Costa pode querer suceder a Marcelo (e isso definirá o próximo Governo)

PSD / Flickr

Luis Marques Mendes

Os planos de António Costa para o futuro vão determinar os seus próximos passos no Governo. A certeza é de Marques Mendes que, no seu habitual espaço de comentário na SIC, admite que o primeiro-ministro pode querer suceder a Marcelo Rebelo de Sousa na Presidência da República.

E se o objectivo de António Costa for candidatar-se à Presidência da República, no fim de um provável segundo mandato de Marcelo, em 2026, é certo que o primeiro-ministro não vai querer “hostilizar Bloco de Esquerda e PCP”, de modo a poder ser o candidato da Esquerda, salienta Marques Mendes.

Por outro lado, se a Presidência não passar pelos planos de Costa, o primeiro-ministro poderá “estar mais desperto para um Governo de tipo bloco central“, aproximando-se do PSD, afiança o comentador da SIC.

Já sobre o possível objectivo de alcançar uma maioria absoluta nas próximas eleições legislativas, Marques Mendes diz que é uma ideia “incendiária” para a geringonça, uma vez que levará Bloco e PCP a sentirem-se como “mulheres ou maridos enganados”.

Depois de na semana passada ter criticado Rui Rio, acusando-o de ser uma “muleta do Governo”, agora Marques Mendes elogia o presidente do PSD, no âmbito das propostas que apresentou para apoiar a natalidade. “Uma boa iniciativa política”, diz o comentador, realçando que é uma proposta “com cabeça, tronco e membros, muito social-democrata”.

Críticas deixa Marques Mendes para o ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, no âmbito do braço-de-ferro com os professores. “É um erro de casting“, entende o comentador, salientando que “não acerta uma”.

Mas Marques Mendes deixa também críticas aos sindicatos dos professores, considerando que é “imoral” exigirem a contagem integral do tempo de serviço. O comentador fala de “algum exagero” e nota que é “difícil de compreender” a postura dos representantes dos professores.

ZAP //

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. Marques Mendes não acertou uma.
    Costa a PR? Acho que nem o próprio pensou algum dia nessa possibilidade. O homem presidente só se for de Câmara Municipal e isso já foi. E quanto à contagem integral do tempo de serviço, dos professores ou de outros grupos profissionais, essa dá vontade de rir. Então, as pessoas não trabalharam nesses anos de austeridade?
    O problema pode ser outro: a negociação irresponsável de progressões nas carreiras da função pública que o Estado não pode mais tarde assegurar, sob pena de agravar uma dívida pública já enorme e que poderá ficar incontrolável.

  2. Eu gostava de perceber porque é que dia sim dia também, os comentários de Marques Mendes são notícia. Um anão físico e intelectual que quando foi ministro de Cavaco Silva só fez borrada, vem agora para a SIC (onde mais?) arrotar postas de pescada à Terça e ao Domingo num esforço de propaganda ideológica de oposição. E depois, pasme-se… As suas bujardas são notícia diária, num esforço de promover a sua imagem. Naturalmente que ele sim, deve estar a ver se se promove para concorrer à Presidência da República. Tipo Marcelo, mas em ponto pequeno, em todos os sentidos.

    As únicas coisas positivas que ele aqui diz, são o elogio a Rui Rio, pois a medida pró Natalidade é de facto boa e muito social-democrata (no bom sentido do termo) e a crítica ao Ministro da Educação, que também tem alguma razão de ser.

  3. Os anteriores comentadores ainda não perceberam porque é que o MM diz o que diz e quando diz. Andam mesmo muito distraídos. Abram os olhos e os ouvidos e far-se-á luz. E se as suas profecias não se concretizam é porque em muitos casos o assunto vem nos seus comentários à baila… precisamente para não se concretizarem.

    • Epá, na sua boca o homem está sempre safo. Acerte ou erre no que diz, estava sempre tudo previsto. De comentador político a vidente das estrelas, sem saber ler nem escrever.

      • O senhor não percebe que o objetivo dele em muitas matérias não é prever mas antes condicionar?! E isso porque é a voz de outro… que não pode falar.

Impostos indiretos subiram com Governo de Costa e são já 55% da carga fiscal

Os impostos indiretos têm vindo a aumentar em Portugal. Dados da Direção-Geral do Orçamento mostram que o peso da tributação indireta no total da receita fiscal do subsector Estado, em 2018, ascendeu a 55,4%, o …

Espanha pode ficar isenta de cumprir caudais do rio Tejo por causa da falta de chuva

Os caudais do Tejo podem ficar ainda mais baixos dentro de semanas. Com a falta de chuva, Espanha deverá invocar a exceção prevista na Convenção de Albufeira para não libertar os valores mínimos de água …

Haaland tem cinco namoradas e meio mundo atrás dele (mas pode seguir o caminho da Red Bull)

Apesar do interesse de grandes clubes do futebol mundial, Haaland pode seguir o trilho da Red Bull e transferir-se para do Salzburg para o Leipzig. O norueguês é uma das maiores jovens promessas da atualidade. Erling …

PSD pondera propor fim dos debates quinzenais e torná-los mensais

O PSD está a ponderar apresentar uma proposta para acabar com os debates quinzenais com o primeiro-ministro e torná-los mensais. A proposta passa também pela substituição de um desses "duelos" atuais por um debate temático …

Segunda vítima mortal nos protestos de Hong Kong. Xi Jinping condena manifestações

O quarto dia consecutivo de protestos ficou marcado pela morte de um homem de 70 anos. Esta é a segunda vítima mortal desde o início das manifestações em Hong Kong. De acordo com a imprensa internacional, …

Governo prepara dois novos escalões de IRS para a classe média

O primeiro-ministro afirmou esta quinta-feira que o objetivo do Governo no próximo Orçamento é dar “um primeiro passo” para conferir uma maior progressividade no IRS e diminuir o peso deste imposto sobre os vencimentos da …

Dois procuradores do caso Tancos vão sair do DCIAP

Os procuradores Vítor Magalhães e João Valente, da equipa que investigou o caso Tancos, vão sair do Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP) no âmbito do movimento de magistrados do Ministério Público (MP), …

Cerca de 40% dos hospitais têm ruturas diárias de medicamentos

Os preços "excessivamente baixos dos medicamentos genéricos" são a causa mais importante identificada pelos hospitais para as ruturas de fornecimento. Quase 40% dos hospitais do Serviço Nacional de Saúde (SNS) indicam ter diariamente ruturas no fornecimento …

Secretário de Estado: despenalizações como a que absolveu o Benfica vão terminar. "Será inapelável"

João Paulo Rebelo assegurou que a entrada em vigor da lei de combate à violência no desporto evitará situações como a que levou à recente anulação do castigo imposto ao Benfica. O secretário de Estado da …

Morales quis dialogar. Presidente interina da Bolívia mandou-o calar-se

O ex-Presidente Evo Morales ofereceu-se para regressar à Bolívia para "ajudar a pacificar o país, não para ser candidato", mas Jeanine Añez, que assumiu a presidência interina do país, respondeu que Morales não pode participar …