O contexto de incerteza, provocado pela pandemia de covid-19, levou o Grupo chinês KWG a desistir de comprar 80,1% da participação do BNI Europa. O grupo chinês KWG desistiu de comprar 80,1% da participação do BNI …

Tesla usa peças do Model 3 para construir um ventilador

A Tesla também está a tentar contribuir para colmatar a escassez de ventiladores com um novo protótipo, feito com partes do Model 3. A Tesla construiu um ventilador com recurso a componentes automóveis. A fabricante elétrica …

Há acordo no Eurogrupo: 500 mil milhões de euros "disponíveis imediatamente"

Os ministros das Finanças da Zona Euro chegaram a acordo, esta quinta-feira, sobre os apoios económicos para fazer face à pandemia de covid-19. O Eurogrupo chegou a acordo sobre o pacote de ajuda económica para a …

Se recebeu uma chamada da Tunísia, não devolva. É fraude

Clientes de várias operadoras nacionais têm recebido, nas últimas semanas, um "anormal" volume de chamadas internacionais. As operadoras suspeitam de fraude. Segundo o Jornal de Notícias, várias pessoas têm recebido chamadas de u número internacional que …