Costa com a pior nota da legislatura (e já foi ultrapassado por Catarina Martins)

Tiago Petinga / Lusa

O Partido Socialista mantém as intenções de voto, mas tanto a avaliação do primeiro-ministro como as expectativas no Governo baixam para novos mínimos.

A linha de aceitação de António Costa mantém o sentido descendente, de acordo com a sondagem da Aximage feita para o Jornal de Negócios e Correio da Manhã: se há um ano o primeiro-ministro recebeu uma nota dos inquiridos de 13,6 pontos, em março esse número está nos 9,2.

Em relação aos restantes líderes partidários, António Costa foi ultrapassado pela líder do Bloco de Esquerda: Catarina Martins é a líder mais popular, com 9,4 pontos. Já o líder social-democrata, Rui Rio, sobe e apanha Assunção Cristas (7,9), acompanhado por Jerónimo de Sousa, líder comunista, também em alta (8,2).

Já o índice de expectativas em relação ao Governo atinge o nível mais baixo desde fevereiro de 2016 (22 pontos) — uma queda que é idêntica à que ocorreu entre junho e julho de 2017, depois dos incêndios na zona centro do país.

Mas se a nota do Executivo é em sentido descendente – o que poderá ser explicado com a contestação social e o ambiente de fim de ciclo- António Costa mantém-se a primeira escolha para primeiro-ministro, com as intenções de voto a subir ligeiramente para 53,8%, enquanto Rui Rio desce para 27,7%.

PS e PSD mantêm a distância um do outro. A sondagem revela que as intenções de voto do PS mantêm-se praticamente inalteradas, nos 36,3%, bem acima do PSD, que baixa ligeiramente para 23,9%. No entanto, os resultados não chegam para uma maioria absoluta dos socialistas. De resto, CDS, Bloco de Esquerda e CDU registam subidas ligeiras. O Aliança, de Pedro Santana Lopes, passa de 1,6% para 1,8%, enquanto o PAN recua de 2,5% para 2,2%.

A nível ministerial, a ministra da Saúde, Marta Temido, permanece como o membro do Governo com pior avaliação. Em sentido contrário está Mário Centeno, com a pasta das Finanças, que é classificado pelos inquiridos como o melhor ministro do executivo.

Marcelo recupera popularidade

Depois de vários meses em queda, a popularidade do Presidente da República volta a recuperar em março. Marcelo Rebelo de Sousa subiu de 14,5 para 15,4, sendo que a percentagem de inquiridos que avalia com nota positiva o Chefe de Estado aumentou para os 69,2%. A sondagem da Aximage foi realizada entre os dias 9 e 13 de março, apanhando a viagem de Estado de Marcelo a Angola.

O Chefe de Estado, que há um ano tinha obtido uma avaliação de 18,5 na opinião dos eleitores, chegou a cair para 14,5 no mês passado.

Na semana passada, o Chefe de Estado revelou não estar preocupado com a queda da sua popularidade entre os portugueses, dando conta que este assunto não lhe “causa depressão”.

  ZAP //

 

PARTILHAR

RESPONDER

Portugal regista mais três mortes e 927 casos de covid-19

Portugal registou, esta quarta-feira, mais três mortes e 927 casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 927 novos …

Festejos do Sporting. IGAI garante que "não omitiu informação ou branqueou factos"

A inspetora-geral da Administração Interna garantiu no Parlamento, esta quarta-feira, que a IGAI "não omitiu informação ou branqueou factos" no relatório sobre os festejos do Sporting, sustentando que tudo o que foi investigado consta do …

PAN só viabiliza OE "se houver compromisso do Governo em alterar" a proposta

A porta-voz do PAN afirmou, esta quarta-feira, que o partido só poderá viabilizar o Orçamento do Estado para 2022 (OE2022) se o Governo se comprometer com alterações à proposta na especialidade. Inês Sousa Real falava aos …

Colômbia condenada por não ter investigado agressões "verbais, físicas e sexuais" a jornalista

De acordo com a sentença, o Estado colombiano não investigou devidamente o caso de sequestro, tortura e violação da jornalista Jinedth Bedoya, que estava a trabalhar numa reportagem sobre a guerra civil em 2000. O Tribunal …

Rio diz ter "obrigação" de avançar com recandidatura à liderança do PSD

O presidente do PSD justificou a sua recandidatura à liderança, esta quarta-feira, pela "obrigação" de colocar o interesse do país e do partido à frente da sua vida pessoal. No final de uma audiência com o …

Fenprof e FNE convocam greve nacional de professores para 5 de novembro

A Federação Nacional dos Professores (Fenprof) e a Federação Nacional da Educação (FNE) anunciaram, esta quarta-feira, que vão convocar uma greve nacional de professores para 5 de novembro. Em comunicado, a Fenprof refere que a greve …

PCP reconhece aproximação do Governo, mas diz que ainda é insuficiente

O líder parlamentar do PCP considerou, esta quarta-feira, que houve uma aproximação do Governo às propostas do partido, mas que ainda não é suficiente para alterar a avaliação feita sobre o Orçamento do Estado para …

Alemanha pode falhar objetivo de doação de vacinas contra a covid-19 (e culpa fabricantes)

A Alemanha pode falhar o seu objetivo de doar 100 milhões de doses de vacinas contra a covid-19 a países mais pobres. Um funcionário do ministério da saúde alemão revelou, numa carta a Bruxelas, que a …

Alexei Navalny vence Prémio Sakharov 2021

O opositor russo Alexei Navalny é o vencedor do Prémio Sakharov para a Liberdade de Pensamento 2021, anunciou o Parlamento Europeu, esta quarta-feira. Alexei Navalny foi nomeado pelos grupos políticos PPE e Renovar a Europa devido …

Extinção do SEF aprovada na especialidade no Parlamento

A proposta do PS e do Bloco de Esquerda sobre a extinção do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) foi aprovada na Comissão de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias, esta quarta-feira. Segundo o jornal Público, …