IVA das touradas divide PS. Costa surpreendido (e votaria contra a proposta do partido)

Mário Cruz / Lusa

O secretário-geral do PS, António Costa

O primeiro-ministro manifestou-se esta quinta-feira ” muito surpreendido” com a proposta do PS de alteração ao Orçamento do Estado para 2019 para reduzir o IVA da tauromaquia de 13 para 6%. António Costa deixou ainda claro que, caso fosse deputado, votaria contra.

António Costa falava aos jornalistas, em Lisboa, depois de confrontado com a proposta apresentada pela bancada do PS sobre o IVA da tauromaquia, questão que também o levou a colocar em dúvida a possibilidade de os deputados socialistas terem liberdade de voto em matérias orçamentais.

“Estou muito surpreendido com esta iniciativa do Grupo Parlamentar do PS. Obviamente que se fosse deputado do PS votaria contra e tenho a esperança que a proposta apresentada pelo Governo na Assembleia da República de manutenção do IVA da tauromaquia nos 13% seja aprovada, aplicando-se a redução do IVA para 6% aos espetáculos de teatro, dança e música”, reagiu o primeiro-ministro.

António Costa fez também questão de frisar que não está em causa qualquer proibição das touradas e que, enquanto primeiro-ministro, não se sente desautorizado pelo próprio PS.

“Se o Grupo Parlamentar do PS apresentasse uma moção de censura ao Governo, então sentir-me-ia necessariamente desautorizado. Mas, tenho a certeza de que mesmo os deputados [socialistas] que subscrevem essa proposta são apoiantes incondicionais do Governo, a começar pelo líder parlamentar [Carlos César]”, declarou o primeiro-ministro.

Perante os jornalistas, António Costa considerou que não deve haver uma redução do IVA para as atividades tauromáquicas no próximo Orçamento e disse esperar que a proposta do Governo de manutenção na taxa de 13% seja aprovada.

No entanto, o primeiro-ministro rejeitou que se esteja perante uma proposta irresponsável proveniente da bancada socialista.

“É o exercício da sua liberdade. O Grupo Parlamentar do PS é naturalmente autónomo, tem a sua liberdade e autodeterminação, mas é manifesto que há uma divergência com o Governo. Espero que a posição política do Governo seja vencedora e maioritária na Assembleia da República. O Governo não dá ordens à Assembleia da República e, naturalmente, estaremos sujeitos ao que o parlamento decidir”, frisou.

Interrogado sobre o facto de o PS ter disciplina de voto em matérias orçamentais e se a bancada socialista vai ter de sujeitar-se à disciplina, António Costa recusou-se a entrar “em especulações e em debates sobre o que irá acontecer”.

Respeito naturalmente opiniões individuais dos membros do Grupo Parlamentar do PS e de qualquer militante do meu partido, mas, efetivamente, matéria de Orçamento do Estado, designadamente política fiscal, não é matéria de consciência. Efetivamente, estamos perante uma matéria onde o partido deve ter uma posição fixada – e veremos o que irá acontecer”, respondeu.

A seguir, António Costa foi confrontado com o facto de ter estado no passado, enquanto presidente da Câmara de Lisboa, numa tourada no Campo Pequeno, durante uma homenagem prestada ao cabo dos forcados amadores de Lisboa.

“A Câmara de Lisboa aprovou por unanimidade a entrega de uma medalha ao cabo dos forcados e, naturalmente, como presidente da Câmara, cabia-me fazer o que fiz, que é representar todos os cidadãos da cidade, independentemente das posições de cada um sobre esta ou aquela matéria”, alegou.

Ministra da Cultura reafirma posição

Também nesta quintas-feira, a ministra da Cultura disse que o Governo mantém a sua posição de recusa em relação à descida da taxa do imposto, de 13% para 6%.

Em declarações aos jornalistas, na Fundação Calouste Gulbenkian, Graça Fonseca declarou: “O primeiro-ministro já falou. Já disse o que tinha a dizer. A única coisa que digo é o que já disse: a posição do Governo é clara. Foi assumida desde o início, quer por mim, quer pelo senhor primeiro-ministro, posteriormente”.

“A proposta do Governo está em discussão na Assembleia da República. Não mudou. Mantemos a nossa proposta, que é boa e equilibrada”. acrescentou ainda.

ZAP ZAP // Lusa

PARTILHAR

11 COMENTÁRIOS

  1. O país foi surpreendido por esta posição do grupo parlamentar do PS. Mas a liberdade tem destas coisas. Não havendo disciplina de voto, as pessoas guiam-se pela sua cabeça e às vezes dá nisto. É a democracia.
    Agora, a sério. Ficou por saber se a maioria dos deputados do PS defendeu as touradas ou se se apenas defendeu a descida do IVA na tauromaquia. Inclino-me para a segunda hipótese e não vem grande mal ao mundo nem ao OE se o Estado passar a sacar menos uns parcos impostos aos toureiros e aficionados.
    Eu não gosto nem vou à tourada. Embora reconheça que é uma arte. Bárbara, mas arte. Cada um pense o que quiser.

  2. Mais uma das estratégias do PS para a caça ao voto.
    O Costa agrada aos anti-touradas, o PS agrada aos defensores das touradas.
    O Povo anti-touradas vota no Costa, os defensores das touradas, (uma minoria), vota no PS.
    E assim o povo continua sobre o efeito desta Hipnose, que é uma arte que não está ao alcance de todos.

  3. Costa e a ministra da cultura estiveram bem. Os membros do PS a favor da descida do IVA estiveram e estão mal. A Tourada ainda que não seja erradicada do dia para a noite (há muitos interesses poderosos envolvidos), tem de se ir transformando num espectáculo que massacre cada vez menos o Touro. Se a tradição não evoluisse e fosse uma coisa estática, ainda andávamos a mandar Cristãos ao Leões ou a queimar mulheres no Terreiro do Paço por serem Bruxas.

    Há países onde em vez de “picar” o touro, se usa bandarilhas com velcro. É triste ouvir alguns badamecos dizerem que isto desvirtua a tourada, levando a crer que a grande virtude da tourada para eles, é a carnificina e o sofrimento… Como se sem isto nem valesse a pena. Não, a tourada tem de evoluir para que não deixe de existir. Não faz sentido por um lado querer-se erradicar os animais do circo e por outro manter os ferros a entrar pelo cachaço do touro a dentro para gáudio dos alarves.

  4. Curioso? quem nada faz ou pouco faz, vive de subsídios pagos por todos aqueles que fazem descontos, agora até tem direito a redução de impostos? mais um aumento para os pagantes! será que todos esses artistas famosos que conseguem em alguns casos mais de 6 pessoas na assistência, outros dias vêm para a rua angariar espectadores? será isto o espetáculo que os pagantes têm que sustentar, as touradas ou aquelas cenas famosas onde o cavalo leva marradas atrás de marradas e depois a besta que anda em cima destes levam montes de aplausos de seguida vem a caixa das notas, pois é esta gente não chega o envelope? claro que todos tem direito a ver o que mais gostam? mas porque motivo os pagantes tem de sustentar esta gentinha? agora até nos impostos? ninguém pensa que os pagantes andam a pagar mais um quarto do valor ou muito mais daquilo que compram? porque motivo a população dá tanta importância a quem vive à sua conta, mas estes cordeirinhos são bem levados pelos pastores?

  5. não há duvida o que o povo quer é tourada e teatro, hora bem com a tourada o governo arrecada umas massas, com o teatro o governo vem-nos buscar ao bolso para dar subsídios aos teatreiros, mas não à problemas estes ainda tem a atenção de meia dúzia de espectadores e alguns milhões a pagar para estes grandes artistas, se alguém perguntar quanto devem? a resposta é certinha, nós só estamos em divida porque os otários ainda não nos deram o dinheiro dos pagantes de impostos? e assim, este povo segue contente e feliz pagando mais de um quarto do valor daquilo que compra, para sustentar estas polémicas?

    • “hora bem…”
      Presumo que esse “povo” que referes sejam “iluminados” como tu que escrevem “hora” ao invés de “ora”!…

RESPONDER

Gana é o primeiro país a receber vacinas financiadas pelo Covax

O programa Covax já começou a fornecer as primeiras remessas de vacinas contra a covid-19. O Gana foi o primeiro país a receber doses. Gana deve receber o primeiro lote de vacinas contra o SARS CoV-2, …

"Como produtos de exportação". Filipinas querem trocar os seus enfermeiros por vacinas da Europa

As Filipinas estão a pedir ao Reino Unido e à Alemanha que forneçam centenas de milhares de vacinas contra a covid-19 em troca do envio de enfermeiros filipinos para ajudar na linha de frente da …

Despacho da ACT limita capacidade de intervenção dos inspetores do trabalho

Um despacho assinado pela inspetora-geral da Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT) está a limitar a capacidade de intervenção dos inspetores. A notícia é avançada esta quarta-feira pelo Jornal de Negócios, que escreve que o …

Só muda o preâmbulo. Decreto do novo estado de emergência já seguiu para o Parlamento

O novo decreto do estado de emergência já seguiu para o Parlamento. Marcelo Rebelo de Sousa só mudou o preâmbulo do documento. O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, publicou esta quarta-feira o decreto do …

Governo já está a desenhar um plano de desconfinamento. Rio quer desconfinar por regiões ou concelhos

Depois de uma primeira ronda de audiências, onde anunciou que o decreto do novo estado de emergência será igual ao da última quinzena, Marcelo Rebelo de Sousa recebeu, esta quarta-feira, o Bloco de Esquerda, o …

Serviços de inteligência desvalorizaram ameaça de invasão ao Capitólio

Os serviços de inteligência dos Estados Unidos subestimaram o perigo de invasão ao Capitólio, admitiram vários responsáveis durante uma audiência no Senado, realizada esta terça-feira. Depois da absolvição do antigo Presidente dos Estados Unidos, que estava …

Polícias que prestam serviço no 112 não recebem subsídio desde setembro

Os agentes e militares que fazem a triagem das chamadas do 112 não auferem a gratificação mensal pelo serviço prestado ao Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) desde setembro do ano passado. Segundo o Jornal de Notícias, …

Contrariando ordem judicial, Malásia deportou mais de mil pessoas para Myanmar

A Malásia entregou 1086 cidadãos que tinham fugido de Myanmar aos militares que organizaram o golpe de Estado de 01 de fevereiro, estando entre esses requerentes de asilo já registados oficialmente junto da Organização das …

Assassino da jornalista Daphne Caruana Galizia condenado a 15 anos de prisão

Vincent Muscat, um dos três homens acusados do assassínio, em outubro de 2017, da jornalista anticorrupção de Malta Daphne Caruana Galizia, foi condenado a uma pena de 15 anos de prisão pelo tribunal da La …

Venezuela avisa embaixadora da UE : tem 72 horas para abandonar o país

Isabel Brilhante Pedrosa, embaixadora da União Europeia, foi declarada persona non grata pelo Governo venezuelano e deverá abandonar o país. O Governo venezuelano notificou, esta quarta-feira, a embaixadora da União Europeia (UE), a portuguesa Isabel Brilhante …