Covid alastra na América. EUA bate recorde diário com mais de 60 mil infetados

Sebastião Moreira / Lusa

Os Estados Unidos registaram 754 mortos e 60.383 infetados (um novo recorde) por covid-19 nas últimas 24 horas, de acordo com um balanço da Universidade Johns Hopkins.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes. Esta sexta-feira, os EUA bateram mesmo o record de casos confirmados de covid-19 em 24 horas, que é agora de 60.383.

Os norte-americanos registam agora 129.405 óbitos e 2.793.022 casos desde o início da pandemia, segundo o balanço realizado às 20:00 de sexta-feira (01:00 de hoje em Lisboa), pela agência de notícias Efe.

Os números diários no país cresceram significativamente como resultado do surto de infeções nos estados do sul e oeste, como Florida, Texas, Califórnia, Arizona, Geórgia e Carolina do Norte e Carolina do Sul.

Nova Iorque continua a ser o estado mais fortemente afetado pelo coronavírus nos Estados Unidos, com 395.872 casos confirmados e 32.081 mortes, um número apenas inferior ao do Brasil, Reino Unido e Itália. Só na cidade de Nova Iorque, morreram 23.140 pessoas.

Nova Iorque é seguida pela vizinha Nova Jersey, com 15.164 mortos, Massachusetts, com 8.149, e Illinois, com 7.005. Outros estados com um grande número de mortes são a Pensilvânia (6.746), Michigan (6.215), Califórnia (6.278), Connecticut (4.335).

Em termos de infeções, a Califórnia está atrás apenas de Nova Iorque, com 250.514 casos. O Texas, com 185.244 infetados, e a Florida, com 178.594, ocupam o terceiro e o quarto lugar na estatística de casos confirmados.

Os Estados Unidos são o país no mundo com mais mortos e mais casos de infeção confirmados. O Instituto de Métricas e Avaliações em Saúde da Universidade de Washington, cujos modelos para a evolução da pandemia são frequentemente utilizados pela Casa Branca, estima que o país chegue a outubro com cerca de 175 mil mortes.

 

México supera 245 mil casos e perto de 30 mil mortos

O México está perto de atingir as 30 mil mortos devido à covid-19 e excedeu os 245 mil infetados, ao somar 654 óbitos e 6.740 contágios nas últimas 24 horas, informaram as autoridades. O país contabiliza agora 29.843 óbitos e um total de 245.251 infeções.

Nas últimas 24 horas, 6.740 casos foram confirmados, o que representa um aumento de 2,8% em relação ao dia anterior”, afirmou o diretor de Epidemiologia do Governo mexicano, José Luis Alomía.

Alomía acrescentou que 60% das pessoas infetadas recuperaram com sucesso e que 2.169 das mortes são consideradas suspeitas e as autoridades aguardam os resultados de testes laboratoriais para confirmar a causa do óbito, com a taxa global de mortalidade a atingir atualmente os 4,8%.

O mesmo responsável destacou que os estados que concentram o maior número de casos ativos são Cidade do México, Estado do México, Guanajuato, Nuevo León e Puebla, enquanto aqueles com maior número de mortes são Cidade e Estado do México, Baja California, Veracruz e Puebla.

O México está na quinta semana da etapa chamada “novo normal”, que opera com base num semáforo epidemiológico que marca o risco de contágio.

Este semáforo é um instrumento que gera o alerta para que a população conheça o risco de contrair esta doença e varia do nível máximo (vermelho) ao alto (laranja), médio (amarelo) e baixo (verde).

O diretor geral de Promoção da Saúde, Ricardo Cortés, informou que, para a semana de 6 a 12 de julho, 15 dos 32 estados do México estarão na cor vermelha do semáforo epidemiológico e os outros 17 vão adotar a cor laranja.

Sob o sinal vermelho, os hotéis podem ter 25% de ocupação, os restaurantes só podem vender comida para fora, e os salões de beleza, barbearias e cabeleireiros só funcionam com hora marcada, enquanto os parques abrem para 25% da capacidade.

Nos semáforos laranja, os hotéis aumentam a capacidade para 50%, bem como a ocupação em restaurantes, parques, cabeleireiros e centros comerciais.

 

Brasil ultrapassa 1,5 milhões de casos

O Brasil ultrapassou hoje a barreira de 1,5 milhões de pessoas diagnosticadas com covid-19, totalizando ainda 63.174 mortos devido ao novo coronavírus desde o início da pandemia, informou o executivo.

Os dados fazem parte do último boletim do Ministério da Saúde, que indicou que nas últimas 24 horas foram registados 1.290 óbitos e 42.223 novos infetados pelo novo coronavírus.

A taxa de letalidade da doença no país mantém-se hoje nos 4,1%, momento em que se encontra ainda sob investigação uma eventual relação de 3.968 vítimas mortais com a covid-19. De acordo com o executivo, 488 das 1.290 mortes ocorreram nos últimos três dias, mas foram incluídas nos dados de hoje.

No país sul-americano, dos 1.539.081 casos confirmados, 868.372 pacientes já recuperaram da doença causada pelo novo coronavírus e 607.535 infetados continuam sob acompanhamento.

Além da segunda posição na lista de países com mais mortos e infetados pela pandemia, o Brasil é também a segunda nação com maior número de doentes recuperados da covid-19, apenas atrás dos Estados Unidos da América.

Geograficamente, o foco da pandemia no país está em São Paulo, estado que tem hoje 310.702 pessoas diagnosticadas e 15.694 óbitos, sendo seguido pelo Rio de Janeiro, que acumula 118.956 casos de infeção e 10.500 vítimas mortais.

O Brasil, com uma população estimada de 210 milhões de pessoas, tem hoje uma incidência de 30,1 mortes e 732,4 casos da doença por cada 100 mil habitantes.

O diretor do programa de Emergências Sanitárias da Organização Mundial de Saúde, OMS, Michael Ryan, afirmou que há alguns sinais de estabilização do contágio no Brasil. “Os números estabilizaram-se nos últimos dias. A esperança é de que não voltem a aumentar”, disse Ryan esta sexta-feira, numa conferência de imprensa em Genebra, Suíça.

O Brasil continua a ser um dos países que menos testa a população, numa média de 15,4 mil testes por cada 100 mil habitantes. Em termos de comparação, Portugal testou 118,2 mil cidadãos em cada 100 mil habitantes, de acordo com o portal Worldometer.

Segundo o secretário-executivo do Ministério da Saúde brasileiro, Elcio Franco, a “diferença entre o número de pessoas infetadas é seis vezes maior do que o número de casos notificados” no país, tendo em conta um estudo apresentado na quinta-feira, que dá conta de que o Brasil terá pelo menos oitos milhões de casos confirmados.

Sebastião Moreira / Lusa

Cortina permite às famílias abraçar novamente os idosos num lar de São Paulo

 

Rússia ultrapassa ‘barreira’ dos 10.000 mortos

O número de vítimas mortais da covid-19 na Rússia ultrapassou hoje a ‘barreira’ dos 10.000 óbitos, após a morte de 168 infetados elevar o total para 10.027, informaram as autoridades sanitárias do país. 9.986 pacientes foram dados como curados nas últimas 24 horas, o que eleva o total de recuperados para 446.879.

Nas últimas 24 horas, Moscovo detetou 6.632 novos casos de infeção pelo novo coronavírus, em 84 regiões, dos quais 1.960 (29,6%) são assintomáticos, aumentando o total de casos no país para 674.515. Na capital, o principal foco de covid-19 no país, foram detetados 680 novos casos, 25 mortes e 1.620 curados.

A Rússia ocupa atualmente o terceiro lugar na lista de países com mais contágios de covid-19, superada apenas pelos Estados Unidos e pelo Brasil.

 

11 milhões de casos no mundo

A pandemia do novo coronavírus provocou pelo menos 526.663 mortos em todo o mundo e ultrapassou os 11 milhões de casos desde o início da pandemia, segundo um balanço feito pela agência France Presse, a partir de fontes oficiais.

Segundo o balanço mundial, que reflete a situação epidemiológica da covid-19 às (12:00 em Portugal, foram contabilizados 11.103.630 casos confirmados do novo coronavírus, em que pelo menos 5.715.100 deles são considerados curados.

Os números, porém, alerta a France Press, refletem apenas uma fração do total real de contaminações, dado que vários países só realizam testes em casos graves, outros como prioridade para ações de despistagem e outros ainda, os mais desfavorecidos e pobres, têm capacidade limitada de testagens.

Os Estados Unidos, que registaram o primeiro óbito associado à covid-19 no início de fevereiro, continuam a ser o país mais afetado, quer no número de casos quer no de mortes — 2.795.163 infetados e 129.437 óbitos. Pelo menos 790.404 pessoas são consideradas curadas.

Depois dos Estados Unidos, o país mais afetado é o Brasil, com 63.174 mortes em 1.539.081 casos de infeção, seguido pelo Reino Unido (44.131 mortes em 284.276 casos), Itália (34.833 — 241.184) e França (29.893 — 203.367).

A China, sem os territórios de Hong Kong e de Macau, contabilizou oficialmente um total de 83.545 casos de infeção, 4.634 óbitos e 78.509 curados.

A Europa totaliza hoje 198.878 mortes em 2.706.195 casos, os Estados Unidos e Canadá 138.147 óbitos em 2.900.189, a América Latina e as Caraíbas 124.327 mortes (2.804.894), a Ásia 36.998 mortes (1.431.419), o Médio Oriente 17.289 mortes (801.681), a África 10.891 mortes (449.376) e Oceânia 133 mortes (9.882 casos).

Em Portugal, morreram 1.598 pessoas das 43.156 confirmadas como infetadas, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde. O balanço da agência noticiosa francesa é realizado com base nos dados recolhidos junto das autoridades nacionais competentes e de informações da OMS.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Diabéticos e hipertensos voltam a ter faltas justificadas

Os diabéticos e hipertensos sem condições para desempenharem funções em teletrabalho voltam a ter direito a justificar as faltas ao trabalho devido à pandemia de covid-19, segundo um diploma publicado em Diário da República. “Os imunodeprimidos …

Deputada da Coreia do Sul debaixo de fogo. Usou um vestido no Parlamento

Na semana passada, a deputada sul-coreana Ryu Ho-jeong usou um vestido numa assembleia legislativa, sendo bombardeada com críticas que gerou um debate sobre sexismo e a cultura patriacal do país. De acordo com a CNN, na …

SC Braga oficializa "top gun" Gaitán por duas temporadas

O internacional argentino Nicolas Gaitán assinou um contrato com o Sporting de Braga válido por uma época, com outra de opção, informou esta terça-feira o clube minhoto da I Liga de futebol. Formado no Boca Juniors, …

Vacina russa chama-se "Sputnik V" e foi já pedida por 20 países

A vacina russa contra a covid-19, cujo registo foi esta terça-feira anunciado pelo Presidente, Vladimir Putin, chama-se "Sputnik V", vai começar a ser fabricada em setembro e já foi encomendada por 20 países. De acordo com …

Rui Pinto no Twitter: "Travessia do deserto” terminou mas a “luta continua”

Rui Pinto assumiu que a “árdua e longa ‘travessia do deserto’” chegou ao fim, aludindo à sua libertação, mas avisou que “a luta continua”, pois Portugal “continua um paraíso para a grande corrupção” e branqueamento …

PJ deteve suspeita de atear fogo florestal no Parque Nacional da Peneda-Gerês

A Polícia Judiciária (PJ) de Braga deteve uma mulher de 57 anos suspeita de atear um incêndio florestal registado em 4 de agosto no Parque Nacional da Peneda-Gerês (PNPG), no concelho de Terras de Bouro. Em …

Mais duas mortes e 120 novos casos. Lisboa com 60% dos novos infetados

Portugal regista esta segunda-feira mais duas mortes, 120 novos casos de infeção por covid-19 e 160 curados em relação a segunda-feira, segundo o boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS). O número de pessoas internadas é …

Encontrado cadáver com 30 anos em mansão abandonada em Paris

As obras de reforma numa mansão abandonada em Paris tiveram de ser suspensas inesperadamente depois de trabalhadores terem descoberto um cadáver a decompor-se na cave há 30 anos. De acordo com o jornal britânico The Guardian, …

Quase cem mil crianças contraíram a covid-19 em apenas duas semanas nos Estados Unidos

Noventa e sete mil crianças norte-americanas foram identificadas como infetadas com o novo coronavírus (covid-19) nas últimas semanas de julho. Os números relativos a estas duas semanas são avançados pela empresa norte-americana, que cita um relatório …

A1 terá novo acesso em Grijó no sentido sul/norte em 2021

A autoestrada A1 terá em 2021 um novo acesso em Grijó, concelho de Vila Nova de Gaia, no sentido sul/norte, revelou esta segunda-feira o presidente da autarquia que acredita que, com este projeto, o nó …